.
.

27.6.19

Bafinho de gato nem sempre é saudável

A gente ama! (Essa sou eu incluindo vocês para parecer menos louca.) Mas mau hálito pode significar problema de saúde. Mercv, por exemplo, perdeu este canino por causa de uma tal de lesão de reabsorção odontoclástica, verdadeiro enigma da odontologia veterinária. Gatoca lista, então, os principais perrengues para vocês ficarem alertas. E, no fim do post, tem a clássica dica de prevenção. :)


Gengivite e outras doenças periodontais
Presentes em mais da metade dos gatos adultos, elas tendem a prejudicar a alimentação, provocando anorexia.

Infecções na boca
Irritações ou lesões na mucosa e nos lábios também comprometem a mastigação, subtraindo quilos.

Doenças gastrointestinais
Obstruções, infecções e carcinomas no intestino e no estômago atrapalham a absorção dos nutrientes. Se o câncer for detectado após produzir metástase, a morte do animal é inevitável.

Diabetes Mellitus
Relacionada à má alimentação, obesidade e sedentarismo, pode render hipertensão, insuficiência renal, doenças cardíacas, dificuldade de locomoção e até cegueira.

Doença renal
Disfunção que judia de 60% dos bichanos, porque os rins deixam de filtrar e eliminar as toxinas produzidas pelo organismo, costuma causar infecções do trato urinário, úlceras na boca e no estômago, pressão alta que leva à cegueira e, em muitos casos, morte — tem um dossiê sobre o assunto, infelizmente, aqui.

Doenças respiratórias
Além de ficarem suscetíveis a infecções bacterianas e micoplásmicas oportunistas, os bigodes não tratados tendem a desenvolver pneumonia.

Alimentação inapropriada
Enquanto a gente trabalha fora, não é raro os peludos ingerirem coisas duvidosas, como pedaços de brinquedo. Dependendo do objeto, o estrago aumenta.

Para prevenir, segundo a veterinária Márcia Fernandes, vale investir em uma alimentação balanceada, com ingredientes funcionais que ajudam no controle do tártaro ― eu sempre digo que quem economiza na ração gasta com remédio. E, em caso de sangramento, inchaço ou odor excessivo, procurem um especialista.


O conteúdo do Gatoca é financiado por gente que acredita que o mundo pode ser melhor. Quer fazer parte da transformação? www.catarse.me/apoiegatoca

3 comentários:

Anônimo disse...

Aqui em casa estamos sempre de olho e nariz atentos rsrs

Tia Lu dos Pet's disse...

Sou mãe de 16 filhos felinos,e adorei seu post!!
Eu fico sempre atenta aos meus filhos peludos, tenho o Gabriel, que tem 12 anos está em tratamento pq está renal.E tenho a Mel e o Bebê, que teem 10 anos.

Beatriz Levischi disse...

Ganhou de mim, Tia Lu dos Pet's! Mandando boas vibrações para o Gabriel!