.
.

29.6.16

Nono quase-aniversário do Gatoca

Há 3.285 dias, eu lutava com a ferramenta de publicação deste blog para criar um layout minimamente apresentável, usando todos os meus conhecimentos de Word ― lembram dele? rs



Os bigodes já eram dez e as peripécias já rendiam histórias engraçadas, mas só tive coragem de escrever o primeiro post 42 dias depois, me enganando que ninguém leria. E quase morri de felicidade com o primeiro comentário, vindo de uma estranha. Socorrinho não fazia ideia da dimensão que tomaria este projeto. Nem eu.

Preparem-se para mais um festerê em agosto!



Festinhas anteriores: 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008

23.6.16

A gata mais sortuda de Gatoca

Estão sentados? Então, procurem o banco/cadeira/sofá mais próximo ― vale apelar ao chão também (ou, pelo menos, dar uma encostada na parede). Agora, respirem profundamente para preparar o coração. Os mais sensíveis talvez precisem de lenços de papel, melhor buscar. Todo mundo pronto? Lembram do resultado "fraco positivo para FeLV" da Catrina, que a fez perder a primeira família?


Tem a história completa dela aqui, mas acho que vocês vão querer ler depois, né? Só para situar os novatos, FeLV é leucemia felina, doença causada por um vírus que enfraquece o sistema imunológico. Pois o novo teste deu NEGATIVO! O organismo da vesgolina conseguiu neutralizar o vírus. Isso ocorre em apenas 30% dos casos.

Cliquem na imagem para celebrar as letrinhas com a gente. : )))



Epopeia da Catrina, La Muerte na busca por um lar:

:: Como tudo começou
:: Notícias da Morte
:: Lar temporário do lar temporário
:: Morte quer vida nova!
:: Chuchuia
:: Onde Está Catrina?
:: A gata mais azarada de Gatoca
:: Morte de vida nova!

21.6.16

Cães e gatos também ficam gripados

Escrevo este texto de nariz tampado, entre espirros. No meu colo, Chocolate mal abre o olho direito de tanta secreção. Penso nos bichos que vivem nos quintais e concluo que não há necessidade de esperar a temperatura baixar mais para abordar o assunto. A veterinária Bárbara Benitez me ajuda.

Cães e gatos podem ficar gripados quando esfria, embora seja uma gripe diferente da nossa ― eles não pegam a nhaca humana (nem H1N1) e a gente não pega a nhaca animal. Nos cachorros, o principal vilão é o vírus da parainfluenza canina (CPIV). Já as doenças do complexo respiratório felino, calicivirose e rinotraqueíte entre as mais comuns, têm vários agentes causadores.

O tratamento alopático ocorre com inalação, antibiótico para as infecções secundárias e fisioterapia respiratória ― nós optamos pela homeopatia. Vale tomar cuidado especial com filhotes e vovôs, mais frágeis, independente da estação do ano. Se o melhor amigo de vocês apresentar febre, coriza, espirros, apatia, falta de apetite, olhos lacrimejantes e lesões no interior da boca, portanto, procurem um especialista.

Está quentinho por aí? Que tal aconchegar um bicho na rua?


* Texto escrito para o Yahoo! e atualizado em 21.06.16

16.6.16

Inteligência emocional

"Se eu não posso odiar todo mundo, vou ficar aqui no meu cantinho."

14.6.16

A vida como ela é

Vocês entenderão o post sem conhecer a história dos esqueletinhos da dona Lourdes ― jornalistas manjam de amarração. Mas quem clicar no link nunca mais será o mesmo. Brother saiu do cortiço com paredes forradas de baratas há oito anos. E me trouxe uma amiga (a Denise Sanches Granja), uma ONG (o Adote um Gatinho), uma causa (a proteção animal, que eu, tutora de bigodes gorduchos, sequer sabia que existia).

Dos 26 resgatados daquele caso, que extrapolou 365 dias, ele é o único de quem recebo notícias com frequência. Eis que, no jantar de aniversário da Dê, elas soaram menos fofas do que de costume. O relato começou com a mania do frajola de dormir na cabeça da mãe humana, foi interrompido pelo "parabéns" e centrou na madrugada do cheiro de cocô misterioso.

Dê revirou os cobertores, levantou os travesseiros, procurou embaixo da cama e nada. O marido, sonolento, respondeu qualquer coisa aleatória sobre as buscas e continuou a dormir. Meia hora depois, vencida pelo cansaço, ela resolveu dar uma passadinha no banheiro antes de voltar para os lençóis e o espelho desvendou o enigma: sim, a meleca estava em seu rosto. (Pausa para o estômago recuperar o funcionamento normal.)

Compartilho o causo aqui para derrubar o mito dos bichos de pelúcia. E mostrar que amor de gateiro de verdade não esmorece. rs

10.6.16

Três passos para a felicidade

Nestes dias de temperatura abaixo dos 10ºC, eu tenho trabalhado de janelas fechadas, pijama sob a roupa e gatos (no plural mesmo) esmagados no colo. As mãos acordam e vão dormir geladas. Os dedos travados decidem a hora de trocar o computador pelas cobertas, turbinadas por 15 minutinhos de aquecedor ― suficientes para afastar a friaca do quarto, sem estourar a conta de luz. Os pés seguem inesquentáveis.

Antes de pegar no sono, penso na infinidade de pessoas e animais que vivem nas ruas, sem janelas, pijama, cobertas, aquecedor. Cinco séculos depois, a gente ainda não aprendeu a dividir. Não por falta de dinheiro, mas de empatia. E de saber que a felicidade, todos os estudos comprovam, dura mais quando se gasta com o outro (podem pesquisar no Google). Listo, então, três ideias simples para ressuscitar o coração:

Passo 1
Separem aquela blusa que não sai do armário há alguns invernos e doem a quem precisa. Vale deixar na caixa da campanha do agasalho do shopping/ONG/igreja, mas funciona melhor entregar pessoalmente. Encarando outros olhos, a gente percebe que o mundo é muito maior do que nossas reclamações.

Passo 2
Aqueçam um bigode ou focinho sem família. Dá para fazer casinhas com bacia e distribuir pela cidade, abrir a garagem nos dias mais congelantes ou apoiar o trabalho de uma organização não governamental que atua nessa área ― aqui tem algumas.

Passo 3
Engajem os amigos na causa. Entre memes e comentários indignados de política, compartilhem este post. Publiquem fotos das boas ações. Troquem críticas por incentivo. O mundo precisa mudar e só depende da gente. :)

8.6.16

Contabilidade equilibrada (e descansada)

A tutora tem três trabalhos: o que paga as contas, o voluntário e o doméstico, que não paga as contas nem é voluntário, mas não se pode rejeitar. Os bigodes são dez, que conseguem sujar os lugares mais inusitados do apertamento dormindo o dia inteiro e comem ração fortunosa especial para doença renal.

Administrar a papelada toda da casa e ainda fazer sobrar dinheiro no fim do mês tiraria o sono de qualquer jornalista sem uma Chocolate para chamar de sua ― e babar nos códigos de barra.

3.6.16

Máfia de Gatoca

Acabo de assistir à cena: Mercv, indignado que o colo estava ocupado pela Pipoca, vai para cima da Jujuba, que se esconde embaixo da cama ao mesmo tempo em que Pimenta coloca o folgado para fora do escritório com tabefinhos sequenciais. Ninguém mexe com a Guda Nostra.

2.6.16

Da arte de recomeçar

Estes não são um gato e uma criança quaisquer. Luigi perdeu sua família em novembro do ano passado, junto com o irmão. E Valentina é filha da Glaucia e do Ricardo, que já tinham adotado Jacob e Chuvisco aqui. Em dezembro, eles decidiram esticar a família para acolher os meninos, mesmo com receio da recepção do tigre. E a experiência já havia rendido boas fotos. Mas esta é a prova irrefutável de que os animais recomeçam mais fácil do que a gente.


O branquelo adora ser amassado pela Valentina!


E amoleceu Jake também.


As brigas cessaram, embora veteranos não morram de amores pelo Feijão ― que gosta menos ainda de fotografias.


Esta semana, Glaucia contou que está rolando uma redefinição de lugares na king size para esquentar o primeiro friozinho dos peludos lá.

27.5.16

Mais aniversariante do mês - maio de 2016

Só Pipoca se parece com a mãe. E fisicamente, porque o gênio agridoce as cinco irmãs devem ter puxado do pai (ou "dos pais", em uma festinha de misantropos). Mas elas estão mais próximas desde que a gente se mudou para o apertamento ― até porque ele possui 240 m² a menos. E deixam manhãs, tardes e noites mais felizes com seu desajeito social.

Uma ninhada inteira para chamar de minha (e me chamarem de louca), há nove anos. ♥










*Novelinha: conheça a história das Gudinhas

Outros aniversários: 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009

19.5.16

Aniversariante do mês - maio de 2016

Este é o semblante (ou três quartos dele) de uma gata que botou cinco meninas no mundo. E que não poderá se livrar delas, como seus ancestrais faziam, porque eu adotei a família inteira. E que há dois dias enfrenta os 14ºC batateiros de temperatura no mesmo canto da cama.

Guda* me dá lições de inabalabilidade (consultei essa no Houaiss, confesso) desde 2007, data de sua chegada em Gatoca ― com destaque especial para o parto das Gudinhas. Nestes nove anos, eu retribuo com calmaria.



*Novelinhas conheça a história da Guda

Outros aniversários: 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008

17.5.16

6 mitos sobre alimentação animal

Tem gente que aproveita o tempo livre viajando. Eu integro a panela dos idealistas que resolve fazer mutirão de castração. O que essa informação tem a ver com o título do texto? É que foi subindo e descendo as vielas de terra do DER que descobri que muitos tutores compram ração colorida achando que tem mais nutrientes, quando, na verdade, elas estão cheias de corante e sódio, substâncias que estimulam a formação de cristais. Eis a importância de compartilhar as informações abaixo.

1) Ração barata NÃO significa economia
Além do corante e do sódio, citados anteriormente, elas também levam ingredientes de qualidade questionável, como farinha de subprodutos de frango em vez de carne fresca, ou não apropriados a animais carnívoros, como glúten de milho e farelo de soja. Quem economiza na alimentação certamente gastará com veterinário e remédios mais para frente.

2) Mudança de marca NÃO pode ser de repente
O ideal é misturar um terço da nova com dois da velha no primeiro dia, metade de cada uma no segundo e dois terços da nova com um da velha no terceiro. Troca abrupta dá diarreia ― e caprichada, porque o bicho tende a comer mais do que de costume, animado com o sabor diferente.

3) Leite de vaca NÃO faz bem para gatos
Depois do desmame, que geralmente ocorre na sexta semana de vida, os bigodes não precisam mais de leite. Muito menos de vaca, rico em lactose, que o organismo deles não consegue digerir, gerando acúmulo de gases, dor e até diarreia.

4) Cães NÃO precisam de carne
Considerados onívoros oportunistas, o organismo dos cachorros se adapta para obter os nutrientes essenciais a partir de vários alimentos. Se quiserem um amigo vegetariano, basta elaborar um cardápio que compense as limitações e supra suas necessidades.

5) NÃO se deve dividir comida humana
Cebola, pimenta e outros condimentos são tóxicos para os peludos. Alimentação natural possui vários benefícios, mas deve ser preparada especialmente para o animal, compondo um cardápio balanceado.

6) Dar água da torneira NÃO é recomendável
Gato com esse hábito, aparentemente, fofo fica sem beber nada quando a gente está fora de casa, aumentando o risco de problemas urinários. Estimulem o bichano a se hidratar usando potes grandes (eles não gostam de encostar os bigodes nas bordas), colocando pedrinhas de gelo no calor ou investindo em bebedouros elétricos.


* Texto escrito para o Yahoo!

12.5.16

Ingressos esgotados!

― Esta casa parece show. Se você não chega cedo para pegar lugar, fica sem.

Leo se referia ao café da manhã com mais gatos na cozinha do que cadeiras. Mas também vale para o trabalho no escritório de mesa única, as tentativas frustradas de privacidade no banheiro, a paisagem dos janelões com orelhas, a cama de solteiro em dia de frio.

10.5.16

Convivência em harmonia

Eu coloquei Margarida, ainda filhote, para fora do apartamento três vezes. Ela sempre voltava ao banheiro, onde vivia a coleção de insetinhos que a gente não tinha coragem de matar. Um a um, eles foram desaparecendo. E Margarida aparecia à noite, quando os gatos dormiam inofensivos no outro extremo da residência. Até que sumiu também.

Semanas depois, a encontrei gigante, de dia, no teto da sala, para a completa indiferença dos bichanos. Margarida poderia morar em uma casa com jardim, mas prefere ficar aqui. Eu poderia usar inseticida, mas prefiro a Margarida. Os bigodes... ah, os bigodes são os bigodes, né?

(Sim, lagartixas engolidas causam platinosomose se portarem o parasita da espécie Platynosomum sp. Besouros também. Aranhas e abelhas são ainda mais perigosas, por causa do veneno ― aqui tem um texto bem explicadinho. Prefiro, então, caprichar na ração e dar um troco para a neurose comprar jujubas.)

5.5.16

Gato iogue

O universo felino se divide em dois grupos: de um lado, os bigodes que ficariam muito putos se tomassem uma vomitada da irmã e tratariam de limpar a meleca antes de ter sua imagem manchada por toda a eternidade. Do outro, o Mercvrivs.


*Para os hindus, iogue é quem atingiu a libertação, "a quem nada perecível tem poder, para quem as leis da natureza não existem mais, que foi emancipado desta vida, de modo que mesmo a morte não adicione nada a seu êntase".