.
.

6.1.11

Presente invertido

Finalmente chegou o dia de dar férias ao meu inferno astral! E como o Gatoca tem leitores espalhados pelo mundo inteiro, a comemoração vai rolar virtualmente, com mais um concurso divertido. A diferença é que o prêmio, dessa vez, foi escrito por mim, em parceria com o Ricardo Prado. Trata-se do Guia de Saúde do Pet, iniciativa da Editora Abril que nos roubou duas semanas de sono, almoços e jantares. rs

Mas valeu cada dia encerrado com a vista embaçada, porque as livrarias brasileiras agora contam com uma publicação que incentiva a adoção, principalmente de SRDs e adultos, conscientiza os donos de primeira viagem sobre a importância da criação indoor e, embora fale de raças e hora certa para cruzar, também levanta a bandeira da castração. Na página 32 saiu até uma lista de ONGs de animais.

Para participar, contem na caixa de comentários quando vocês sentiram vontade de mandar os peludos para o Uzbequistão. Ganha o relato da peripécia felina/canina mais cabeluda.

49 comentários:

Isa Dresch disse...

Era dia 20 e tantos de dezembro de 2010. Natal em shopping, e eu trabalhando loucamente, 14 horas por dia. Comprei um pão de queijo e esqueci da existência do coitado. Como não consigo jogar comida fora, guardei-o na bolsa, enrolado em guardanapo. Chego em casa meia noite, deixo a bolsa ao lado da cama e caio como pedra. Despertador soa às 7h, e me deparo com a cena: guardanapo no chão do corredor, pão de queijo, meio mordiscado, jogado perto do banheiro. E a bolsa? Bem... a bolsa estava no buraco que eles cavocaram no fundo da cama box. Aliás, DENTRO do buraco. Dúvida 1: como que eu não ouvi nada? Dúvida 2: Como os bandidinhos abriram o zíper da bolsa? Dúvida 3: Como os inocentes peludinhos arrumaram forças para carregar minha bolsa entulhada de cacarecos para a bat caverna deles???

Isa Dresch disse...

Ah sim, os dois ladrõeszinhos de bigodes chamam-se Raul e Benjamin, ou a dupla dinâmica peluda.

Hilda disse...

Tava dormindo com o dedão enfaixado (unha encravada) e escuto um estrondo vindo da cozinha. Levanto meio zureta da cama, saio mancando/tentando correr, tropeço na escada e levo um tombo de cinema. Me levanto do chao toda dolorida e me arrasto até a cozinha. Alice e Sookie tinham derrubado o escorredor de pratos no chão (!!!) e a sorte que não tinha quebrado nada e ninguem tinha se machucado. Ninguem, a nao ser eu.....Peludas encolhidas no canto da cozinha com aquela cara de "ai que puxa..."
Beijos,
Hilda

ValLindinha disse...

Eu ando com vontade de mudar para o Uzbequistão. Mas prático e mais barato.
Chego em casa à noite com sono e tenho um cachorro pulando nas minhas costas e tentando rasgar minha blusa (again!) enquanto eu tento alimentar a bicharada e me livrar do chato, tropeço eum gato amarelo que quase me derruba. Mas como zoológico pouco é bobagem descubro que a estante da sala foi transformada em banheiro.
Nove gatos e um labrador (aquilo não é cachorro, é um alienígena que quer dominar minha casa)no Uzbequistão! Ah não! Os uzbequistaneses não merecem! Deixa que eu vou!

Anônimo disse...

A mais ou menos 1 anos, sai de manhã pro trabalho e de lá ligue pro meu marido (q tem escritorio em casa) para que tirasse a carne do congelador para que minha mãe (q cozinha pra mim) pudesse fazer o almoço... uma hora depois minha mãe chegou em casa e o Dengo estava em cima da pia e já havia devorado 1/3 de um frango crú e congelado... os costumes da rua são dificeis de serem esquecidos... rsrs

Dani e toda a patota (Max, Meg, Luck, Neguim, Dengo, Dudu e a mais nova integrante... Marie)

Celina (gatoburi) disse...

Mandar minhas preciosas criaturas pro Usbequistão ???? Nébber !!!!!! Como já foi declarado, gato que entra nesta casa é para sair só com as 4 patas para a frente. Já eu cheguei a fazer a mochila e procurar um hotel baratinho aqui perto algumas vezes ...

Thalita Dias Braga disse...

Sou louca pelo bombom Ouro Branco. Um dia eu comnprei 2 bombons ao voltar do trabalho. Comi 1 no ônibus e deixei o outro para comer no dia seguinte, após o almoço. Saliento que o bombom estava dentro de uma embalagem de papel que o camelô havia colocado, e essa embalagem estava dentro da minha bolsa. Quando acordei no dia seguinte, fui colocar a ração e me deparei com a cena: bombom mordido e lambido no chão da sala (ai que dor!!)o papel do bombom próximo e o saquinho de papel rasgado! Quase surtei quando vi essa cena, ainda mais om Ouro Branco que eu sou totalmente louca! Nesse dia eu descobri que a minha gata Misha (tinha que ser né?!) é chocólatra! Resumo: fiquei sem bombom, com uma baita vontade de mandar minha gata para o Uzb...sei lá onde...rsrsrs

Natali Zarth disse...

Passei o periodo de ferias entre 2008 e 2009 na casa do meu pai no Paraná. Ele mora em uma chácara e eu fiquei hospedada com os 3 peludos em uma área que ele tem para receber os amigos, externa à casa, que tem uma cozinha, um sala de jantar e uma sala de tv com lareira. Coloquei um colchão nessa sala de tv, dormi, mas acordei com um barulho. Quando dou uma geral no ambiente vejo apenas uma pata pra fora da lareira, que estava sem aquela grade proteção, já escalando a chaminé! Me joguei e segurei a pata que descobri ser da Yasmin! A chaminé tem como se fossem niveis ou pequenos degraus e a pilantra estava esclando com a ajuda deles! Fiquei agarrada à pata e ela tentando subir. Pensei que ia deslocar a perninha dela, mas não soltei!!! Eu puxava daqui, ela tentava subir de lá. Com um puta esforço, sem soltar a pata e ela ainda tentando subir e miando pra mim em tom de desaprovação, consegui colocar metade do meu corpo dentro da lareira e com dificuldade consegui tirar a cretina lá de dentro. Peguei as 2 caixas de transporte grandes e encaixei na entrada da lareira para não acontecer novamente.

Carol De Nardi disse...

Acordei de manhã e, totalmente sonolenta, desci as escadas em direção à sala e à cozinha. Para minha surpresa, quando desci o último degrau e coloquei os pés no chão, a minha sala estava completamente alagada ! Tomei um susto !! Tinha água para todos os lados. A sala estava alagada, a cozinha estava alagada e a área de serviço estava alagada. Mas, de onde vinha tanta água ? O que tinha acontecido ? Quem era o culpado por toda aquela bagunça generalizada que iria demorar horas para consertar ? Foi aí que eu vi a minha gatinha Kitty em cima da máquina de lavar... miando, empolgada, feliz... ela queria me mostrar que a máquina funcionava conforme ela pisava em certos lugares... Foi aí que eu entendi: a Kitty quis lavar roupas (e poupar o meu trabalho) durante a madrugada e acabou ligando a máquina de lavar com sua patinha. Daí, a máquina de lavar acabou alagando a casa toda.. Kitty teve a melhor das intenções.

Patricia disse...

Oi Beatriz

Tenho vontade de mandar longe minhas Bigodes (Mima e Micri) toda vez que chego em casa e tenho "presentes" em cima da minha cama, como insetos por exemplo... Mas no fundo, sei que é com a melhor das intenções, afinal elas me amam!

Marcela disse...

Sempre que minha caçulita entra em guerra contra certos seres, comumente chamados de pães, que moram em cima da geladeira. Ela agarra cada um deles pelo cangote e os escoiceia sem dó. De manhã os encontro agonizando no chão da cozinha. Cangotes furados, corpinho esfacelado e café puro antes de sair pro trabalho.

Juliana-SJC disse...

No dia da castração da Jolie, recém resgatada e adotada, quase morri do coração. A bichinha com a barriga costurada, ao me ver sair, pulou na janela. Voou tripa pra todo lado. Corremos pro veterinário, que a sedou e costurou novamente. Enquanto voltava da anestesia e vomitava horrores, os pontos cederam. Liga pro veterinário, corre com a Jolie no colo. Onze da noite. Acho que ela se viciou em sedativo!!!

bellaeosdiasdecao disse...

Shiva, minha labradora, já me proporcionou alguns momentos de ira. O primeiro deles foi logo que me mudei para a casa da minha sogra. Recém casada, aguardava que a obra terminasse para ir para minha casa, o que levou 8 meses. E a Shiva lá. Minha sogra detesta bichos. E a Shiva, percebendo isso, tratava de provocar. Ela destruiu a área de serviço 2 vezes: comeu TODOS os cabos de vassoura, rodos e pazinhas de lixo; comeu os baldes, a bacia. Rasgou os panos de chão. Sorte que os produtos de limpeza ficam no armário, bem no alto. Nem bem nos recuperamos deste incidente, ela resolveu atacar o impecável jardim: cavou um buraco e abriu a torneira (pense na conta de água!), fazendo o primeiro de muitos laguinhos de lama que viriam depois, e lá se deitou, como um hipopótamo; quando ficou entediada, arrancou 3 roseiras pela raiz (cavando túneis, obviamente) e depois arrancou 15 pés de ficus da cerca viva. Até hoje, 4 anos depois, esta cerca ainda não se recuperou totalmente e sempre que vou lá e olho pra ela, lembro que quis mandar a Shiva para o Uzbequistão.

Erika disse...

Cheguei em casa do supermercado... Estava a família toda ajudando a descarregar o carro e aqui temos uma piscina bem próxima dessa área...
Os gatos se acostumaram a tomar água na piscina - como se não tivesse lugar mais adequado para isso... e o Francisco (que só se apoia com uma das patas traseiras e por isso temos mais cuidados e atenção com ele) estava tomando água e assustou-se com a movimentação rápida e percebi (achei) que ia cair na piscina.
Como tenho pavor disso, me joguei - literalmente - na piscina... na tentativa vã de salvá-lo caso caísse...
Conclusão: ele não molhou um pedaço o pelo, mas eu fiquei encharcada até o último fio de cabelo!
Pode não ter sido a peripécia mais cabeluda, mas com certeza quis mandá-lo para o Uzbequistão...

Erika disse...

Se for ficar contando todos, não termino hoje, mas... preciso contar uma peripécia da Ninna, a gata mais boazinha do mundo... Tem um gênio...
Então, eu moro em casa com muros altíssimos, impossíveis de escalar, no entanto... ela conseguiu e foi visitar a casa vizinha, que estava em obras... E eu escutava, ao longe, um miado...
Fui investigar... Ela estava no quintal do vizinho e não conseguia voltar...
Como a casa estava em obras, não tinha ninguém! Conclusão:
Lá fui eu, lá pelas tantas, da madrugada, escalar o muro, de camisola, colocando escada, subindo no muro, sentando e pegando a escada para descer a escada para o outro lado para resgatar a anjinha...
Nunca mais arriscou isso...

Jannine Dias disse...

O meu amado e querido Raj sempre tem mania de colocar "presentinhos" na minha bolsa, certa manhã eu acordei atrasadíssima para trabalhar e ví que ele estava fuçando demais na minha bolsa, mas imaginei que ele estava apenas colocando bolinhas e brinquedinhos como de costume. Eis que eu vou pegar meu celular na bolsa e me deparo com uma BARATA GIGANTESCA VIVA subindo pela minha mão ;_; e eu tenho fobia de barata, quase morri de tanto gritar e ainda ficou péssimo pra mim porque ninguém acreditou que meu gatinho lindo e incente de comercial de ração havia colocado a barata na minha bolsa e acabei ficando com fama de colecionadora de cascudas ARGH!!

Lúu Novaski disse...

Bom, eu já quis mandar o Vitinho e a Kiki para o Uzbequistão várrias vezes! Mas três foram as mais fortes: a 1° recentemente qnd eles rasgaram o pacote de areia e fizeram a maior zona na cozinha; 2° qnd eles derrubaram minha caixa de miçangas para bijuterias e misturaram tudo e perderam mais da metade e o 3° que vou descrever para participar do concurso:
Bom, eu sou colecionadora de Barbies. Tenho váaaarias bonecas e tinha uma casa linda de 3 andares montadadinha no meu quarto. Com quartinhos, sala, cozinha e tudo mais. Qnd o Vitinho começou a crescer, ele tb começou a querer passear pela casa das Barbies, insistia em deitar bem no tapete do banheirinho ¬¬ e com o Vitinho nada adianta, pq ele sai correndo qnd vc briga e logo depois esta lá de volta. Enfim, em um fds eu e meu marido fomos pra casa da minha mãe, fomos numa sexta e voltamos no sabado. Qnd chegamos no sabado a noite, entrei em casa e vi algo estranho na sala, era tipo uma espuminha. Olhei aquilo e fique imaginando de onde era. Meu marido disse "deve ser de alguma bolsa" e eu pensei "Gato miserável, deve ter feito a festa nas minhas bolsas", mas como eu nem sabia há qnt tempo tinha sido, eu nem briguei nem nada, afinal ele nem iria saber pq tava levando bronca. Bom, fomos pra cozinha e ai me lembrei de onde era aquilo! Era de uma das caminhas das minhas Barbies. Na hora eu falei pro meu marido "Ricky, é das minhas Barbies isso ai! Ele (Vitinho) deve ter subido na prateleira e zuado todos os quartos". Dai o Ricky como bom marido foi lá ver. Ele foi e eu fiquei na cozinha olhando. O Ricky parou na porta do quarto e olhou lentamente lá para dentro, analisando cada canto e fazendo uma cara de dó, desespero.. nem sei como interpretar. Na hora q ele fez esses movimentos e essa cara terrível, eu logo imaginei q coisa boa não era. Imaginei q ele tivesse zuado tudo, rasgado umas roupinhas, chupado uns cabelos (verdade, ele tb chupava o cabelo delas) e fui lá no quarto finalmente desvendar o mistério.
Qnd entrei no quarto eu quase chorei.. era MUITO mais q isso! Ele havia derrubado a prateleira de mais de dois metros e estava TUDO no chão e na minha cama. Pecinhas minusculas jogadas em baixo da cama, "moveis" quebrados, e tudo mais. Fiquei arrasada. Minha coleção destruida, meus sonhos de infancia quebrados, meu dinheiro todo no lixo! Eu não sabia o q fazer! Não sabia se colocava o Vitinho numa caixa e largava numa praça ou se me preocupava em pegar o q havia sobrado da minha coleção, montada com tanto tempo e tanto trabalho.
Bom, eu acabei trancando ele na sala pra conseguir recolher as coisas, recolhi tudo, salvei o q deu, e desmontei toda minha "casinha". Além de ter perdido mta coisa valiosa, tb tive q abrir mão da coleção em exposição e guardar tudo em caixas. As pecinhas menores provavelmente ele comeu (engraçado q as comidinhas fakes, tipo paezinhos eu nunca achei mesmo rsrs) e eu descobri q gatos e coleções de barbie não dao certo, assim como gatos e arvores de natal e tantas outras coisas q ao menos com os meus gatos nunca darão certo.

Bom, essa é minha história. O Vitinho passou mto perto de conhecer o Uzbequistão nesse dia rsrs

Tia Tata disse...

O Bento era um bebe ainda. Resolvemos ir para a praia e eu achei que seria facil de leva-lo. Realmente no caminho ele foi um amor, foi no meu colo quietinho. Quando chegamos na casa o bichinho ficou doido!! Nunca tinha visto um jardim! Folhas, plantas, árvore fez ele enlouquecer!!! Ele é todo branco e em dez minutos ficou verde. O pelo inteiro coberto de carrapichos! Como se não bastasse ele resolveu escalar o limoeiro. Em 5 segundos ele subiu a árvore, escalou o muro e foi para o telhado do vizinho!! Imaginei que ele se perderia, que cairia, só conseguia gritar!!E ele olhava pra mim e miava todo feliz querendo brincar e se afastando cada vez mais. Conclusão: familia toda correndo atras de um gato...e gato preso num quarto final de semana inteiro!! Bento e Praia nunca mais!!

Lúu Novaski disse...

Adorei essa brincadeira hahha tava conversando comeu marido recentemente ele pediu pra contar a vez dele!

Ele disse que quis mandar o Vitinho pro Uzbequistão em duas ocasiões!
A 1° qnd o Vitinho fez xixi no celular dele (huaHAuHauHauHAu) q ficou fedendo um tempão, e alias ainda fede um pouco até hj rsrs e qnd ele comeu o fone do celular (hauHAuHauHau)

Bjss

Paolla disse...

Quando me mudei pra casa atual, fiz questão de deixá-la segura pros miaus. Então chamei a firma que coloca telas de proteção e cerquei a casa inteira, gastei mais de 1000 reais nessa brincadeira, mas achei que estava tudo lindo... lindo até eu começar a encontrar carrapato e pulga no Calvin e desconfiar da Maki sentada perto da grade, miando e olhando pra cima. Demorei mais de uma semana pra descobrir por onde o felino preto safado saía, até achar um pequeno vão no portão e de ver um rapaz na rua balançando os braços e gritando DESCE, GATINHO, DESCE! A foto dessa cena está no Blog dos Gatos...

Paula Guima disse...

Não sei se eu já contei aqui que uma das minhas peludas é uma "siamenta" (mestiça de siamesa com ciumenta), pois bem, cada vez que a belezoca se aborrece por motivos que desconheço, ela desanda a fazer xixi pela casa!!
Um belo dia, estou eu aqui no computador, e percebo uma manchinha pequena na parte de baixo da tela do meu monitor novinho.
Achei estranho, mas tava cheia de encomendas, correria, deixei pra lá. No dia seguinte a manchinha aumentou. No outro dia, aumentou mais um pouquinho e assim foi.
Uma semana depois, a mancha já tinha uns 4 cm de altura e se espalhando pros lados. Aí senti tbm aquele cheirinho de xixi, e não era xixi "fresco", era mais antigo...
Eis que resolvo vasculhar a mesa e no que mexi no monitor, tinha uma pocinha amarela debaixo!!!!!! É, ELA FEZ XIXI NO MEU MONITOR!!!!! escorreu pela tela e entrou pelo vão, causando a misteriosa mancha!
Uzbequistão é pouco pra essa safada!!! rsrsrs

Repositório disse...

Hahah! Adorei os relatos! Tô rindo muito... eu tenho 4 gatos, mas o primogênito, especialmente, único que chegou bebê em casa, é o mais mal educado e meliante.
Cheguei em casa apressada, deixei os embrulhos na pia e corri pro banheiro. Quando eu voltei, o Nelson tinha um pãozinho francês quentinho na boca. Rasgou o saco e puxou o pão para fora. Pensei com meus botões:"não há problema! era só um dos pães!"... fui fazer a limpeza da área de serviço onde estão as caixinhas deles, antes da janta... me deparo com o lixo orgânico todo rasgada dentro do tanque onde coloquei pela manhã e esqueci de levar pro lixo do edifício... olhei para o Nelson. Ele me olhou e se dirigiu para os potinhos de comida como quem diz: "tá esperando o que para colocar a ração?"... affff! Eu teria teleportado ele na mesma hora. Eca!
Depois a gente dá risada, mas na hora... humpf!
Beijos

Gisele V disse...

Ahhhh eu sou 3/4 abençoada. Das minhas 4 gatas apenas a mais velha me dá vontade de me mudar, de mala e cuia pra Uzbequistão.

Ela é muito 'humana'.. na verdade ela não sabe que é um gato e prefere mil vezes a companhia de humanos.. então.. quando ela vê a porta do meu quarto fechada as 3 da madruga, as 5, ou a hora que for.. ela grita! Não é um miado ou um choro.. é um grito tipo .. abre a porta manhêêêêeeee!
Aí eu não abro. quero dar uma lição nela. Pobre de mim.. criei um monstro.. ela se vinga!!! Como?
Faxendo xixi na minha bolsa, sapato, almofada, sofá, tapete do banheiro..

A última dela, foi fazer xixi na minha bolsa novinha da Kipling.. eu nem tinha usado ainda gente.. ela esperou eu entrar na sala, olhou pra mim e xiiiiiiiii... ahhhh que raiva!

Ela faz isso olhando nos meus olhos como quem diz - você não pode comigo!.. gatinha muito à toa viu!

Marokatzen =^.^= disse...

Vixi! Vai precisar uns trinta livros porque eu tenho 6 focinhos e eles me fizeram entender porque o demo também é chamado de cão...
Acho que das piores coisas que eles fizeram, o Scooby furar o saco de lixo e comer prestobarba foi o que mais me apavorou. Mas não aconteceu absolutamente nada! Nem diarréia ele teve e ainda saiu uns pedacinhos de lâmina nos trocinhos :-/ Eu sempre conto essa história.

Lyra Libero disse...

Oie Bia! tudo bem?

primeiro, parabéns pelo livro, achei sensacional a idéia! ótima para gateiros e cachorreiros de primeira viagem.

Bom, vamos às peripécias (e desculpe o texto mega enorme).

Atualmente, aqui em casa moram 3 gatas: A Pan (q vc ja conhece do Gacum), a Lily (uma tigrada prateada que meu pai resgatou num bar comendo lixo ano passado e que eu dei esse nome inspirada pelos lírios tigrados que vc comentou aqui em gatoca, mas que por algum motivo misterioso, todos só chamam de "Peruquinha") e a Luna, (uma tricolor que foi jogada pelo muro de casa por alguem desalmado ainda bebê). Já na chácara dos meus pais, que fica a uns 10 minutos de carro daqui, moram Uni e Siah, uma sialata e uma siamesa verdadeira, que são as paixões da minha mãe e a gente adotou do campus da minha faculdade, e a gente vai todos os dias lá ver como as lindinhas estão. Mas enfim...

Uma peripécia urbana: eu tenho uma amiga chamada Sabrina que atualmente mora no RJ. Ela morre de medo de duas coisas: gatos e baratas. É claro que convivendo comigo ela perdeu esse medo absurdo de gatos, mas de barata não tem jeito. Um dia ela veio aqui em casa, e a Pan sempre dava uma de jaguatirica anti-social, ficava pra lá e pra cá ondulando o rabinho rajado sem dar bola pra minha amiga ou pra mim. Só que nesse dia, a Pan olhou para a Sabrina e correu pra ela fazendo "pruuuuu" e chamando a atenção, pulando no colo, querendo amor e carinho. E minha amiga sem entender.

Dai passado algum tempo, a Pan volta com a cara mais cândida do mundo e com alguma coisa na boca. "Que é isso Pan?" perguntou a Sabrina, que aquela altura já tava amando a mimada. Então a gorda solta uma barata ENORME no colo da Sabrina. Ela deu um salto tão grande, gritou tanto, que eu não sabia onde enfiar a cara. Só mandando pro Uzbequistão mesmo!

E a peripécia rural é a seguinte: minha mãe cercou toda a chácara com alambrado, cerca elétrica e toda a parafernália pra segurança das gatinhas, que vivem uma vida totalmente campestre arranhando as unhas em amoreiras e jabuticabeiras. Mas tem um vizinho de chácara que tem um monte de cachorros bravos e resmungões. E os cachorros antes da Uni e da Siah (e da cerca) entravam lá e destruiam horta, floreira, cadeira de fio, tudo. Daí a gente percebeu certo dia que tinha um furo na cerca, e que os cachorros tavam entrando por ali. Só que antes que pudessemos interferir, Uni e Siah surgiram do nada e sairam correndo atrás dos cachorros, sem a menor noção do perigo! e elas são valentes porque não são cães pequenos, ficam toda se achando, nem mordem eles, só espantam correndo atrás, os coitados vão mancando até o limite da cerca. E minha mãe arrumou a cerca pra não acontecer de novo.

Algumas semanas depois... meu pai esqueceu a porteira aberta, porque estava descarregando umas coisas pra dentro. Minha mãe lá na horta, carpindo toda feliz... de repente, passa um boi (?) correndo desesperado pela propriedade... E AS DUAS GATAS ATRÁS! caçando o boi! miséria pouca é bobagem, pra que whiskas sachê sabor carne se elas podem CAÇAR o lanche, né? e elas levaram o boi até a cerca, e quando ele correu pela estradinha de terra, ficaram paradas no limite da chacara vendo se ele voltava, as duas infladinhas (sabe quando gato fica orgulhoso?). Rosnavam que nem cão de guarda. Nunca vi uma coisa dessas.

Pior que quando a gente conta isso pras pessoas ninguém acredita! pestinhas!

Lyra "Daiane" Libero disse...

meu post ficou grande demais! agora fiquei envergonhada rs

raquel cruz disse...

Tenho dois gatos, o Tico e Nidia. A Nidia é uma sialata meiguinha e o Tico é mais assustado mas quando ganha confiança fica todo dengoso.
Toda vez que a Nidia quer carinho ela afia as pequenas unhas dela no meu sofá inteiro, detalhe: ela faz isso na parte de trás... vai de ponta a ponta e depois volta com aquela cara "ta vendo!". meu sofá criou uma franja enorme atrás dele.
O Tico gosta de subir na minha cabeça todo dia quando eu acordo, adora dar patadas no meu olho quando o despertador toca... pra que eu preciso de relógio se eu tenho ele?

Natali disse...

Bia, só para dizer que está tudo tão divertido! Estou amando as historias. Um gato pior que o outro! rsrsrs Gatos são demais!! Tem como não ser absolutamente louca por eles?

Carol disse...

Era começo de janeiro de 2009, e para começar o ano bem, minha mãe resolveu dar um trato na casa. O Chatran, apesar de grandão, é medroso e passou a temporada em que o pintor esteve aqui debaixo do meu edredom. Já a Lucy, apesar de baixinha é enxerida, e vivia averiguando se o moço estava fazendo o trabalho direitinho. Numa dessas investigadas, ela resolveu escalar a churrasqueira por dentro (não me perguntem como, foi a conclusão que chegamos). Passado um tempo, sentimos sua falta e depois de sair na rua descabelada, escuto minha mãe chamando que tinha encontrado a peça rara. Onde? Ahhh... no quintal da vizinha que tem somente dois cachorros! Quando vi a criatura pela janela do quarto da minha mãe, fiquei com vontade de me atirar de lá, mas pensei melhor e não adiantaria muito. Toquei a campanhia da colega e não tinha ninguém. O cão maior (um típico vira lata) quando a viu, deu meia volta e saiu correndo, já o Coffapinho encardido, quando viu a bigoduda em seu território, resolveu encarar e os dois entraram correndo na lavanderia, que eu não conseguia mais ver! O pintor emprestou sua escada, mas não alcançava o chão para eu pular, com o mínimo de segurança, do telhado da minha casa para o quintal da vizinha. De repente tocam a campanhia, era a vizinha de cima da vizinha dizendo que tinha escutado tudo e tinha uma escada de bombeiro, daquelas com rodinhas que ficam gigantescas.
E lá fui eu com a escada, pintor e minha mãe pela janela me orientando. Consegui descer no quintal e fui correndo buscar a fedida, que estava numa prateleira sendo encarada pelo baixinho. Quando ele me viu, ficou bravo e foi pra cima dela, num susto, passei a mão nela rapidinho e subi as escadas voando, enquanto o linguiça tentava me alcançar!
Cheguei no telhado, passei a gorda pra minha mãe e desci as escadas.
Quando parei pra pensar, vi que a aventura podia ter terminado muito mal. E sim...a curiosidade pode matar o gato, e a dona dele também!

Li disse...

Ah! Fiquei com vontade de mandar Bebella e Micefuife para o Uzbequistão agora. Eles nunca aprontaram nada de muito cabeludo.

maíra disse...

acho que o dia + negro dos meus peludos foi quando meu namorado pediu pizza de atum ( que eu detesto), comeu uns pokos pedaços e deixou a caixa em cima da mesa da cozinha, quando derepente escuta-se um estrondo vindo da cozinha e uma chuva de atum por todos os lados e as duas bolas de pelos felizes a comer, comemorar e dançar, sobre o atum que eu levei dias pra conseguir eliminar todos os vestígios !!

Lorena Rocco disse...

Ah, Tínhamos um bigode muito ciumento!

Não podíamos parar para ler que ele deitava em cima do livro. Assistir Tv? Ele ficava desfilando, todo exibido, em frente ao aparelho.

Ainda assim, minha mãe adora montar quebra cabeças. Então, certo dia, depois que eu desistir de montar as 500 peças, minha mãe continuou a epopeia e passou a dedicar horas do dia ao desafio de montar 500 pedacinhos da baía de Guanabara.

O dia se transformou em dias e o bigode perdeu um pouquinho dos mimos da minha mãe, cada dia mais concentrada. Uma vez ela perguntou:

-Lorena! Você andou mexendo no quebra-cabeça?

-Eu? Eu não. Desistir faz tempo...

-Mas, ele tá parecendo diferente.

Eu achei que era minha mãe já ficando meio lelé, de tanto juntar pedacinhos, mas um dia ela deixou o quebra-cabeça dando sopa no chão: O bigode sumiu e quando fomos procura-lo estava pegando pecinha por pecinha com a boça e jogando para cima! Além de praticamente sambar sobre as partes já montadas!

Nesse dia faltou pouco, pouquinho mesmo, para o bichano passar férias no Uzbequistão.

Suellen e Thiago disse...

Estou rindo muito com essas histórias.
Vou contar algumas coisas.

Tive um gato chamado Ralf. E quando ele ainda era filhote ele subiu em um pinheiro que tinhamos em casa. Depois de subir muito, ele não conseguia descer. Não tinha como pegar ele. A escada que tinhamos era pequena, então começamos a chamar ele, e fazer barulho com a ração para ver se ele descia. De pouquinho em pouquinho ele acabou descendo sozinho.

Suellen e Thiago disse...

Uma vez eu tive uma gata que deu cria a 6 gatinhos. Sempre que saíamos ou a noite, colocavamos eles dentro de um quartinho. Eu era criança na época. Tive a missão de pegar os gatos e colocar dentro desse quartinho. Pegava dois gatos colocava no quartinho e ia atrás de mais dois. Mas quando ia colocar eles, os outros estavam tudo na porta querendo sair. Com isso colocava mais dois, mas sai um ou os outros dois. Foi uma luta conseguir guardar os 7 gatos, rs.

Suellen e Thiago disse...

Eu tenho um gato o Thunder, que gosta de sair de noite. Mas as vezes ele fica dormindo em casa e no meio da madrugada ele resolve que quer sair. E vem me acordar para colocar ele para fora. Eu tenho uma penteadera ao lado da cama com algumas coisas em cima. Como nem sempre acordo logo quando ele entra no quarto, ele começa a jogar tudo no chão. Uma das coisas que tenho nessa penteadera é uma bíblia que deixava aberta. Um dia estava com muito sono, e ignorei ele. Ele simplesmente começou a rasgar as páginas. Esse dia eu quis mandar ele para o Uzbequistão. Agora a bíblia só fica fechada e dei um jeito de colar as páginas.

Suellen e Thiago disse...

Tenho uma gata chamada Chimbica. Ela é o xodó do meu pai, aonde ele vai, ela vai atrás.
Um dia eu ia sair e fui verificar aonde os gatos estavam. Chamei várias vezes por ela, e nada de aparecer e nem dar sinal de vida. Então fui atrás. Procurei em todos os lugares até comecei a olhar dentro dos guarda-roupas e nada. Tive que deixar um pouco a janela aberta, pois não tinha idéia de onde estava. Quando cheguei em casa perguntei dela. Ela ainda não tinha aparecido. O meu pai a chamou e ela apareceu. Estava escondida no quarto dele.

Anônimo disse...

Tenho um gato chamado Flyer, ele é persa e por isso algumas vezes o levo no pet para tomar banho.
É engraçado como ele pressente quando é dia de tomar banho, ele simplesmente sai correndo quando eu vou pegá-lo.
Certa vez disfarçadamente fui pegá-lo bem antes de sair para não ter que ficar correndo atrás dele. O danado percebeu e sumiu! Não o encontrei o dia todo, ele só foi aparecer depois das 21 hrs (hora que o pet shop já estava fechado) com a maior cara de sono.

Melissa

Lúu Novaski disse...

Gato sambando no quebra-cabeça?? #euri hahahaha o melhor deve ter sido ele brincando com as pecinhas xD

Beatriz Levischi disse...

Eu disse que hoje era o último dia do concurso, mas só vou conseguir publicar o clássico post da votação à noite, quando voltar da Abril. Sorry! :\

luciana3062 disse...

Era um dia de inverno e por isso liguei o lençol térmico e deitei na cama e minha gata Pérola logo veio deitar junto comigo como sempre faz, depois de um tempo desliguei o lençol; de manhã quando acordo sinto algo molhado e quente nas cobertas,levanto para ver e quando descubro tive vontade de mandar a Pérola para o Uzbequistão, pois ela fez xixi que molhou todas as cobertas, o lençol témico e meu pijama.

luciana3062 disse...

Tenho uma gata chamada Preta que fez 13 anos em outubro de 2010, uma vez também tive vontade de mandar ela para o Uzbequistão, num dia em que eu tinha uma formatura para ir, e deixei o vestido em cima da da minha cama enquanto tomava banho e arrumava o cabelo; quando entro no meu quarto quase não acredito no que aconteceu, a Preta havia vomitado em cima do meu vestido, e estava deitada em cima da minha cama perto do vestido, com a maior cara de santa.
Quase me deu vontade de desistir de ir na formatura, mas acabei indo com outro vestido que não era tão bonito.

Veri Gravina disse...

Os posts estao demais! Santos pestinhas! Bia, como vc sabe, sou casada e moro na Australia. Aqui nao tem cachorro de rua (amem) e os gatinhos podem andar pela vizinhanca. Eu moro no terreo e minha varanda da para um jardinzinho permitindo que o Guinness va e volte sem receios. Eis que o Guinness (frajolinha de acucar) mia na porta da varanda pedindo para entrar. Stephen deitado no sofa nem da bola, eu venho do banheiro escovando os dentes e so abro a porta falando - de boca cheia - "gordinho, que saudades". Eis que um rato cai duro no chao da sala. O rato sai correndo pro banheiro, eu saio correndo pro quarto, Stephen levanta assustado. No quarto, fiquei segurando a porta como se o rato fosse abri-la! Mas eu pude ouvir ele dando cabcadinhas na porta. Deixei para Stephen e Guinness darem um jeito de tira-lo dali enquanto eu gritava: "Nao mata o rato, nao mata o rato".

20 minutos depois, o rato sai por onde entrou e 3 vizinhos estao batendo na porta achando que o Stephen e eu estavamos brigando! hahahaahahaha Guinness quase foi pro Afeganistao aquele dia :)

Mas eu amo tanto meu picorruchinho... gatinhos pestinhas estao no mundo inteiro!

leila disse...

prazo para inscrição já acabou, mas o dia em que quis mandar o ozzy para o uzbequistão foi quando a vizinha veio aqui com a maior cara de brava, dizer que achou nove cocôs dele na grama...

Laura Peters disse...

Era dia 30 de dezembro de 2009. Minhas duas gatas (Lolita e Mamona) ficam na casa dos meus pais. Ligue para eles para saber se minhas filhas estavam tranquilas, qdo meu pai me responde "A Lolita sumiu desde ontem..." Meu corpo tremeu, tive descargas de suor, e comecei a chorar..."Pai, nao é possivel, ela NUNCA sai de casa !!!!" Ele responde "já procurei em tudo que é canto, todo buraco da casa..."Eu, tresloucada, fui correndo para a casa deles, e fiquei até rouca de gritar: "Loli, amore, Lolitaaaaaaa..." E NADA !!! Fiquei horas e saí em frangalhos.. A Lolita, uma gata tricolor, misto de persa, LINDA DE MORRER, gata de comercial de racao, peludona, SUMIU !!!! Buááááá........(ps.: tenho 33 anos....) voltei para casa com o coracao sangrando...ligava para os meus pais a cada duas horas, e nada...Dia seguinte a mesma via-crucis... ATE QUEEEEEEE: Lalá, a Lolita apareceu !!!!!!! O meu pai descobriu que a minha princesa-antisocial tinha descobrido um esconderijo: SE ESCONDIA NO ESTUQUE DA CASA, ENTRANDO POR UMA CLARABOIA DO JARDIM DO INVERNO.. Alíviooooo !!!! Agradeci a DEUS !!! Obs.: a danada faz isso até hoje, faz mais de um ano...o vampirinho fica ABSOLUTAMENTE O DIA INTEIRO NO ESTUQUE.......mas agora eu já sei, nao tenho mais ataques histericos !!!!rsrsrssss

Anônimo disse...

Parabéns! Vamos divulgar e vai dar record de vendas.
Espero que seja o primeiro de uma série.
Olhaí um presentão para amigos iniciantes.
Bjs.
Ana - Araça

Beth disse...

Tenho 4 gatos e muitas histórias, das quais seleciono uma especial: a primeira de quando passei a deixar o computador na sala para não incomodar meu pai...Às três horas da manhã, acordei pensando num terremoto: num pega-pega da madrugada os bichos conseguiram jogar computador e vídeo no chão, que se espatifaram...Depois de me recuperar do terror, fiquei morrendo de vergonha, já que moro no 12 andar...

Beatriz Levischi disse...

O concurso já está na fase da votação, mas peripécias rocambolescas são sempre bem-vindas. :)

Anônimo disse...

um dia eu ia esquentar a papinha pra minha filhinha,sabe aquelas de potinho de nestle?Deixei por um minuto em cima da mesa enquanto pegava a panela no armário,quando de costas pra mesa,escuto um barulho de vidro quebrando,quando olho pra tras,o danado do meu gato gordo e amarelo,o MINGAU,tinha jogado o potinho de papinha no chão,so pra poder abrir e poder comer,e mole?roubando a papinha da minha filhinha na minha presença.EU POSSO COM ISSO.?

Beatriz Levischi disse...

Gatos são terríveis mesmo. rs