.
.

24.2.12

Saúde turbinada pelos peludos

Para se despedir dos remédios e dos tratamentos caríssimos, basta a abrir seu coração a um animal de estimação. Entenda por quê

Todo mundo sabe que um bichinho alegra a casa. Mas os benefícios dessa convivência vão além do bem-estar psicológico. Quem tem um cão ou gato para chamar de seu fica menos doente e, quando isso ocorre, tende a sarar mais rápido do que aqueles que torcem o nariz para o "trabalho" e os gastos que os pets dão. Quer deixar sua vida mais colorida? Então leia a matéria abaixo.

:: 7 vantagens do convívio com animais

1) Relaxa
Interagir com um bicho por meia hora libera ocitocina, uma espécie de hormônio calmante, além de elevar a quantidade de prolactina, hormônio ligado ao bem-estar psíquico.
2) Afasta o estresse e a depressão
Quando você brinca com seu amigo, o organismo diminui a produção de cortisol, também conhecido como o hormônio do estresse, e aumenta os níveis de serotonina, neurotransmissor ativo contra a depressão.
3) Reforça as defesas do corpo
Crianças que crescem com cães ou gatos têm 50% menos chances de desenvolver reações alérgicas a fungos e poeira, pois a exposição ao pólen e outros alérgenos trazidos nas patas ajuda a turbinar o sistema imunológico.
4) Reduz a incidência de distúrbios comuns
Donos de animais de estimação são menos suscetíveis a problemas simples de saúde, como gripes, dores de cabeça e de estômago.
5) Previne doenças virais e bacterianas
Acariciar um peludo eleva os níveis de imunoglobulina A, um anticorpo presente nas mucosas que evita a proliferação de vírus e bactérias.
6) Faz bem ao coração
Estudos mostraram que a posse de bigodes e focinhos contribuiu significativamente para a sobrevivência de pacientes que sofreram infarto.
7) Ajuda a manter a forma
Quem duvida que a duração das caminhadas é maior quando se está acompanhado de um cão animado?

:: Bichos de estimação também...

- Combatem a solidão.
- Ajudam a manter o equilíbrio emocional da família.
- Facilitam a interação com pessoas idosas e doentes.
- Ensinam as crianças a serem responsáveis.
- Melhoram o desempenho escolar, motivando os pequenos a estudar.

:: Prrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

- O ronronar dos gatos aumenta a sensação de bem-estar.
- Ajuda a dormir, pois altera o estado de alerta das ondas cerebrais.
- Reduz o risco de ataque cardíaco em 30%.
- Ameniza a dor – sua frequência, entre 25 e 50 hertz, é a mesma utilizada na medicina esportiva para acelerar cicatrizações e recuperar lesões.

:: Decidiu adotar?

Reflita
Você tem tempo, dinheiro e espaço para aumentar a família? Lembre-se que filhotes são bagunceiros e vovôs precisam ir mais vezes ao veterinário. Quem tomará conta do peludo quando você quiser viajar, aliás?
Medique
Bebês costumam colecionar pulgas e vermes, mesmo nascendo dentro de casa. O primeiro grupo de parasitas é tratado com antipulgas de uso externo e o segundo, com vermífugo em gotas.
Vacine
Gatinhos devem tomar a primeira dose da quádrupla aos 45 dias e mais duas com intervalos mensais. Para os cachorrinhos, a vacina correspondente é a déctupla (ou V10). Ambas precisam de repeteco anual.
Castre
A cirurgia ajuda nos problemas comportamentais, evita o estresse causado pelo cio e as demarcações de território, diminui o risco de infecções uterinas e o aparecimento de tumores, aumenta a expectativa de vida.
Tele
Bichanos que vão para a rua correm o risco de morrer envenenados por um vizinho descontente, de parar sob a roda de um carro desenfreado, de brigar com outros animais, de pegar doenças graves.


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

14 comentários:

Anônimo disse...

Como sempre, seus textos são excepcionalmente bons. Além de instruir, são de agradável leitura e ajudam a diminuir o preconceito contra os animais. Beijo

Anônimo disse...

Bigodes são independentes e têm personalidade, ficam na deles, mas amam com muita intensidade seus donos. Têm energia inesgotável pra brincar a qualquer hora dia/noite. Quem tem é apaixonado, pode perguntar, né Bia?

Ana - Araçariguama

Cris disse...

É uma delícia ter as minhas peludas adotadas aqui, é saúde física, mental e espiritual!!!

Loide disse...

É sempre bom ler seus artigos! E obrigada pelas boas vindas!! :-)
Realmente, ter um animal em casa sempre nos da muita alegria e paz, é bom cuidar e ver a retribuição que eles demonstram para conosco.
Quando vim morar fora não pude trazer meus 2 labradores,(meu gato "meau") e um casal de agapornis que na época eu tinha (foram todos adotados por amigos e pessoas queridas com exceção do "meau" sofri muitíssimo com a saudade e ausência de meus filhotes, 5 anos se passaram e a vontade de adotar um gato tem aumentado a cada dia, como eu ainda viajo muito e não tenho com quem deixar, resolvi adiar até o verão.
Adoro a companhia dos bichanos e torço para encontrar um bem esperto e lindo, enquanto não tenho o meu, vou lendo aqui sobre os seus que são cada um mais lindo que o outro.
Só queria saber como que vc faz para mantê-los dentro de casa, para não correr riscos? O fato de serem castrados diminui a vontade de se aventurar pelas ruas? Esse é meu maior medo pois o meu "meau" era terrível, ele queria sair e "pedia" para abrir a porta (rs) pela manhã voltava todo sujo...uma noite saiu e não voltou mais.. :(

Agora pretendo ser mais "dura" com meu novo filhote.. mais não sei se consigo! :-)

Bom fim de semana!!! :-)))))

Anônimo disse...

olá, estive aqui há um tempinho pra falar que estava trazendo pra casa uma gatinha que teve sua pata da frente amputada. infelizmente, meus pais não a querem e me pressionam para que eu dê para suipa. nós vamos resistindo enquanto dá. já tirei os pontos e a ferida cicatrizou. gostaria muito que ela conseguisse um dono carinhoso como ela merece. apesar da amputação, não vejo limitação de sua parte, corre, dá o bote, pula alto e brinca. não sabe fazer carinho ainda, pra ela, isso é igual a arranhar e a morder. de levinho. gosto muito dela, mas espero por uma adoção.

fernanda

Leti Abreu disse...

Linda postagem!
Conheça nosso blog de adoção (linkei vcs): gatosdoparque.blogspot.com

Abraço

Post em Branco disse...

Bia, é a primeira foto do Mercvr? Que linda!

Fowler T Btaga Filho disse...

Além de tudo o que disse tem uma outra vantagem. Para quem , como eu, só tem cães e não pode adotar gatos ainda assimos gatos nos auxiliaram.
Permitiram que eu conhecesse gente como o Adote um Gatinho, Confraria dos Miados e Latidos e até a chata da Fabiana Pino que, aleluia, fez uma coisa legal para mim: nos apresentou.na manifestação "ou muda ou fecha" e com o tempo nos apaixonamos por você Linda Beatriz ! sim, porque a Tereza também é fã sua, viu ?

Marina Kater-Calabró disse...

eu fui a típica criança asmática e com uma severa alergia a pêlos de gatos. mas ninguém conseguia me fazer ficar longe dos gatos que minha madrinha tinha na casa dela.
aprendi a lavar as mãos e os olhos toda vez que brincava com eles, para amenizar os efeitos da alergia. e assim fui levando as visitas ocasionais aos felinos.
quando saí de casa, decidi que teria uma gata. adotei a filhote de uma das gatas da minha madrinha e – pasmem! – não tive alergia alguma! ela dormia literalmente em cima do meu rosto, e talvez tivesse sido mais provável que eu morresse sufocada durante o sono do que ter qualquer traço de alergia.
desde então minha convivência com gatos têm trazido só alegrias – não alergias.
e isso sem remédios de qualquer espécie, hein?

Isis disse...

Não sabia sobre a frequência dos rons rons! A natureza, ah, essa mamãe tão sabia! Cê tá linda nessa foto!

Bet@ Jabor disse...

Adotar MUDOU minha vida!!! Meu filho (cachorro) já virou estrelinha e viveu comigo por 13 anos. Ele encheu minhas casa de amor e felicidade!!! Não existe antes dele, somente após sua existência. Agora tenho três filhos felinos: Quíron, Jade e Lion. Meu amores!!! Não sei mais viver sem!!!

Adotar é TUDO de bom!!!
Eu recomendo!!!
Beta Jabor

http://meumundomiau.blogspot.com

Beatriz Levischi disse...

A castração deixa os bigodes mais traquilos, sim, Loide. Mas eles são bichos curiosos e, se Gatoca não tivesse telas, continuariam escapando para a rua. Olha o sufoco que eu passei no começo: http://blog.gatoca.com.br/2008/07/telas-por-que-t-las.html. Pode endurecer o coração, porém, que eles acostumam rápido. Eu garanto! ;)

Poxa, Fernanda, que pena. Você divulgou a pequena nos sites e blogs especializados?

Parabéns pela iniciativa de fotografar os peludos abandonados no centro de Fortaleza, Letícia! Eles estão todos castrados?

Post em Branco, essa não foi a primeira foto do Mercv, mas ele não tinha nem duas semanas em casa.

Vocês também são muito queridos, Fowler! :)

Felicidade embeleza, né, Isis?

Leti Abreu disse...

aOlá. Os adultos que estão na rua estão castrados sim. Os filhotes que recolhi em minha casa ainda não estão castrados pois são muito novos e vou castrando na medida em que forem crescendo e que eu for conseguindo $$$. Estou com 28 gatos em minha casa. Tem duas gatas adultas que ainda não foram castradas porque estão amamentando. beijos

Beatriz Levischi disse...

28 gatos? Ganhou disparado de mim! rs