8.4.08

Dicas para cuidar do seu gato

Neguinho descobre que você coleciona gatos e faz uma lista enorme de perguntas sobre os cuidados que deverá tomar para que a criatura recém-adotada cresça bonita e viçosa, como os feijões nos potes de danoninho da escola. Almejando minimizar os percalços dos marinheiros de primeira viagem, resolvi partilhar minha experiência com os dez bigodes de cores, tamanhos e idades variadas que tocaram a campainha aqui de Gatoca.

Antes de escolher tornar-se responsável por outra vida, espero que você tenha se lembrado do Pequeno Príncipe. Soa piegas, mas já vi gente abandonar companheiros fiéis porque ficaram doentes, porque envelheceram, porque estragaram o sofá, porque brincavam demais, porque brincavam de menos, porque a raça saiu da moda, porque a criança enjoou do presente, porque o bichinho engravidou, porque a dona engravidou, porque o relacionamento acabou, porque o casal mudou de apartamento, de cidade, de país.

Gatos são considerados independentes, mas não cozinham sua comida sozinhos, não tomam táxi até a clínica veterinária em caso de dor, não limpam a caixinha de areia puxando a descarga. Na rua, aliás, correm o risco de morrer envenenados por um vizinho descontente, de parar sob a roda de um carro desenfreado, de brigar com outros animais, de pegar mil doenças. O planeta está caótico demais e as pessoas, cada vez mais cruéis para acreditarmos no mito da liberdade felina. Se você ama aquele ser que afia as garras no auto-falante do seu home theater, coloque telas em janelas e muros baixos.

Castração não serve apenas para controle populacional. Ela ajuda nos problemas de comportamento e temperamento, evita o estresse físico e emocional causado pelo cio, além das demarcações de território inconvenientes, diminui o risco de infecções uterinas e o aparecimento de tumores (mama e próstata), aumenta a expectativa de vida. A cirurgia, realizada a partir dos quatro meses de existência terrena, é simples e rápida. O anestesiado volta para casa no mesmo dia, traçando as pernas e trombando nas paredes.

Vacinas (anti-rábica + tríplice, quádrupla ou quíntupla) devem ser aplicadas anualmente, mesmo que o bibelô não saia do tapete da sala. Cada peludo ganha uma carteirinha exclusiva, como a sua. Se encontrar minhocas no cocô ou falsos grãos de arroz na caminha, dê a quantidade de vermífugo equivalente ao peso do parasitado. Frontline acaba com as pulgas, aparentemente inofensivas, mas responsáveis por várias enfermidades. Pensando no preço, bem que podia durar mais que dois meses...

Banho, só quando necessário, já que o evento costuma traumatizar os envolvidos e felinos se viram bem com suas línguas mágicas. Pêlos longos obviamente merecem cuidados especiais, como escovações diárias e tosa higiênica, a menos que você não se importe com as bolinhas de cocô penduradas nos fundilhos, feito enfeite de Natal. Hum... Preciso falar sobre a importância do acompanhamento veterinário e os benefícios de uma alimentação decente (com ração de qualidade à vontade e água fresca)?

Alguns gatos gostam de caçar fitinhas tremelicantes, estapear bolinhas barulhentas e enroscar-se nos ratinhos de catnip. Outros fazem você gastar uma fortuna no pet shop para se divertir com a meia furada da sua irmã, o rolo de durex do escritório, as revistas da visita, o lixo reciclável. Impossível prever pela carinha de santo!


Obs: Mercvrivs, o primogênito, recém-aportado em Gatoca, no dia 2 de dezembro de 2005.

47 comentários:

Michelle disse...

AHHH..o Mercvrivs, tá tão lindo nessa foto. É Bia, é isso mesmo. As pessoas querem mesmo é um manual para cuidar dos bichanos. Eu iniciei minha trajetória felina em 1999, com meu primogênito Lino, esse aprontava todas...kkk.Agora por motivos óbvios( Francisco) parou de aprontar (motivo= ciúme)..
A Cada novo gatinho que chegava aqui em casa ele brinca menos..kk.Mas como também estou acostumada, sei que logo passa e ele vonta a ser o lider da turminha apronta todas..kkkBjs

Anônimo disse...

Que foto linda do Mercvrivs!Como estas bolinhas de pelo são coisas lindas quando são bebes!
Inês

patidiamante disse...

Oi Beatriz! Que post lindo! é mesmo muita responsabilidade decidir adotar um bichinho... mas em compensação, a alegria e o amor incondicional que eles nos dão de volta, compensa toda trabalheira!

Gisele G. (Tambor, Gunther, Mingau, Brigitte, Yoda e Matteo) disse...

Demais este seu Guia do Mochileiro das Galáxias - Versão Felina! :)

Anônimo disse...

Oi, Bia.

O post esta otimo, principalmente a parte que fala da responsabilidade de ter o bem-estar de uma vidinha dependendo de vc, nao por 1 ano mas por 15-20 anos (a gata mais velha do mundo morreu com 32 anos!!). Parece obvio, mas infelizmente nao é.
E o Mercvrivs-bebe é apaixonante!
Bjs. Kalu

Bine® disse...

OLha... agora que vim postar... até pensei.. pq vim comentar... pq este post...é sem comentários... exatamente o que é a vida com um, ou uns gatos... mas vale qualquer esforço...é maravilhoso...esse felinos...sãooo amaveis demais...

Bjos...BINE

.mercvrivs. disse...

conta como o mercv era santo quando era pequeno, conta.

conta como ele era até a chegada da clara.

Anônimo disse...

Beatriz...
Acho que vc falou tudo!
Quando a gente pega um bichinho para cuidar, a nossa responsabilidade para com ele é até o fim (seja nosso ou o dele).
Minha vida de gateira comecou o ano passado com a adocao da Petunia.Linda de viver e doce como mel.
Mudei de vida totalmente, sai do Brasil e moro atualmente no Canada.
Mas uma das condicoes que coloquei ao vir para ca, era de que somente viria se a Petunia tb viesse.
Estamos aqui...felizes!
Eu , meu marido a Petunia e nosso compromisso por toda a vida com ela.
Beijo
Marcia e Petunia

Anônimo disse...

Belíssimo texto, parabéns.
Peço licença para indicar a leitura dele, vez ou outra, para os que me fazem as mesmas perguntas de "como cuidar".
E muuuuuito fofo o santo do Mercvrivs baby!
Beijo grande,
Juliana.

cris disse...

Oi, Beatriz!
Meus gatinhos tomam banho a cada 7-10 dias no verão e 15-21 no inverno. Eu dou o banho e eles não estressam, não. Talvez por terem sido acostumados desde filhotes, já que são gatos de gatil. Um deles até ronrona e amassa pãozinho durante o banho. Eu tenho secador e soprador, comprei os mais silenciosos possíveis. Só um deles tem medo do secador, então eu entro embaixo com ele agarrado no meu pescoço e ele fica tranquilo.
Parabéns pelas dicas!
Cristiane

Anônimo disse...

Bom dia Bia! Adorei as dicas do Manual de Sobrevivência para os Bigodes...conseguirem sobreviver nas mãos dos gateiros de primeira viagem. A comparação com os enfeites de Natal não me sai da cabeça...rs! Bjs, Celina.

Gata Lili disse...

Excelentes dicas. Você é muito sensível. Parabéns!

Lina Gatolina disse...

Podia escrever um livrinho.
A gente compra.

Lyana disse...

Adorei as dicas, super importantes!
E tbm esta foto linda do Mercv .... lindão demais!!!

Beijos

Nessita! disse...

dá vontade de morder o nariz dessa coisa fofa! que cara linda e de anjo heheehhe

Guiga disse...

Esse teu texto tá magnífico! Minha mãe disse que tu tens que escrever um livro sobre tuas experiências "gatúnicas"! Eu concordo!
Ri em alto e bom tom na frente do monitor com essa dos enfeites de Natal! Hehehehe!

Anônimo disse...

Ai!!Que coisinha mais fofa né?Bonitinho,lindo,fofo!!!!Eu queria ter um igual!

Daniel

Ludmila disse...

Olha, sou mãe de primeira viagem, pois adotei uma gatinha na rua, levei a um veterinário e ele acha que ela está com a uma parte do corpinho quebrado, ela manca, e é bem espuleta. Apeguei-me por esse animal como a nenhum outro, em breve a levarei ao Hospital da Ufba para cuidar melhor dela. Queria mais dicas, se puder me enviar agradeço.

Beatriz Levischi disse...

Quais são as suas dúvidas, Ludmila? Me escreve que fica mais fácil: bialevischi@yaho.com.br.

Adrina disse...

Eu uso um Frontline em spray (não é aquele que passa na nuca). A veterinária encharca o gato com ele e dura 6 meses...

Sylvia disse...

Ai gente que alívio passar por aqui. Eu pensava que era meio doida por ser totalmente apaixonada por minha gatinha Pucca, mas vejo que não, ufa ! Ao contrário dos humanos, Pucca só me dá alegria !

Bianca Bin disse...

Meu Deus... Até parece que foi ontem que minha Milly tinha apenas um mês de vida...
Agora está grande, prestes a querer namorar (O tempo passa rapido, não?)
Mais ela ainda é um eterno bebê, que adora arranhar o sofá e pular na perna de minha mãe, o que arranca varios risos.
Bate uma saudade quando a gente vê fotos de quando nossos "filhinhos" ainda eram bebês e que não saiam de perto de você, não é?

Ver essa foto do Mercvrivs me emocionou.
Lembrei da Milly e logo fui ver meu albúm particular de gatas peludas chamadas Millys e chorei.
"Coração de Pudim", não?

Claro, nunca deixei minha bola peluda pegar nenhuma doença! Veterinario? Sempre!
Banho? Todo mês dia 15, aniversario dela...

Se acontecer alguma coisa com minha bigoduda, não sei o que faço... Então é melhor previnir,
certo?

Anônimo disse...

Oi queria saber se adianta colocar a cat nip dentro do bichinho de pelúcia....

Beatriz Levischi disse...

Não, porque filhotes são imunes ao efeito do catnip.

anna disse...

Gente, é só aminha gata ou todos eles são assim?? Sempe que eu pego o frasco de desodorante em spray a minha gata some, ela morre de medo daquele barulho que o aeosol faz!!! eu peguei ela com um aninho já, será que o dono anterior judiava dela com spray???? No começo era engraçado ver ela fugindo se batendo em tudo até perecia que tinha visto um, nugget de ração gigante e correu atrás dele, mas agora tá me incomdando, pq a bichinha fica apavorada! e nem adianta eu passar longe dela, é só ela ver o spray que ela foge! E aí? alguém tem alguma idéia do que seja isso????

Beatriz Levischi disse...

Bigodes se assustam fácil, Anna. Mas pode ser trauma do spray, sim. Evite usá-lo perto da gatinha, porque não vai adiantar tentar convencê-la da ineficácia letal do frasco – pelo menos eu não consegui reverter o pânico do Simba com os cintos...

anna disse...

Oi saiu uma matéria na Gazeta do Povo, jornal de grande circulação aqui em Curitiba, sobre castração, fica aí o link com a dica!
http://www.gazetadopovo.com.br/blog/bloganimal/

Anônimo disse...

Oi, por favor, alguém pode me ajudar? Adotei uma gatinha filhote de aproximadamente 2 meses, há 3 dias, mas ela é muito assustada, tem mto medo da gente, vive se escondendo embaixo do sofá. É bem difícil. Fica miando muito. Ela vivia numa casa com mtos gatos, acho q tinha mais de 10. Gostaria de algumas dicas pra ela se aproximar e ficar menos assustada, por favor.

Beatriz Levischi disse...

Três dias é pouco tempo para qualquer animal se acostumar com a casa e a família nova. Você pode tentar conquistar a gatinha com guloseimas ou brinquedinhos. Mas tenha paciência. Forçar colo ou carinho, por exemplo, não adianta. Outro bigode para fazer companhia à pequena também ajudará no processo de socialização. E dois peludos, ao contrário do que muita gente pensa, dão menos trabalho do que um. Olha só: http://www.mopibichos.com.br/dois.htm.

Anônimo disse...

Muito obrigada pelas dicas, Beatriz. Ontem mesmo comprei uns petiscos e brinquedinhos, mas ela continua bem indiferente. Fico meio desanimada porque faz cinco dias e não vi avanço nenhum na aproximação dela com a gente desde segunda-feira. Ela é mto assustada, se a gente chega perto, corre pra debaixo do sofá e só sai devagarinho qdo sente fome e pra fazer as necessidades, nessa hora nem faço movimentos bruscos senão ela volta pro esconderijo. E qdo come, fica olhando pros lados, mto assustada, com medo. Será que isso é normal? Qto tempo demora em média pra ela se acostumar? Bom, pelo menos ela não deixa de comer e faz as necessidades na caixinha de areia. Marcia Akemi. Bjkss

Beatriz Levischi disse...

Tem gatos que são mais tímidos mesmo, Marcia. Snow demorou um mês para chegar perto da gente, ó: http://gatoca.blogspot.com/2010/04/transformacao-advanced.html. Mas vale a pena esperar porque, quando um bichinho assim se entrega, seu coração transborda amor.

Anônimo disse...

Muito obrigada Beatriz, pelas dicas. A gata (Café)já ta bem melhor. Agora ela sobe no sofá e adora que a gente faça carinho. Engraçado que ela só fica naquele canto do sofá. Ah, duas semanas depois acabei arrumando uma outra gata (Cacau). Essa daí já chegou bem mais extrovertida que a Café. Curiosa!!! Cada uma tem personalidade bem diferente. As duas já estão se dando bem. Mto fofas.

Bjkss

Beatriz Levischi disse...

Não existem dois bichos iguais nesse mundo mesmo, Marcia. :)

Marcia disse...

Oi Beatriz!!
Mais um help, por favor. É a Marcia de novo (da Café e da Cacau). Então, apareceram umas pulgas nas gatas. Qual o melhor produto pra acabar de vez com elas? Aquelas coleiras antipulgas ajudam?

Bjkss

Beatriz Levischi disse...

Coleiras anti-pulgas podem intoxicar os bigodes, Marcia. É melhor aplicar Advocate, Revolution ou Frontline Plus no cangote do bicho, dar as duas doses de vermífugo (com intervalo de 15 dias) e caprichar na limpeza da casa, porque os ovos ficam no ambiente também.

Anônimo disse...

Oi!! Bom estou com um probleminha com a minha gata, tá eu sei que gato faz "miau" gente, mas a minha tá demais, já faz uns 4 meses que eu to tentando acostumá-la a ficar somente dentro de casa, pois eu tenho medo das passeadas dela e que ela não volte um dia ou se machuque. Bom, mas assim, eu não me incomodo, gato mia mesmo, o problemas são os vizinhos que estão reclamando demais e fazendo desaforos já. Já tentei um outro gatinho pra fazer companhia, mas ela não gostou e fez greve de fome, ela tem um montão de brinquedo, tem arranhador, tem caminha, tem tudo, já tentei catnip mas não funcionou, e mês passado eu dei floral e até deu certo, por um tempo, agora ela voltou a miar, miar, miar, e é quando eu não estou perto, às vezes ela faz sinfonia até quando eu vou tomar banho... E o problema é que eu trabalho o dia todo e ainda faço faculdade de noite, bom não sei o que fazer, tenho medo pois logo vou casar e mudar de casa e não quero encrenca com os novos vizinhos...

Beatriz Levischi disse...

Bigodes que tinham acesso à rua estranham ficar presos mesmo. O importante é não ceder que uma hora eles acostumam. E oferecer opções para passar o tempo enquanto você estiver fora. Dá uma lida nesse post e pense na possibilidade de adotar outro amigo para a sua gatinha: http://blog.gatoca.com.br/2009/11/dicas-de-adaptacao.html. ;)

Márcia disse...

Oieeee....
Achei teu blog por acaso, mas amei vc falar de tua experiência.
Criei um blog tambem com objetivo de passar minhas experiências e adoção sem preconceito.
Adotei gatos de todas as idade, tudo está no meu blog http://meusgatosecaes.blogspot.com/ se quiser dar uma olhadinha...
Ainda é novo, estou construindo
bjs
Márcia Portela

Beatriz Levischi disse...

Seja bem-vinda ao Gatoca, Márcia! :)

Anônimo disse...

ola, eu tenho um gato bebe quando eu o encontrei ele erabebe e agora e jovem ele so ronrona sera que ele tem algum problema?

Beatriz Levischi disse...

O que você quer dizer com "ele só ronrona"? Os gatos ronronam quando estão felizes. Mas também devem comer, dormir e brincar.

Andrea disse...

Meus bebês estão cum pulgas... posso comprar algum remédio por conta ou tem q ser o veterinário p/ receitar? Vcs indicam alguma coisa?
PS. Eles estão bem tratados, vacinados, castrados, mas qdo estive no vet, esqueci de perguntar...

Beatriz Levischi disse...

Não precisa de receita para comprar antipulgas, Andrea. Peça ajuda no pet shop. ;)

Rosely disse...

oie gente, eu ando muito preocupada, eu enchi o saco dos meus pais pra me dar um gato, aí a gente pegou um de um lugar que tava doando, mas ele veio doente, a gente cuidou e agora ele está com 8 meses....
mas solta pelo demais, e minha mãe está ficando louca...
ela tá pensando em dar pra adoção, mas eu não quero...

ele é sem raça, mas parece que os pais deles eram angorá;
ele já comeu cat show, e come agora premium, e eu dei banho duas vezes e num adianta

escovo ele todos os dias, e ele não tem nenhuma falha no corpo, já levei na vaterinaria dele e ela deu vitamina,

por favor me ajudem, eu não quero que meus pais deem ele pra adoção...

o que eu faço? ;[

Beatriz Levischi disse...

Não há o que fazer, Rosely. É normal os gatos perderem mais pelos no verão, porque eles precisam se refrescar. Já pensou andar para cima e para baixo com um casaco de pele e os termômetros marcando 35ºC? Sua mãe deveria ter refletido antes de adotar o bichinho. Animais não são almofadas...

witoria disse...

esse gato da foto e enquasinho ao meu minha mãe disse ate que era o nosso.
kk

Beatriz Levischi disse...

Frajolas são meus favoritos. S2