.
.

20.2.20

Bebedouro para gato que não toma água!

Há seis anos, eu descobri o milagre do Gatolino, o único bebedouro elétrico que os bigodes se dignaram a usar. E eles são queridinhos até hoje em Gatoca. Mas, como toda casa sempre tem um espírito de porco, Clara prefere chacoalhar o potinho manual para tomar água em movimento — e essa água vai escorrendo pelo chão até encontrar o pé da cama, onde se transforma em ferrugem.

Na Black Friday do ano passado, vocês já vão entender a demora do post, Taciane Ribeiro compartilhou um modelo de bebedouro gringo, que eu jamais compraria, pela metade do preço e resolvi arriscar — meu surto capitalista se resumiu a ele e um livro para as enteadas (e existe gente que diz que filho precisa sair da barriga).

Primeiro, o produto chegou com peças faltando. Depois, eu fui à loja para trocar e esqueci a caixa na sala. Aí, o carro ficou um mês no funileiro porque, não contei aqui, conseguiram bater em mim parada. Vencidos os contratempos, bebedouro funcionando a toda eletricidade, os bigodes se dividiram, então, em dois grupos:

Os que sentiam medo do presente e os que o encaravam com desprezo — os apoiadores do projeto receberam os registros de "Autoestima em Xeque", a superproducinha de janeiro. rs


Eu estava quase desistindo de reabastecer o trambolho quando vi Mercv finalmente esfregando a língua no chuveirinho — e foi exatamente essa dinâmica que duvidei que funcionaria. Depois dele, veio Pipoca, a lavadora de patas. E até Clara se rendeu à modernidade!

Ficam, portanto, três lições: algum modelo agradará seu gato, mesmo que você já tenha tentado vários. Bichanos possuem um tempo próprio, persista. E, o disco quebrado (ainda dá para usar essa gíria?), mantê-los hidratados é essencial para evitar problemas renais, já que a umidade da ração não passa de 10%, enquanto o corpo da presa que eles caçariam na natureza concentra 70% de água — infos importantes no pé do post.



Não deixe de ler:
:: Doença renal, pelo maior especialista em gatos do Brasil
:: 7 dicas que podem salvar seu gato
:: Como fazer o bichano beber água
:: 13 macetes para dar líquidos na seringa

14.2.20

Aniversariante do mês – fevereiro de 2020

No Valentine’s Day, o Dia dos Namorados gringo, os casais trocam bombons, flores, perfumes. Eu ganhei uma gata! E nem foi do namorado. Tentei entregá-la no pet shop onde adotei a Clara, mas é claro que, na minha vez, não tinha vaga. Isso faz 13 anos! Chocolate* ostentava a maior parte do nariz rosa. E, conforme o gênio se pôs a encardir, o coração marrom ganhou forma.

O amor é assim: usa delicadezas para te convencer a abraçar o estranho do outro.


*Novelinha: Conheça a história da Chocolate

Outros aniversários: 2019 | 2018 | 2017 | 2016 | 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008

O conteúdo do Gatoca é financiado por gente que acredita que o mundo pode ser melhor. Quer fazer parte da transformação? www.catarse.me/apoiegatoca

12.2.20

Diarreia em gatos: o que fazer?

Guda está com diarreia e eu achei que era um bom gancho para escrever este post. Foi só abrir o editor de texto, aliás, que ela entrou no banheiro para o registro fotográfico — quando a gente escolhe o caminho certo, o Universo conspira! rs

A primeira coisa que se deve fazer é observar se a diarreia persiste. Casos isolados costumam se resolver sozinhos, já os recorrentes precisam de investigação. E o veterinário certamente perguntará coisas como consistência, quantidade e cor, então vale fotografar — eu tenho uma coleção de cocôs no computador!

Além do aspecto pastoso ou líquido, as fezes podem conter muco (uma espécie de catarro), sangue escuro (do estômago ou começo do intestino) ou vivo (aquele vermelhão, do final do intestino). E o animal tende a dar outras pistas do problema. Entre os principais sinais estão: apatia, cansaço, perda de apetite e peso, flatulência, urgência ou esforço para defecar, febre, dor, vômitos.

Mas o que causa diarreia? Basicamente tudo! Estresse, medicamentos, mudança na dieta, alergia ou intolerância alimentar, ingestão de porcarias e substâncias ou plantas tóxicas, infecções bacterianas ou virais, vermes e protozoários, câncer e tumores no trato digestivo, inflamação no intestino, doenças autoimunes e hepáticas.

O quadro atual da Guda se deve à insuficiência renal. E Pipoca protagonizou as piores diarreias da casa em 2014, com uma colite provocada por ingestão de cândida — novatos, cliquem no link antes de me xingar. O tratamento varia de acordo com a enfermidade e o histórico do peludo. Mas é essencial mantê-lo hidratado, sob risco de morte.

Como as redes sociais sabotam o alcance de conteúdo que envolve grana, vou reforçar aqui que o Gatoca está em campanha para estrar uma série nova, com dicas e curiosidades (ilustradas!) da bíblia "O Encantador de Gatos", escrita por Jackson Galaxy e Mikel Delgado, especialistas em comportamento felino. Vejam os detalhes e as recompensas novas!

Apoiem projetos independentes de mundo melhor! ❤️


Guda fazendo projeções sobre o cenário político e econômico do país

7.2.20

Série nova: dicas do livro "O Encantador de Gatos"

Leo me deu essa bíblia dos gateiros no ano passado e eu, que achava que não tinha mais muita coisa a aprender sobre o assunto, me vi rabiscando e fazendo orelhas no pobre livro como criança em oficina de artes. Em "O Encantador de Gatos", Jackson Galaxy e Mikel Delgado, especialistas em comportamento felino, explicam de forma didática e divertida como entender a natureza dos bichanos para resolver tanto problemas simples quanto mais complexos.


Como nossa vida bandida é corrida, quero poupar o trabalho de vocês de ler as quase 400 páginas, compartilhando aqui no Gatoca uma seleção das informações mais importantes e curiosas, com fotos e, talvez, vídeos dos bigodes para ilustrar. Para conseguir produzir esse conteúdo quinzenalmente, tem meta nova no Catarse, nosso financiamento continuado!

Se a gente alcançar até o fim do mês, já publico o primeiro post no comecinho de março. Assinaturas acima de R$ 15 ainda dão acesso ao "netflix" do projeto, com superproducinhas exclusivas. Os detalhes todos estão aqui. Divulguem a campanha em suas redes sociais para que bípedes e quadrúpedes vivam cada vez mais em harmonia — missão do Gatoca há 12 anos e meio. ❤️

6.2.20

Quando os gatos te levam à tabacaria

— Tudo bem, moço? Vocês vendem aquele limpador de cachimbo peludinho?
— Para fazer o boneco do Toy Story?
— Oi?
— O Garfinho, do Toy Story 4! As mães estão procurando bastante.
— E eu tenho cara de quem faz bonequinho com criança? É para limpar o bebedouro dos gatos.




O conteúdo do Gatoca é financiado por gente que acredita que o mundo pode ser melhor — e merece dar risada de vez em quando. Quer fazer parte da transformação? www.catarse.me/apoiegatoca