.
.

20.3.13

A quarta primavera

Conforme os anos passam, meu cabelo encurta e a duração das festinhas de aniversário da Pandora em Sorocaba estica. A edição de 2013 venceu o sol, dando uma bela desamassada neste coração de pudim surrado. Para quem chegou agora, a pantera protagonizou uma das histórias de transformação mais bonitas deste blog. E, a cada foto recebida por e-mail, me faz lembrar que milagres existem.


Cumprimentando os convidados


Felicidade em cachorro


Parabéns duplo


Primeiro pedaço de bolo


Noite arrasadora


Epopeia da Pandora na busca por um lar:

:: Caixa de esperança
:: Casa de esperança
:: Nascimento da ninhada
:: Morte da ninhada
:: Devolução
:: Boletim - 28 de novembro
:: Boletim - 1º de dezembro
:: Boletim - 8 de dezembro
:: Sítio temporário
:: Doação de conto de fadas
:: Primeira primavera
:: Segunda primavera
:: Festa em Sorocaba
:: Terceira primavera

7 comentários:

Anônimo disse...

Sempre me emociono quando a Pandora aparece por aqui :)

Rose disse...

Beatriz, a foto do beijo está ótima! Pena que não foi possível filmar a alegria da Pandora quando você chegou: a representação física de gratidão eterna.

Anônimo disse...

Que máximo, Bia, o coração transborda de felicidade com essas histórias !!!!!
Michele

Anônimo disse...

Me lembro com tristeza da foto em que vi Pandora jogada na rua. E agora transformada em princesa morando num Castelo com direito a festa de aniversário e convidados. Graças a Bia com seu coração de pudim. Que honra em conhecer uma pessoa como ela, fazendo o bem, sem olhar a quem, seja gato, pombo ou cão.

Alice

Beatriz Levischi disse...

:)

Essas cenas ficam registradas na alma, Rose.

Anônimo disse...

Minha irma tem um destes cachorros.Um preto igual a esta,eu morro de medo dele,quando vou na casa dela,ele e muito enorme.E pra mim q so fui acostumada com gatos,tenho um certo medo de cachorros muito grandes.A boca dele e muito grande,e isso me assusta,imagina o estrago q não faz?mas de longe,eu acho ele lindo.

Beatriz Levischi disse...

Tamanho não quer dizer muita coisa. Pandora é um doce.