.
.

23.1.14

Unidos por uma pata quebrada

Gleisson topou hospedar o Sparky temporariamente por causa da namorada, que é leitora do Gatoca. E decidiu ficar com o pequeno para sempre porque sentiu nos ossos o sufoco de um pós-operatório de fratura ― quebrou o pé saltando de paraquedas, passou semanas sem poder se mexer, tomando remédios fortes para a dor, e ainda ganhou estes pinos vitalícios.

Depois de cinco dias monitorando o frajola praticamente em tempo integral, para evitar que ele abrisse os pontos sem precisar usar o colar elisabetano, de enfiar-lhe goela abaixo a farmácia inteira de comprimidos, de escrever 71 linhas de recomendações para a Amanda, que tomou conta do peludo no Ano-Novo, eu já imaginava que isso aconteceria. Mas esperei o comunicado oficial, que chegou no sábado: "Impossível desapegar. Já era".

Sparky agora se chama Reginaldo, porque é a única criatura da casa, entre humanos, plantas e animais, que aguenta os bregas que Gleisson gosta de tocar. E tem uma irmã pretolina, a Pituta, com quem demorou 18 dias para se acertar ― seu passatempo favorito era perseguir a coitada, que rosnava e se escondia na mobília, até ofegar. Coisa de filhote, como bem ilustra esta cartinha:

Você não tem noção, Bia! Reginaldo é hiperativo! Pituta às vezes se ajeita em cima da mesa, só assistindo às palhaçadas dele. Aí, quando ele cansa, ganha um cutucão de graça. Eu acho o máximo! Juntinho, juntinho mesmo eles só ficam quando estão brincando de judô. Mas é muito rápido e ainda não deu para fotografar. No fundo, está um estragando o outro.

A pata segue em recuperação. O pequeno já caminha e pula normalmente, mas ainda corre tripezinho. Se depender dos paparicos do Gleisson, porém, logo, logo ele aprenderá a voar. São Francisco não joga dados. :)


Epopeia do Sparky na busca por um lar:

:: Como tudo começou
:: Chute de presente de Natal e ajuda para a cirurgia
:: Retirada da cabeça do fêmur e doações
:: Agradecimento e esperança na humanidade

10 comentários:

Paula Guimarães disse...

pronto! mais um Frajola bem sucedido nesse mundo!!

demais, Bia!!!

:)

Anônimo disse...

q bom q ele ganhou um bom lar...mas uma vez a santa Bia ajudando os gatinhos...DA GATEIRA DE CURITIBA><JAMILE

Amanda Herrera Massucatto disse...

:'-)
Ai como é bom ver isso viu...

Lea disse...

Ahhh! Que beleza!!
A gentessss já sabia deste final feliz, Amém São Francisco!
A galera aqui começou assim, temporários...hoje não vivo sem eles!
Mais um final feliz!! Amo muito tudo isso!!

beijossssssssss

Eris disse...

História linda pra fechar bem a noite e me fazer dormir feliz. E com lágrimas nos olhos.

Lau disse...

ain... emocionei! Eles foram feitos um para o outro! Que Deus abençoe!

Marta disse...

Buáá, buáá...snif, snif...em tempo,
Reginaldo é um nome muito mais legal que Sparki!rsrs
Bj Bia!

Karina disse...

Feliz, feliz!!! Pelo Sparky/Reginaldo e pela nova família!!!

Beatriz Levischi disse...

E já tem mais cinco frajolas (e uma pretolina) na fila da casa própria: http://blog.gatoca.com.br/2014/02/drama-que-virou-romance.html. rs

Joana disse...

... e toa vez que leio esse tipo de coisa me dá a maior vontade de chorar... de alegria e gratidão. Ainda tem gente bacana nesse mundo! Beijos!