.
.

4.10.18

Quem respeita os animais não vota no Bolsonaro

Quem respeita outros seres humanos também não, já que o deputado (que em 27 anos de mandato e 171 projetos de lei apresentados só conseguiu aprovar dois) é machista, racista, homofóbico e sádico. Mas foquemos nos bichos, assunto deste blog. Aí vão quatro motivos para vocês escolherem qualquer outro candidato nesta eleição:

1) Enfraquecimento do Ministério do Meio Ambiente
Bolsonaro pretende unificá-lo com o Ministério da Agricultura e nomear um ruralista para coordenar as duas pastas, promovendo um retrocesso sem precedentes nas políticas de preservação e utilização sustentável de ecossistemas, biodiversidade e florestas.

Se alguém tem dúvidas, vale assistir ao vídeo do Vista-se, em que ele afirma que "o meio ambiente consegue fazer um estrago no que não deveria ser feito". Isso mesmo: o meio ambiente prejudicando o ser humano, não o contrário. Ontem, aliás, a bancada do agronegócio oficializou seu apoio.

2) Exploração da Amazônia
Em mais de uma oportunidade, o deputado defendeu a exploração da Amazônia para extração de recursos minerais, condenando a criação de unidades de conservação na região. Ele também criticou em Rondônia o número de áreas florestais protegidas no país, alegando que isso "atrapalha o desenvolvimento".

3) Incentivo aos rodeios e vaquejadas
O candidato considera eventos que exploram e torturam os animais "uma festa, uma tradição, que deve ser comemorada em todo Brasil". Ainda tem a cara de pau de dizer que o bicho é mais do que bem-tratado, gerando emprego e renda. Está tudo aqui.

4) Liberação da caça
No rodeio de Rio Verde, em Goiás, ele declarou que, se for eleito, a caça no país "terá burocracia zero", chamando a prática cruel de "esporte saudável". Pesca em área proibida também aparece em seus discursos.

Como bônus, Bolsonaro debocha de protetores e admitiu ter praticado zoofilia. Para vocês não dormirem com essa imagem mental perturbadora, deixo uma foto fofa da Guda ― e meu post engajado com duas indicações de amigos-candidatos e um monte de referências bacanas para votar com consciência no domingo. #EleNão

Nenhum comentário: