.
.

31.10.11

Roupa amiga dos animais

Você conhece a história das peças que compõem seu look? AnaMaria mostra como arrasar na produção sem judiar de outros seres vivos

Todo mundo sabe que um casaco de pele já foi um bichinho (ou vários) correndo livre pelo campo. Mas nós dificilmente paramos para pensar que as roupas que utilizamos no dia a dia também podem ter feito um animal sofrer, além de contribuir para a destruição do planeta.

"Existem muitos tecidos sintéticos que são quase iguais ou até mais bonitos do que o couro, a pele, o cetim e a seda", garante a designer de moda Maria Oliveira. Entenda mais sobre o assunto e saiba onde comprar roupas, sapatos e acessórios que respeitam a vida.

:: Materiais proibidos

Couro
Pele curtida (queimada pelo sol)
Por que não usar: Quem compra está financiando a criação de bois que costumam ser abatidos de forma cruel.

Seda (e cetim)
Fibra obtida a partir dos casulos do bicho-da-seda
Por que não usar: Os casulos são mergulhados em água quente, matando a larva do bicho-da-seda.


Fibra proveniente do tosqueio de ovelhas
Por que não usar: como os tosadores recebem por volume e trabalham com pressa, acabam retirando pedaços de pele junto com a lã.

Pele
Revestimento do corpo do animal junto com o pelo.
Por que não usar: para a extração de pele, os bichos são confinados em jaulas e mortos com requintes de crueldade.

:: Materiais liberados

Fibras naturais
Retiradas prontas da natureza
Exemplos: algodão, linho, cânhamo e juta.

Fibras artificiais
Feitas pelo homem utilizando como matéria-prima produtos naturais.
Exemplos: viscose, acetato e modal.

Fibras sintéticas
Feitas pelo homem usando como matéria-prima produtos químicos.
Exemplos: acrílico, poliéster, elastano, poliamida (nylon) e poliuretano (lycra).

:: Como substituir

Para se vestir sem colaborar com a exploração animal, basta prestar atenção nas etiquetas das peças:

- 100% poliester: substitui o cetim e a seda.
- 100% acrílico: substitui as peles.
- 100% vegetal ou polietileno: substitui o couro.
- 100% lã acrílica: substitui a lã de verdade.

:: Roupas verdes

- Sustentáveis: utilizam materiais e processos menos agressivos à natureza.
- Recicladas: confeccionadas com partes que já existiam antes, reduzem o desperdício e a produção de peças novas.
- Orgânicas: são feitas com plantas cultivadas sem pesticidas químicos e mudanças genéticas, causando menos impacto ambiental.
- Veganas: elaboradas sem materiais de origem animal, evitam a poluição e as alterações climáticas provocadas, principalmente, pela criação de gado.

:: Lojas especializadas

- Roupas e acessórios:

Eco Wish
Presente no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, a Eco Wish aposta na beleza com consciência, utilizando matérias-primas sustentáveis, ecologicamente corretas e de boa qualidade.

Gata Canjica
As bolsas de algodão cru da Gata Canjica são feitas a mão, com tecidos de guarda-chuvas reutilizados e sem tingimento, para não gerar resíduos químicos que poluem solo e os lençóis freáticos. Fitas, botões e fuxicos dão o toque final.

King 55
Com a proposta de injetar mais criatividade à moda jovem, a King 55 aposta na criação de peças exclusivas, produzidas manualmente, e no uso de matérias-primas que preservam a natureza e os animais.

Será o Benedito
Primeira marca do Brasil a criar um estilo sustentável para moda e decoração, que se reflete no uso de materiais reciclados e nos processos de lavagem e tingimento, a Será o Benedito se recusa a revender produtos de origem animal.

- Sapatos:

Melissa
Com design fashion (e modelos coloridos), a Melissa é uma das marcas de calçados de plástico mais desejadas pelas mulherada.

Piccadilly
Para unir conforto e moda, a Piccadilly vive investindo em pesquisas e novas tecnologias. Suas oito unidades espalhadas pelo Brasil produzem cerca de 40 mil pares de sapato por dia, vendidos em mais de 80 países.

Natali Zarth com a Zahra, porque o Gatoca tem leitores
que criam ovelhas órfãs na mamadeira

* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

7 comentários:

Anônimo disse...

Bia linda! Que felicidade poder mostrar ao mundo (tá bom, aos leitores do gatoca) minha Zahra! Minha convivência com ela colocou as ovelhas e os carneiros na minha lista de animais preferidos. São bichinhos muito inteligentes, engraçados, brincalhões (não tem nada mais divertido do que dois filhotes brincando juntos),carinhosos e dóceis!! Beijos, Natali.

Repositório disse...

Adorei este post!!!!!

Beatriz Levischi disse...

Eu é que tenho sorte de poder conscientizar os leitores do Gatoca com um post ilustrado e seu relato exclusivo. ;)

Veri Gravina disse...

Post nota 1000!

Beatriz Levischi disse...

:)

Anônimo disse...

Parabéns, ótimo texto

Beatriz Levischi disse...

Não sai de moda, né?