.
.

4.1.12

Não abandone seu amigo!

A gente mostra que dá para tirar férias com a família sem abrir mão do animal de estimação que gosta tanto de você

:: Leve o bichinho na viagem

Pesquisando na internet, você encontrará vários hotéis e pousadas que recebem animais. Só resta decidir como chegar até eles:

De carro
- Coloque o peludo na caixa de transporte ou prenda-o com o cinto de segurança.
- Ofereça água ao longo do percurso.
- Pare a cada três horas para ele dar uma volta.
- Não deixe o coitado no veículo fechado sob o sol.

De ônibus
- Antes de comprar a passagem, confirme se a empresa aceita animais.
- Providencie uma caixa de transporte adequada ao tamanho dele.
- Leve a carteirinha de vacinação.
- Mantenha o bicho hidratado.

De avião
- Em viagens para o exterior, informe-se sobre as exigências do país de origem e as normas da companhia aérea responsável pelo voo.
- Escolha a menor rota.
- Faça reserva com 48 horas de antecedência, porque algumas empresas limitam o número de animais por aeronave.
- Converse com o veterinário sobre a necessidade de sedar o bicho.
- Compre uma caixa grande o suficiente para que ele consiga ficar em pé e girar em torno de si próprio.
- Forre-a com tapete higiênico, para absorver o xixi, e coloque uma peça de roupa com o seu cheiro, para tranquilizá-lo.
- Ofereça comida com três horas de antecedência e água quando faltar 20 minutos para sair de casa.
- Não se esqueça da carteirinha de vacinação!

:: Deixe o animal paparicado em casa

A grana está curta para pagar um hotelzinho e você não tem uma tia que ama bichos? Então peça para as amigas cuidarem do seu pet

Valor da diária
Combinem um esquema legal para as duas. R$ 10 para gatos, R$ 15 para cães de pequeno porte e R$ 20 para cachorros de grande porte é uma boa média.

Tarefas inclusas
O serviço de cat/dog sitter geralmente compreende dar comida ao peludo, trocar a água, limpar a sujeira e brincar, passear ou fazer carinho por cerca de uma hora.

Diferencial
Amigas de velha data adorarão mandar notícias e fotos do seu amigo por e-mail, assim você curte as férias sem preocupação.

:: 5 argumentos contra o descarte

1) Animais que sempre tiveram um lar não sabem se virar sozinhos, por mais que a gente escolha um parque bonito ou um bairro tranquilo para "libertá-los".
2) Além de passarem fome e frio na rua, eles correm o risco de sofrer torturas cruéis, patrocinadas por pessoas sem nenhum coração.
3) Brigando por território, cães e gatos também podem contrair doenças fatais, como a raiva e a aids felina (FIV).
4) Os abrigos estão superlotados e, considerando que as doações diminuem drasticamente no fim do ano, a chance de alguém salvar essa vida é bem pequena.
5) Seu melhor amigo jamais faria isso com você.

ALERTA: Não dê bicho de presente sem conversar com quem ganhará primeiro!


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

12 comentários:

Débora Toledo disse...

Extremamente essencial essa matéria Bia!

Ps: Adorei a "patinha de peru" da Clara na foto xD

Repositório disse...

Muito bom o post!!!!
Parabéns!

Mah disse...

perfeito...quem abandona animal é um monstro!!! minhas 2 gatas sao minha vida!abraços

Lyra Libero disse...

Como sempre Bia, perfeito. Adoro suas matérias sobre proteção animal e cuidados viu! é assim mesmo, chega fim do ano, pessoal sai abandonando. Muito triste. Lá em casa sempre rola esquema de catsitter, porque a gorda entra em pânico só de ver carro ligado.
Beijos!

guebis disse...

Só mais umas observações sobre viagens de ônibus:

Desde o ano passado, a Artesp exige que se pague uma passagem pelo animal. (Valor de passagem normal, inteiro, mesmo que o dono seja estudante)

E, além da carteira de vacinação, as cias de ônibus costumam exigir também um "Atestado de saúde" emitido pelo veterinário.

Ah, e vale a pena reforçar: Nunca, jamais, permita que coloquem o bichinho no bagageiro!!! Nenhuma empresa nacional tem estrutura para carregar os animais assim. E por isso mesmo agora exige-se o pagamento de uma passagem extra para o animal, assim ele vai na caixinha, no banco ao lado do seu!

guebis disse...

Ah Bia, eu to devendo fotinhos do Snow e da Flea, eu sei! =P

Minha câmera quebrou no fim do ano passado =/

Eles estão aqui em Sorocaba comigo, passando as férias. Continuam tão terríveis quanto antes! Prometo que arranjo uma câmera pra mandar registros recentes :)

A Flea desenvolveu aquela "pelanca" na barriga que gatas castradas podem ter... agora... não sei de onde vem tanta pele, porque a bichinha tá loooonge de ser gorda!!

O Snow tornou-se o gato mais amoroso e carente do universo!! Incrível pensar que aquele bichinho feral saído do cemitério é o mesmo dengoso que mia e dá cabeçadas na gente pedindo carinho!

Anônimo disse...

Bia:
Eu me chamo Flavia e passei o fim de semana lendo o teu Blog. Nossa! Parabéns! Eu chorei, eu ri, eu fiquei com "dor de nó na garganta"...
Chamo meu ap de Vivendas do Xaxá. Atualmente tenho 5 bigodes. Mas já tive 10 em casa como você (todos "achados" na rua; comprar jamais!).
Em 2011 perdi o meu primogênito de 18 anos, o Pepe, que era um vaquinha sósia do Mercvics. E assim como o Mercvics, ele q me introduziu a arte de amar os bigodes...rrss(eu tinha medo deles).
Parabéns pelo seu Blog e pela pessoa iluminada q você é.
Um ótimo 2012 para Gatoca!

Anônimo disse...

Ótimo texto, mas é realmente um absurdo você ter que escrevê-lo. É patético as pessoas considerarem "descartar" animais de estimação por causa das férias, como se fossem um objeto gasto.

Veri Gravina disse...

No meu mundo ideal esse post seria tao obvio que escreve-lo seria como escrever: acorde e respire, voce precisa de ar. Blagh.

Beatriz Levischi disse...

Como a Ana é uma revista amiga dos animais, eu tenho liberdade para escrever esse tipo de matéria (privilégio de poucos). :)

Obrigada pelo acréscimo, Guebis! Snow só precisava de uma chance. E Flea, de alguém com muuuuuita paciência. rs

Dé, eu conheço uma vet especialista em patinhas de peru. Quer o contato dela? ;)

Bem-vinda ao Gatoca, Flavia! Você leu o blog inteiro? Tomara que o Mercv viva tanto quanto o Pepe.

Flavia disse...

Sim, Bia! Li todo o Blog, incluindo quase todos os comentários.
Mercv vai viver bastante, e feliz, como foi o meu Pepinho.
Abçs, Flavia.

Beatriz Levischi disse...

Uau! rs
:)