.
.

22.7.15

A arte de enxugar gelo

Por falta de um mutirão de castração, nós realizamos dois no DER: um em fevereiro deste ano e outro em março, para poder operar os filhotes da dona Ermínia e o cachorro fujão (as histórias estão nos links). Cinquenta animais não fazem cócegas nas carências da favela, mas a vida das famílias beneficiadas e de seus amigos quadrúpedes haveria de melhorar.

Assim pensava esta jornalista em processo de "otimismização", até descobrir que uma das gatas do barraco tinha sobrado sem castrar ― nem os tutores sabem quantos bichanos dormem na sala sem janela. Toca conseguir um veterinário perto e barato, carona para o leva e traz, e um cantinho seguro para o pós de cinco dias.

A pretolina estava grávida. Quatro bebês deixaram de ganhar cafuné nas orelhas, ratinhos para estraçalhar, pestiscos de fim de semana. Quatro bebês jamais sentirão fome, frio, medo do ser humano.



Leiam também:

:: Panfletagem por uma causa nobre
:: Inscrição em três etapas - parte 1
:: Inscrição em três etapas - partes 2 e 3
:: Protetor é quem cuida
:: Mutirão de castração é para os fortes
:: Se há uma chance, Gatoca é a favor
:: Da favela para Hollywood!
:: Mutirão de castração é para os fortes - parte 2
:: O primeiro de nove!
:: Sementes
:: Adoção platônica
:: Adoção Gremlin
:: Quase famosos
:: Ossos e um coração partidos
:: Felicidade que nunca chega
:: Descanso merecido
:: Para bater recordes de bilheteria!
:: Quando a coisa fica preta
:: Desfecho frustrante
:: Refilmagem
:: Os últimos de nove
:: Favela com emoção
:: Conscientização: o trabalho por trás dos holofotes
:: Ossos e um coração colados
:: NeverEnding Story
:: De Hollywood para o Japão
:: De Hollywood para os palcos
:: Halloween da sorte 2015
:: De Richard Gere para os braços do Pepê
:: Black Friday fracassada

Um comentário:

Em busca de corpo e alma disse...

"Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria." (Machado de Assis ASSIS, M. Memórias Póstumas de Brás Cubas) :/