.
.

10.8.18

11º aniversário do Gatoca: nasce a lojoca!

Em maio, eu publiquei um desabafo, pedindo sugestões de como continuar despiorando o mundo com o Gatoca. Referia-me ao alcance do projeto, mas a Denise Pinheiro achou que ele também deveria ser sustentável e propôs uma loja. Neguei de pronto. Só sei costurar botão, pintar cartela de bingo e fazer minhoca de massinha. E me anima ainda menos encarar fila de correio.

Aí, veio a Marina Kater-Calabró com a mesma ideia e a oferta de tocarem a lojoca colaborativamente, me deixando apenas com a parte boa: pensar nos produtos, escrever os textos, fornecer os modelos. Mercv estrela a edição comemorativa de 11 anos, porque foi o bigode que me adotou quando eu não gostava de bicho ― sim, vocês leram certo, eu não gostava de bicho.


A tiragem é ultraexclusiva para sentir o clima. Marina (MOKC) ilustrou as canecas em aquarela, inspirada numa foto real do Mercv (publico no próximo post).


E Denise (Lina Gatolina) pintou as ecobags e costurou os chaveiros de nariz-amor.




Nada com preço "made in China", mas também sem trabalho análogo à escravidão.




Nestes 11 anos, vocês ajudaram o Gatoca a...

- Disseminar informação (1.326 posts, e-book, projeto com crianças, roda de conversa no CCSP, Puxadinho no Yahoo!, entrevista na Rádio Bandeirantes e até canal no Youtube!).
- Virar espaço de compartilhamento de experiências (10.426 comentários, 6.285 curtidas no Facebook e mais um tanto no Twitter e no Instagram).
- Socorrer vidas (116 bigodes, sete focinhos e três bicos, sem contar o impacto indireto).
- Sensibilizar parceiros (27 ao longo da jornada, com destaque especial à Pet Delícia).
- Arrecadar quatro dígitos no financiamento coletivo do Catarse (com 240 apoiadores e o apadrinhamento do Wings For Change).
- Fazer mutirão de castração no DER.
- Brigar por quem não tem voz (com repercussão na Vejinha).

Agora, vocês podem levar um pedacinho do Gatoca para casa: loja.gatoca.com.br. 💚

E bora continuar educando, conscientizando e mobilizando corações de pudim!

Nenhum comentário: