.
.

31.12.11

2011

No dia primeiro de janeiro, eu pisquei os olhos mais demoradamente e cá estou escrevendo o post-retrospectiva de 2011. Trabalhar em duas revistas ao mesmo tempo (intercalando frilas pontuais) me roubou alguns quilos, deixou meu repertório cultural defasado e, como vocês puderam perceber pelas respostas atrasadas dos comentários, atrapalhou a atualização deste blog - que havia prometido fazer e acontecer.

Mas as livrarias brasileiras ganharam um guia de bichos escrito por quem salva vidas em vez de vendê-las, 1 milhão de mulheres da classe C descobriram os benefícios de ter um animal de estimação, com capa exclusiva da Hebe incentivando a adoção, e vocês continuaram saboreando dicas variadas sobre o universo felino.

Ainda deu tempo de ajudar o Branco a se livrar da estenose esofágica com um tico de grana e duas seringas de amor, levar o Tremelique ao neurologista quando ninguém podia atravessar São Paulo no trânsito infernal, participar e divulgar na mídia a Campanha do Agasalho organizada pelo AUG, festejar mais um aniversário do Gatoca.

Quatro anos depois da epopeia dos esqueletinhos da dona Lourdes, Satie virou estrelinha e Menino finalmente virou de barriga para a Vanessa. Já o Feijão protagonizou a adoção mais rápida da história destes bits. Agora, falta o Chuvisco - ele é preto, está cada vez maior e adora uma bagunça, sim. Mas eu nunca havia visto um bigode ficar em duas patas para pedir carinho quando a gente passa correndo.

Os leitores antigos sabem que dezembro costuma me derrubar com o combo Natal + inferno astral. E, nesta edição, o Barbudão caprichou! Além da intoxicação da Pufosa, ocorreu uma série de pequenas desgraças que eu acabei não contando por falta de tempo, como o mergulho do Jacob na boca do Mike, que lhe rendeu sete unhas a menos nos pés.

Hoje, véspera da virada, aliás, Clara e eu tivemos que pentelhar a Débora porque algum meliante capotou a escada de alumínio em cima da coitada, arrancando o tampão de uma de suas almofadinhas e transformando a sala em cenário de terror. O que me arrasou de verdade, porém, foi perder a Bolotinha.

Sorte que, nas horas em que o coração de pudim escurece, eu posso lembrar que Pandora e Marie (Lua) ganham bolo de aniversário, que o Brother nunca mais precisará comer arroz com baratas, que os gatos me trouxeram amigos especiais como a Carol Costa e a Natali Zarth, que pessoas que mal me conhecem não titubeiam em doar R$ 1.260 porque acreditam neste projeto de letras e bigodes.

Para 2012, eu tenho um único pedido, São Francisco: que o Jake comemore seu terceiro ano de resgate com uma família só dele.


Retrospectivas dos anos anteriores: 2007 | 2008 | 2009 | 2010

10 comentários:

Celinex and Gatito + Gatitas disse...

Que assim seja, São Francisco! Meaowsssssss ^..^

fromtatis disse...

Bia, torço (mesmo de longe!) pela sua correria, pelo seu projeto, por você. Em 2012 sim, continuamos a fazer tudo de novo e com a maior alegria do mundo.

Bjs e tudo de bom!

Anônimo disse...

ah, sua lindaaaaaa. feliz ano novo, Bia!!!!! beijocas.
Nati.

Beca disse...

Que tudo seja de novo por amor aos gatos queridos. Eles precisam de quem os ame. Bju e bom Ano.

Rose disse...

Que São Francisco a ouça e a atenda, Beatriz. Lambeijos da Pandora, que ficou tão assustada com os fogos insanos da noite passada que foi dormir no nosso quarto. Feliz Ano Novo!

ana mantay disse...

Que todos seus desejos se realizem em 2012. Tenho certeza que este ano novo vai lhe reservar boas surpresas. beijo.

Eliane disse...

Sinto muito pelo Jake. Torço para que ele consiga ser adotado, e logo. // Um ótimo 2012 para você, Beatriz!

Repositório disse...

E que 2012 venha maravilhoso e cheio de alegrias!

disse...

Meu fiiiiiiiiiiilho na retrospectiva! Ele adorou, claro. :)

Com um pedido só fica mais fácil conseguir o que a gente quer! Todo mundo torcendo pelo Jake! \o/

Beatriz Levischi disse...

Obrigada pelo carinho, meninas! :)

Tatis, ter você na torcida é um privilégio. Sua história me inspira a ser uma pessoa melhor. A Confraria pode contar com o Gatoca sempre!

Rose, eu ainda não acredito que já faz três anos que Pandora ganhou na loteria...