.
.

25.11.21

Seringa que goteja para cuidar de gato doente

Se você tem um bichano de estimação, provavelmente precisará dar comida, água ou remédio para ele na seringa um dia. Nos casos de doença renal, inclusive, prefiro investir na hidratação diária via oral e deixar a fluidoterapia para os episódios de vômito persistente e diarreia.

Pensem comigo: um dos fatores de agravo do quadro é o estresse e poucas coisas estressam mais um gato do que enfiarem uma agulha de líquido ardido na lateral magrela do seu corpo — pior ainda quando um estranho faz isso, em local também estranho, fedendo a cachorro. rs

E, no quesito matemático, também parece melhor dar 60 ml de água por dia do que injetar 150 ml de soro semanalmente, certo? Eu já havia resolvido o problema do êmbolo que ressecava rápido, emperrando as seringas, ao comprar dosadores orais — que ainda poupam o planeta de descartes desnecessários.


Mas faltava encontrar um modelo que não soltasse aquele jato que afoga os coitados. Tentei a famosa BD, a Injex e até pipeta — que funciona bem para remédio (explico em detalhes num próximo post). Eis que finalmente cheguei na Advantive, que não pagou um centavo pela propaganda, ainda me obrigou a comprar 100 unidades!

É sério: quem já está acostumado a essa rotina terá a vida revolucionada com um dosador oral que goteja, permitindo controlar a quantidade e a velocidade do fluxo. Os bigodes quase pedem para tomar água geladinha, rs. Vejam os vídeos comparativos e o sossego da Pipoca, em estágio avançado da doença.


Lembrando que cabe confortavelmente no estômago deles 20 ml por vez e a digestão demora cerca de 40 minutos. Abaixo linkei um superdossiê sobre insuficiência renal, o maior pesadelo dos tutores de gato, com informações que todo mundo precisa saber para prevenir. :)


Infos essenciais:

:: Doença renal, pelo maior especialista em gatos do Brasil
:: 7 dicas que podem salvar seu gato
:: Como fazer o bichano beber água
:: 13 macetes para dar líquidos na seringa
:: A seringa perfeita
:: Soro subcutâneo: dicas e por que vale o esforço
:: Soro fisiológico, ringer ou ringer com lactato?
:: 9 sinais de doença que a gente não percebe
:: O desafio da alimentação natural
:: Quando a alimentação natural não dá certo
:: Ração úmida mais barata para gato renal
:: Seu pet não come ração úmida (patê, sachê, latinha)?
:: Alimentação de emergência para gato desidratado

*

O conteúdo do Gatoca é financiado por gente que acredita que o mundo pode ser melhor — aqui tem um resumo das principais ações do projeto. Quer fazer parte dos despioradores? Assine nosso clube no Catarse ou doe um cafezinho em forma de PIX: doacoes@gatoca.com.br ❤️

3 comentários:

Anônimo disse...

Grata pela informação
Vou procurar comprar urgente

wcris disse...

Eu precisava desse post hoje! Achei :)))

Leide disse...

Beatriz, seu blog está ajudando a salvar a vida da minha gata - com doença renal avançada descoberta há poucos meses. Por tabela, tem sido meu alento nos dias mais difíceis. Ajuda-me a aliviar algumas preocupações e a fortalecer meu coração. As dicas e orientações são incríveis e os seus posts e os depoimentos do seu público são um divisor de águas nessa árdua e intensa luta pela vida dos nossos gatinhos. Fico muito agradecida pelo tanto de informações importantes e de utilidade pública que você disponibiliza nesse espaço, chego a me emocionar. Muito obrigada, de verdade. Vou ler literalmente tudo por aqui.