.
.

24.9.21

Seu gato vem da América ou do Velho Mundo? | EG #4

Os ancestrais dos bichanos com quem partilharmos nossas casas se dividiam entre o Novo Mundo, que compreendia as Américas do Norte, Sul e Central, e o Velho Mundo, formado pela África, Asia e Europa. Ao primeiro grupo pertenciam os pumas, gatos-do-mato e jaguatiricas. Já o segundo incluía os gatos domésticos, selvagens, pescadores, linces, caracais, servais e guepardos.

Não existe uma definição clara da origem dos nossos felinos PP, porque, da perspectiva evolutiva, é todo mundo muito próximo. Mas dá para notar diferenças comportamentais:

1) Peludos do Velho Mundo deitam com as patas embaixo do corpo, como a maioria dos bigodes de Gatoca. Spoiler!




Enquanto os do Novo Mundo lembram esfinges — nesta foto, peguei Pipoca em uma rara exceção, como se nota ao comparar com a de cima, nos fundilhos do Mercv.


Mas o que dizer da Chocolate, Jackson Galaxy, e seu estilo "sem bracinhos"?


Ou da Pimenta com o clássico "para o alto e avante"?


2) Se nossos amigos almoçassem passarinhos, também poderíamos analisar as penas: gatos do Novo Mundo limpam suas presas totalmente antes de comer, já os do Velho Mundo não perdem tempo com isso.

3) E o terceiro tópico segue sem ilustração em respeito aos estômagos frágeis: apenas os bichanos do Velho Mundo recebem educação de suas mães e enterram o cocô.

Esta série é inspirada na bíblia O Encantador de Gatos, escrita pelos especialistas no babado Jackson Galaxy e Mikel Delgado, e financiada pelos nossos leitores queridos. ❤️ Se vocês estão curtindo, considerem se tornar apoiadores tambémaqui tem um resumo das principais ações do projeto, que extrapola os bytes. 14 anos já, minha gente!


CAPÍTULO 1: Existe um canto do planeta sem gatos?
CAPÍTULO 2: A primeira gateira da história
CAPÍTULO 3: Como a humanidade se curvou aos bichanos
CAPÍTULO 5: Gatos domesticados têm mais memória! (estreia no dia 22 de outubro!)

5 comentários:

Aline Silpe disse...

Ahahahaha: tenho todas as espécies acima descritas! ;) Fiquei curiosa em relação à um detalhe: como chegaram a essa “classificação” de que os são os gatos do novo mundo que se sentam no estilo esfinge, sendo que a própria esfinge de Gizé tá há mais de 2 mil anos mostrando que a postura combina mais com o velho mundo?! 🤔🤪

Fernanda disse...

Acho que tenho 3 exemplares do velho, o coco tem que ser cuidadosamente enterrado sempre hahahaha

Beatriz Levischi disse...

A esfinge deve ter se inspirado nos outros felinos, Aline. E gato gosta de exclusividade, né? Hahahahahahaha!

Eles não são tão cuidadosos com o cocô aqui, não, Fernanda. rs

Anônimo disse...

Tenho dos dois grupos então

wcris disse...

Tenho representantes do dois lados do mundo convivendo em relativa paz hahaha afinal aqui não tem petróleo!
Foi interessante saber essas características.
Eu tinha outras teorias para eles enterrarem ou não o cocô.
Pensava que em alguns era dominante o instinto de caça e eles enterravam para que as possíveis presas não fugissem ao sentir seus odores.
Em outros, por sua vez, o instinto de proteção era maior. Esses então deixavam seus fedidos dejetos expostos para marcar território e espantar invasores.

Há uma outra classificação, por descendência, não lembro a fonte. Nesta podemos observar os que descendem dos tigres: gostam de banhos, não temem a água.
Os que descendem dos leões: são arredios para banho mesmo morno e tratam de se esconder de qualquer chuvisco.