.
.

23.9.11

Deixe um bicho mudar sua vida

As vantagens compensam os gastos e eventuais preocupações. Confira os resultados de pesquisas recentes e siga o exemplo da Hebe!

Ter um animal de estimação em casa demanda alguns cuidados. Mas o trabalho é pequeno em comparação aos benefícios que eles trazem para o corpo e a alegria que se instala na alma. Cerca de 33 milhões de cachorreiros brasileiros e 17 milhões de gateiros já descobriram isso.

Entre eles está a apresentadora de televisão Hebe Camargo, dona de seis cães que circulam livremente pela mansão do Morumbi. No grupo tem até um vira-lata, salvo pelos bombeiros de uma enchente em São Paulo há dez anos. "O Atrium é como um filho biológico meu", confessa a diva.

Quem chegar ao fim deste texto, provavelmente ficará com vontade de dar um abraço bem apertado no seu melhor amigo. Não se reprima! Ah, você ainda não tem um bichinho para chamar de seu? Nunca é tarde para adotar.

:: Benefícios comprovados pela ciência

Economia com médicos e remédios
Donos de cães e gatos vão menos ao médico, garantem os pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. E precisam tomar menos remédios, segundo um estudo australiano. Quando ficam doentes, os cachorreiros ainda saem do hospital, em média, dois dias antes que os demais. Reclamar menos de pequenos problemas de saúde, desfrutando melhor a vida, é outra vantagem apontada pela publicação inglesa British Journal.

Coração blindado
Em pesquisa coordenada pelo cardiologista Karen Allen, da Universidade do Estado de Nova York, 48 corretores da Bolsa foram submetidos a situações de estresse. E só os que tinham um animal de estimação apresentaram taxas normais de pressão arterial. É que a sensação de responsabilidade e companheirismo proporcionada pelos pets diminui o nervosismo e dilata os vasos sanguíneos.

O primeiro estudo do gênero foi publicado em 1980 pelo periódico americano Public Health Reports. Ao acompanhar, durante um ano, 92 homens e mulheres hospitalizados por ataques cardíacos, a doutora Erika Friedmann constatou que 11 dos 39 pacientes sem bichos morreram, enquanto apenas três dos 53 donos de cães e gatos tiveram o mesmo fim. Além da pressão sanguínea reduzida, quem possui um peludo se exercita mais.

Sensação de bem-estar
Outra pesquisa realizada ela Universidade Estadual de Nova York, dessa vez com 240 casais, revelou que a presença de um mascote deixa as tarefas do dia a dia mais agradáveis, aliviando pressão. Segundo o veterinário Johannes Odedaal, da Universidade de Pretória, na África do Sul, essa interação libera endorfina, dopamina e outros hormônios que reduzem a ansiedade, além de relaxar o corpo.

Amor turbinado
Mulheres que adotam filhotes passam a produzir mais ocitocina, segundo os cientistas japoneses. Co-nhe¬cida como hormônio do amor, a subs¬tância é responsável pela alegria quando a mãe dá à luz o bebê e quando o amamenta. Pesquisa realizada nos Estados Unidos comprovou ainda que casais que têm bichos brigam menos.

Adeus, depressão!
A companhia de um cão evita o isolamento de pessoas com idade entre 65 e 78 anos, afastando a depressão, segundo estudo da Universidade de Warwick, na Inglaterra. Os idosos donos de cães e gatos também se tornam mais ativos e sociáveis, garantem os cientistas americanos.

Amizades multiplicadas
Alguém duvida que passear com um cachorro facilita aproximações? De acordo com pesquisa publicada no British Journal of Psychology, pessoas que saem com seu cão acabam fazendo mais amizades do que as que caminham sozinhas.

:: Vantagens para os pequenos

- No contato diário, crianças e animais aprendem a controlar impulsos, entre eles a agressividade.
- Ter um cão ou um gato ajuda a lidar com fatos da vida, como nascimento, reprodução e morte, além de reforçar a autoestima.
- Para os tímidos, os bichos servem como veículo de comunicação.
- Conviver com um amigo de quatro patas antes de completar um ano de idade reduz pela metade risco de desenvolver alergias, porque exposição precoce aos alérgenos dos peludos fortalece o sistema imunológico.

FONTES: Os Animais e a Psique, da psicóloga Denise Gimenez Ramos (ed. Palas Athena), e Clinical & Experimental Allergy, publicação da Sociedade Britânica de Alergia e Imunologia Clínica

:: Onde encontrar seu amigo

Centros de Controle de Zoonoses:

Procure o mais próximo de você e não se esqueça de levar cópias do RG, do CPF e do comprovante de residência, além de uma caixa de transporte para gatos ou coleira e guia para cães – os CCZs também cobram uma taxa simbólica.

Organizações não-governamentais:

Distrito Federal
ProAnima
www.proanima.org.br

Paraná
Amigo Animal
www.amigoanimal.org.br

Rio de Janeiro
Casa do Cão e Gato
www.casadocaoegato.com.br
Oito Vidas
www.oitovidas.org.br

Rio Grande do Sul
Associação Amigos dos Animais
www.soama.org.br
Organização pela Dignidade dos Animais Abandonados
www.ondaa.org

São Paulo
Abeac
www.abeac.org.br
Abrigo Piccolina
www.abrigopiccolina.org.br
Adote um Gatinho
www.adoteumgatinho.org.br
Projeto Esperança Animal
www.pea.org.br
Quero um Bicho
www.queroumbicho.com.br
União Internacional Protetora dos Animais
www.uipa.org.br


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

11 comentários:

Isis disse...

Muito bom! Infelizmente, dona Hebe não gosta de mim nem um tantinho assim, mas, como formadora de opinião que é, legal saber que ela passa esse tipo de exemplo pra frente!

Bet@ Jabor disse...

Parabénsssss :)
Adorei a matéria!!! Espero que muitos se identifiquem e adotem um animal de rua. Eu tenho 3 felinos adotados!!! São meus amores.

Rafaela Lima disse...

Muito bom o seu post! Espero que possa chegar em muitos lares!
obs: Adoro a foto que está todo mundo dormindo juntinho! hahah linda!

bjk e fica com deus

Repositório disse...

Muito bom esse post!
=)

Pierre Le Gatô disse...

Verdade verdadeira....basta um olhar, uma lambidinha, um ronron, pra tornar o dias dos humanos mais feliz! Lambeijocas do Pierre e da Tati!

eva disse...

Eles fazem nosso dia mais alegre e feliz. Gostei da matéria. Beijos

Silvia disse...

lindo, lindo, lindoooo!!!
amei o texto, faltou um botão "curtir" aqui, pra compartilhar com todo mundo!!! :D
bjos e parabéns!!!

Erika disse...

Plagiando a Diva... Que gracinha!!!

Está ótimo o texto, lindona! Parabéns.

Beatriz Levischi disse...

Eita! Por que, Isis?

Eu preciso pesquisar como desgrudar os botões de compartilhar no Facebook e no Twitter das outras milhares de opções, Silvia.

Anônimo disse...

Bia, adorei a matéria (de capa, que chic!)

Comprei a revista e só me dei conta que você estava "nos bastidores da notícia" quando topei com um discreto Gatoca no "Onde adotar", rs

O making off está impagável, he he he!

Afinal, rolou um "graxinha" procê? rs

:P

Leila Piffer

Beatriz Levischi disse...

O pior é que foi a editora que colocou o Gatoca lá, Leila. rs

Rolou um "báááárbaro". Serve?