.
.

20.7.18

Não compre, adote!

Hoje é Dia do Amigo e justo essa semana eu visitei Pandora, a história de resgate e doação mais emocionante deste blog. Quase dez anos depois, ela continua me recebendo de olhos brilhantes, pulinhos festivos e mordidas de amor. Mas, desta vez, eu resolvi compartilhar com vocês em vídeo.

E fiz logo um especial cheio de motivos irresistíveis para adotar um peludo, mesmo que ele seja um cão ou gato de raça ― quem compra financia crueldade! Curtam, comentem para amolecer outros corações, compartilhem com quem precisa de mais cor (e pelos) na vida.

18.7.18

5 situações em que os bigodes arruinaram minha autoestima

1) Quando eu estava limpando o banheiro, abaixada, e fui usada de escadinha.
2) No mutirão de castração em que batizaram minha blusa. E a calça. E a calcinha.
3) Na semana em que tomei uma patada na cara, com piercing na boca de brinde.
4) Toda vez que alguém deita no meu colo de bunda suja.
5) Quando chego da rua fazendo festa e sou solenemente ignorada.

13.7.18

A arte de negociar (e de unir pessoas por uma causa)

Eu passei algumas semanas pensando em como convencer a família a castrar o gato criado solto pelo bairro, que resolveu fazer serenatas de madrugada no telhado aqui de casa e acertar as roupas do varal com xixi ― já tinha conversado sobre as telas, mas sem sucesso.

Sim, pensei também em sequestrá-lo. A criatura chegou a cair na nossa garagem, única parte do terreno sem blindagem. E é um amarelão lindo e ronronante, fácil de doar. Mas fiquei com pena das crianças, que desfilam com ele para cima e para baixo, segurando daquele jeito desengonçadamente fofo.

Voltando... Ensaiei diálogos mentais, juntei links da internet, pesquisei o calendário lunar. Segunda-feira, mas precisamente às 2h17, o boêmio se pôs a brigar com outro, resistindo à mangueirada pacificadora ― isso porque eu já tinha resistido de abandonar o edredom quentinho por 50 minutos, respirando profundamente em vão.

Possuída pelo satã, de pijama e descabelada, bati então na casa dos vizinhos, mais descabelados ainda, e agendamos a bendita cirurgia. Agora, preciso de ajuda para pagar ― a família é simples (a gente mora na periferia de Sorocaba) e o marido estava desempregado até recentemente.

Se eu, tutora de nove gatos (estressadíssimos com o intruso, aliás) e dona de um projeto com animais perdi a compostura, imaginem quanto tempo esse bicho vai durar na rua, mijando na roupa alheia e deixando a vizinhança (que já ouvi atirar coisas para o alto) insone.

Quem topa trocar um almoço em fast food por um mundo melhor: doacoes@gatoca.com.br? :)

11.7.18

Viva o inconformado!

Toda família tem um indivíduo que questiona as regras, acredita que as coisas podem funcionar diferente, deita contra a maré. Eles provam que a terra é redonda (mesmo que 2.238 anos depois ainda exista gente insistindo no contrário), dão origem à luta por igualdade de gênero (mesmo que ainda não tenhamos chegado lá), levantam a voz pelos animais (mesmo que a humanidade siga surda).

Deixam o mundo mais perto de ser melhor.

5.7.18

Turnê São Francisco em Arezzo, Cortona e San Gimignano (Itália)

Gatoca visitou Assis, depois de 12 anos prestando serviços não remunerados para Chicão, e todas as imagens e curiosidades sobre a cidade italiana estão aqui, junto com a história que pouca gente conhece do protetor dos animais.

Na segunda parte da epopeia, os afrescos que representam a lenda da Verdadeira Cruz, em Arezzo, as relíquias de São Francisco que Frei Elias levou para Cortona, o eremitério onde ele rezava, a cinco quilômetros do centro, e um convite à reflexão, nas ruínas da igrejinha de San Gimignano.

Porque peregrino raiz não prega só no quintal de casa, né? Depois da musiquinha de encerramento, aliás, tem o rolê que ele fez por aqui. Curtam, comentem, compart... ah, vocês sabem.

4.7.18

Ritual da prosperidade

Certeza que os bigodes ouviram a gente comentar sobre a situação calamitosa do país e resolveram garantir o granulado higiênico (duas toneladas por mês) e a ração supermegablasterpremium. Notem que tem um lugar vazio nos almofadões. Gatoca informa que o fura-ritual será punido com apertos felícios e montinho coletivo na hora de dormir.


29.6.18

11º quase-aniversário do Gatoca

29 é dia de ficar rico comendo nhoque. Mas 29 de junho, para mim, tem gosto ainda melhor: o de recomeço. Foi quando eu decidi criar um blog para compartilhar as peripécias dos bigodes, que já eram dez fixos, mas nem perto de 114 temporários, sete cães e três aves. E vocês foram chegando. E a gente reescreveu um monte de histórias! 💚

No aniversário oficial do projeto, em 10 de agosto (porque esta criatura demorou 42 dias para juntar coragem de publicar o primeiro post, rs), vai ter surpresa! Não, não é o segundo e-book (ainda). Nem mais um mutirão de castração. Muito menos outro canal no Youtube ― que já não dou conta de atualizar decentemente um. Mas vocês vão gostar. :)

Começa a contagem regressiva!


Festinhas anteriores: 2017 | 2016 | 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008

28.6.18

Gatos são multitalentosos até dormindo

Vocês fazem ideia de quantas habilidades um bigode precisa colecionar para cochilar assim? Há que se ter hiperflexibilidade para encostar a cabeça nos pés. Noção espacial e de logística para se encaixar em um retângulo diminuto de papelão. Resistência a temperaturas altas para aguentar o sol torrando o casaquinho de pele. E zero claustrofobia.

21.6.18

Copa do Mundo e bicho que tem medo de fogos de artifício

Verdade seja escrita: este post/vídeo não existiria sem o puxão de orelha da Luciana Bugni, jornalista antenada e amiga querida. Futebol passa longe da minha lista de paixões, mesmo que o mundo inteiro se mobilize para xingar juiz, mas para ajudar cachorros e gatos eu abro exceção feliz.

Seu amigo entra em pânico com o barulho dos rojões? Clique na imagem abaixo! As nove dicas são simples e, depois da musiquinha de encerramento, tem um recado-amor para quem solta essas merdas ― está liberado compartilhar loucamente!

Ah! Os melhores homeopatas veterinários de São Paulo atendem na Canto da Terra, me antecipando aos pedidos. E a ONG ainda realiza um trabalho incrível de proteção animal, incluindo aí coelhos, hamsters, aves e até ovelhas. :)

20.6.18

16 comidas proibidas para cães e gatos

Não compartilhe seu almoço temperado com o animal de estimação e mantenha estes alimentos fora de alcance. Em caso de ingestão acidental, leve o bicho imediatamente ao veterinário

:: Cães

Abacate
Fruta tóxica para cachorros, provoca vômitos e diarreia.
Balas e chicletes
Podem conter xilitol, um adoçante artificial que estimula a liberação de insulina no organismo, causando hipoglicemia, além de atacar o fígado.
Chocolate
Feito com teobromina, substância química tóxica para os focinhos se ingerida em grande quantidade, mata em até 24 horas.
Macadâmia
Comum em doces, também é considerada tóxica para os peludos, causando depressão e dores articulares.

:: Gatos

Leite
Costuma provocar diarreia e outros problemas de estômago, porque, contrariando o que a gente assiste nos desenhos animados, o trato digestivo dos bichanos tende a se tornar intolerante à lactose na idade adulta.
Gordura
Pode causar distúrbios gastrointestinais e até pancreatite.
Ossos
Além de provocar fraturas dentárias, tendem a bloquear o intestino e, em muitos casos, perfurá-lo.
Papinha de bebê
Contém cebola que, apesar de cozida e em pequena quantidade, acaba provocando anemia nos bigodes.
Ovo cru
Podem expor o felino à salmonela e outros parasitas que causam inflamações no fígado.
Peixe cru
Deixa o organismo carente de vitamina B1, gerando convulsões e problemas neurológicos sérios.

:: Cães e gatos

Alho e cebola
Contêm substâncias químicas que danificam as células vermelhas do sangue, prejudicando a capacidade de transportar oxigênio dos pulmões para outras células do corpo.
Café
Possui cafeína, que acelera o coração, causando taquicardia e até infarto. Quanto menor for o animal, aliás, maior é o risco.
Uva e passas
Frutas tóxicas para ambos os bichos, tendem a provocar insuficiência renal aguda ― com fortes sintomas e evolução rápida.


Latinhas doadas pela Pet Delícia, a hora mais esperada do dia

* Texto escrito para a revista AnaMaria, agora da Editora Caras.

15.6.18

Filme com gatos

Tem gente que faz ioga para atingir a iluminação. Eu só quero caber no sofá.



8.6.18

Turnê São Francisco em Assis (Itália)

Protetor de animais que se preze não pode viajar para a Itália e deixar Assis, a cidade de São Francisco, de fora ― eu ia, confesso, até Mariana me dar esse puxão de orelha. E mesmo quem não curte o santo (ou bicho) deve aproveitar o passeio, porque o vilarejo medieval é uma graça.

No vídeo da semana (ou do mês, rs), o verdadeiro nome de Chicão e seu passado pregresso, a cripta com os restos mortais e quase tudo que ele possuía em vida, uma igreja mais linda do que a outra, esta jornalista interpretando Deus. E tudo isso fanha, porque minhas "ites" atacam no frio.

Curtam, comentem, compartilhem, aquela coisa toda, para que a palavra de Gatoca chegue a mais crentes ― e ateus.

7.6.18

13 anos

Há 12 anos e meio, eu olho para o Mercvrivs com o coração transbordando. Dou água na seringa para driblar a doença renal, patê na colher quando ele desanima de comer sozinho, colo de pijama no café da manhã, mesmo que isso me custe outra madrugada em crise ― sou alérgica a gatos, ironia divina.

Não consigo me imaginar tomando uma decisão em que ele e a gangue não caibam. Mas nem todo mundo enxerga bicho assim. Quindim e Zula perderam a família para a Austrália no final de 2016 e a pessoa que ficou responsável por ambos aqui no Brasil (SP) avisou que não poderá cuidar mais. Eles têm 13 anos! 💔


Quindim adora carinho, caça papel de bombom amassado profissionalmente e mia quando vê uma vassoura para ganhar varridinhas na barriga. Zula é tímida, daquelas que se esconde embaixo da cama com a campainha, mas baba de alegria ao receber cafunés depois que cria intimidade.

Os dois estão castrados e vacinados, sem problemas de saúde conhecidos. Só que têm 13 anos ― eu digito "13" e o peito rasga. Ah! Escrevi que são irmãos? Foram adotados pequeticos e nunca se separaram. Qual a chance de continuarem juntos?

Já são 13 anos...


P.S.: E-mails para contato@gatoca.com.br.

1.6.18

Blog falado personalizado: nós temos!

Há de se juntar 100 inscritos para convencer o Youtube que seu canal merece uma url com menos de 48 caracteres. E nós já somos 163. (Jujuba agradece!) O www.youtube.com/gatoca nasceu esta manhã, mas tem três vídeos publicados: os melhores momentos dos bigodes, 8 mitos felinos exterminados e nossa viagem à Itália e França.

Assistam, curtam, comentem, compartilhem, cliquem no sininho para receber o aviso sempre que uma epopeia for ao ar, sugiram temas. A ideia é deixar o processo mais fluído, mas a jornalista de papel precisa de ajuda, rs. E o mundo precisa de informação, olhares sensíveis, corações mobilizados pelos animais.

30.5.18

Tem uma curtidinha sobrando aí?

Atualização em 31 de maio de 2018

Conseguimos! Não só sete, mas 52 seguidores. As inscrições podem continuar aqui, porque ainda falta muito mundo para ser despiorado.

Aperto coletivo!
*

Gatoca lançou uma versão falada no YouTube em março. Vocês talvez não tenham ficado sabendo porque o Facebook sabota o alcance de posts que levam para fora de sua rede social e porque o link provisório do canal exige uma memória prodigiosa:

www.youtube.com/channel/UCjI1WKrLhmTaDfx72v-TmQA

Não, nós não temos um www.youtube.com/gatoca (notem a tristeza da Jujuba). Mas podemos! Faltam apenas sete inscritos. É só clicar no endereço gigante aí em cima e no "inscrever-se", que aparecerá em vermelho, logo abaixo do logo chifrudinho ― ou no canto direito da tela, para quem estiver no computador.

Prometo aumentar a frequência dos vídeos conforme for diminuindo a vergonha. Sugestões de temas continuam sendo bem-vindas, aliás! :)