.
.

22.5.08

Pane no sistema!

Guda estava mesmo grávida, não eram gases. O relógio marcava 19h quando nasceu o primeiro filhote britânico: após duas semanas intermináveis, um barulho de patinho de borracha vazava do quartinho. Eu confesso que só percebi porque estranhei a ausência da gorducha na porta de geladeira. Ela escolheu um dia congelante (como o que resolvemos acolhê-la) e deu à luz dentro da caixa de papelão escura, no único cômodo da casa iluminado por 60 W, virada para o fundo.

Ainda assim, eu fiz um vídeo de péssima qualidade para a posteridade. Nosso primeiro parto, com duração de menos de duas horas, tinha cinco tons de marrom sujo e muitos sons engraçados. Os bebês (um preto, um branco e um malhado) pareciam ratos, com cabeça de vaca e nariz de palhaço.

*continua*

9 comentários:

Lang disse...

Eba, a historia do parto!!!!
Conta mais, conta mais!!!!
Ansiosa esperando,
Ju.

Li disse...

Que carinha de mãe realizada que ela está nesta foto!! Mas, Bia, que ângulo mais indiscreto que vc usou para tirar a foto: ela acabou de parir e vc mostra toda as suas "vergonhas" descancaradamente?

Nice disse...

Beatriz,
não tem jeito mesmo...seja humanos ou animais, as fêmeas sofrem...ela parece tão cansadinha...

venuss disse...

ah, que mãezinha feliz!
Legal vc ter entrado no Calçolas. Dá uma olhada no tema "Bicho de pêlo" tem as histórias dos nossos gatinhos ali. Eva, minha parceira no blog, e eu somos gateiras de carteirinha!
bj

may shuravel disse...

Ah, que privilégio ter, tão pertinho, gatinhos novos,não há nada mais delicioso que isso.A castração é necessária, é tão difícil arranjar adoção para as bolinhas de pelo, eu sei.Mas que eles são pequenas maravilhas,ninguém pode negar...
Continuo na batalha com meu pretinho, o veterinário acredita que é possível sua recuperação. Tomara.
um abraço
May

Beatriz Levischi disse...

Li, não dava para fotografar de outro ângulo, porque Guda escolheu parir dentro da favelinha: http://gatoca.blogspot.com/2008/05/quinta-pane-no-sistema-parte-2.html.

A gente devia se sentir envergonhada com a auto-suficiência dos animais, Nice.

Venuss, "massa aos 4 mil pêlos" foi ótimo!

Continuo na torcida pelo seu pretinho, May. :)

Ana Paula disse...

A cara dela é de dever cumprido e felicidade ao lado de sua ninhada. Elas chegam a fazer ronron dando de mamar.
Querida...

Ana

Anônimo disse...

meu tadinha dela vc nem pra faze curativos nela seja mais humana cuide bem do seu bichinho

Beatriz Levischi disse...

Caro anônimo, sugiro que você dê uma lida nos 362 posts deste blog, antes de me pedir humanidade.