.
.

11.4.11

Férias em Gatoca

Querida mamãe, pode curtir sua viagem que eu estou me comportando direitinho na casa da madrinha. Quer dizer, na primeira noite eu fiz ela sofrer um pouco. Levantei para comer e beber água a madrugada inteira, mas era um misto de ansiedade e medo de que a coitada morresse sufocada por causa da alergia. Aí, para compensar o mal-estar, eu ronronava e virava de barriga.

Hoje, foi dia de expandir horizontes. Já dei uma voltinha relâmpago pelo corredor e até tomei sol sem sol no jardim de inverno (você sabe que eu não posso abusar por causa da feridinha na orelha, né?). Só uma coisa anda me incomodando: meus vizinhos são um bando de arruaceiros. Mercvrivs devia montar uma banda de rock de tanto que grita na sala quando a dinda vem cuidar de mim.

E basta eu tirar aquele cochilinho da tarde que o Gordo e o Magro resolvem brincar de pega-pega no quarto ao lado. Essa molecada tem um jeito estranho de se divertir. Bom, não vou me estender mais porque está na hora do almoço e os últimos a chegar no bandejão sempre ficam sem sobremesa.

Uma esfregada especial,

Bolotinha


6 comentários:

Gloria disse...

O bom filho à casa torna! Mesmo que seja de visita. Bjs pra Bolota e para os demais membros da Gatoca.

Lorena Roccco disse...

Que linda a historia da Bolota!
Li todas as outras cronicas.

é assim mesmo Bolotinha, deixa a dinda estragar vc! rsrsrs

=*

Vânia disse...

Bia, li toda a história da Bolota e não teve jeito...é de chorar mesmo...rs
São finais felizes assim q nos dão força pra continuar, pra lutar por esses bichinhos tão lindos e tão discriminados por aqueles q se dizem "humanos". Parabéns, muita força, estamos com vc!

Diário Esmaltístico disse...

Queridona, tão linda!! =^.^=
Beijo da Nathalia e uma lambida do Bill, da Janis e da Frida!

Tati disse...

Adorei a carta da bola! Só a dinda para saber interpretar tão bem os pensamentos da Bolota e transcreve-los. Foi dificil ficar longe da gorda, mas eu sabia que ela estava bem e sendo tratada com todo o carinho possível.

Beatriz Levischi disse...

Tratamos bem para tratar sempre. ;)