.
.

5.3.15

Barba, bigode e cabelo!

Perdoem o horário, o texto telegráfico e os eventuais erros de português. Este post é para ser bonito. Há exatos cinco minutos, vesgos e exaustos, nós finalizamos a migração de quase oito anos de história do Gatoca para o layout novo. Leo Eichinger fez toda a arte e Jon Levischi programou cada pixel, pensando em tornar a leitura de vocês ainda mais fodástica.

Caiam de olhos! :*

8 comentários:

Lucia Fontes disse...

Bia!
É muito amor em seu coração, transbordando em toda essa dedicação! Abençoados seus companheiros de viagem! E parabéns por mais uma etapa concluída (novo blog) e outra em vias de conclusão (mutirão).
Que o amor, o apoio e carinho dos companheiros de pertinho e dos leitores espalhados pelo mundo seja sempre o combustível que te move e que te levanta na horas difíceis (que não são poucas!).
Deus te abençoe!

Muito carinho e amor,
Lucia

Anônimo disse...

Parabéns Bia! Ficou lindo o novo Blog!
Me emocionei com o post dos preparativos para o mutirão, que vontade de estar aí com vocês, ajudando também! Muito sucesso prá você e afofadas nos bigodes!
Bjs.
Tania Moura

Marina Kater disse...

Bia, o novo Gatoca ficou lindissíssimo!
Parabéns pelas iniciativas!
Espero conseguir te ajudar mais de perto nas próximas. ;)
Beijoca!

{p.s.: ADOREI o captcha!}

Tati disse...

Uau, está lindo! Parabéns a todo o capricho desta talentosa equipe! :D

Jon Levischi disse...

Lembro há quase uma década nossas disputas pela trilha sonora no escritório de casa enquanto a gente trabalhava (ou atrapalhava) lado-a-lado, compartilhava besteiras e ria alto quando achava alguma coisa engraçada pela internet ou quando recebia e compartilhava convite de alguma rede social nova, tipo Orkut e Facebook.
Lembro quando chegou a primeira bolinha peluda oficial da casa, que brincava loucamente correndo atrás de bolinhas de papel amassado como se fosse o Papa-Léguas e que mal administrava os movimentos daquelas mini-patinhas pretas e brancas, que eu não tive que trazer do bairro escondida, embrulhada dentro da blusa e que depois de uns dias fugia quando abriam a porta do corredor do quintal (que ninguém entrava, mas resolvia ir lá bem nesses dias) e me deixava triste tantas vezes e eu nem podia contar pra ninguém por medo das broncas e achando que ninguém ia entender.
Lembro quando chegou a segunda bolinha de pêlos, clarinhos e tímidos, escondidos embaixo do carro da garagem por horas e que me acordava nas madrugadas frias pra dormir debaixo da coberta.
Lembro quando chegou a terceira, toda banhada a ouro e com retalhos no focinho e nas orelhas pelas brigas por comida e sobrevivência no bairro, e que se tornou mais grata pelo lar que ganhou e pela comida do que qualquer outro ser que conheci nessa vida.
Lembro quando chegou a quarta, que continua pequena, resmunguenta e faladeira até hoje, com seu rabinho quebrado e sempre apontando pro céu.
Quando chegou a quinta "vezes cinco", nossa empolgação com bebês nascendo dentro de casa e nossas dúvidas se eram meninos ou meninas.
Lembro de todas as outras que passaram, que na nossa casa tiveram colo, mamadeira e os melhores cuidados que podiam ter, graças a você.
Também lembro quando você começou esse projeto e gostou do nome Gatoca (bobo de começo, mas que acabou pegando) que eu sugeri nos nossos brainstorms da vida.
Mas o que eu não consigo esquecer foi quando eu percebi o brilho nos seus olhos crescendo a cada dia com o Gatoca, o seu coração com paredes elásticas abrigando dezenas, centenas de pequenos corações, o seu amor em cada texto e foto publicada e sua tristeza a cada perda ou despedida em casa um desses anos todos.
Fico feliz de fazer parte desse time especial que você criou do zero.
Há muito tempo eu já reconhecia o colo de mãe que você como irmã mais velha nunca negou.
Hoje eu reconheço que minha irmã é uma das pessoas que mudam o mundo.

Em busca de corpo e alma disse...

Bia, desculpe a ausência nos comentários.
Adorei ler aqui no layout antigo e estarei aqui tb neste layout novo.
Mais uma vez, parabéns! Espero que seu projeto continue contagiando todos nós.
Aos que não iniciaram um incentivo, aos que estão no caminho um sopro de ânimo

Leonardo Eichinger disse...

O Gatoca é o 11º bigode da Bia.
Ama-o, fica brava, cuida com todo carinho.
E cada dia ele dá passos maiores, deixando todo mundo que está a sua volta orgulhoso.
Parabéns pelo seu projeto maravilhoso e pelo seu esforço em melhorar, a cada dia, um pouco mais o mundo!

Beijos
Do seu amor
Leonardo

Beatriz Levischi disse...

♥ ♥ ♥