.
.

15.5.10

Bigode agridoce

Apesar de ter sido devolvido pela dificuldade de adaptação com a família (bípede e quadrúpede) da ex-adotante, Jacob não gosta de ficar sozinho. E como cabeça vazia serve de oficina para diabo, mil passatempos adoráveis surgiram nesses três meses de regresso ao lar.


Primeiro, o tigrinho aprendeu a pular a janela do banheiro para entrar no meu quarto pelo jardim de inverno e comer a comida da Bolota – que assiste à ogrice do amigo passivamente. Depois, resolveu mastigar os sapatos da Mariana esquecidos fora do armário (dois pares viraram peneira!).


Ontem, matou outra lesma que fez cocô no seu potinho de água com requintes de crueldade. O motorzinho de ronrom, porém, continua igual. :)



Epopéia do Jacob na busca por um lar:

:: Como tudo começou
:: Prisão em Auschwitz
:: Escalador de pijamas
:: Insuportavelmente ronronante
:: Dueto felino
:: Beijoqueiro
:: Banho de sol
:: Presente de Natal
:: Escolha errada

12 comentários:

Patrícia disse...

não tem foto da lesma? :-Þ

Jacob parece tanto com Anabel....

Darlana Godoi disse...

queria ele aqui para os ogros aqui de casa não deixarem os saptos jogados hehe...

Gloria disse...

Boa ideia Darlana! Gato ajudando a manter as coisas no lugar. Se não houvesse +/- 1700 kms de distancia ele seria o 17º.
Bjs.Gloria

Ms. Anabela disse...

Vige , é um Thomas na vida de Beatriz!

Bigode e focinho disse...

Os tigrados são demais...Eu os amo.
Aqui em casa, quase toda semana tenho que limpar gengivas e dentes com gosma de lesma.
Se eu não estivesse tão longe, não me importaria de ter um quarto tigrado, Jacob é lindo.

Bjus, Janice.


P.S.: Já recebeste os xales?

Guiga disse...

Jacob é fashionista: destruiu aquele sapato pra impedir o uso! Hahaha!

Néia disse...

Aiiiiiiiii que lindo!! Amo demais!!
Um beijãoooo para o Jacob :)

Ms. Anabela disse...

Beatriz, off topic: vc soube da triagem pro tratamento gratuito com células tronco - contra doença renal - aí em São Paulo?

Bjos

Beatriz Levischi disse...

Tigrados não foram 100% domesticados...

Os xales chegaram, Janice, mas eu preciso retirar no correio, porque os bigodes não atenderam a campainha. rs

Anabela, você tem o link dessa notícia?

Nena Machado disse...

É dificil encontrar os bichinhos com a mãe e separá-los... não consegui fazer isso... a 1ª vez foi em casa... nasceram 5 bebes e fiquei com eles... duas semanas depois encontrei uma gatinha parindo no terreno próximo a minha casa... adotei a mae e os bebes... fiquei com 10 gatos em casa, pra desespero de minha mãe..rsrsr.... ha 3 meses atrás fui caminhar e me deparei com uma gatinha que foi jogada pelo dono da janela do 1º andar... quqndo ela me viu, correu pra mim.... resumindo... quanto mais conheço o ser humano, mais amo meus bichinhos... Parabéns pelo belo trabalho!

Ms. Anabela disse...

Beatriz, tá tudo no Mães de Felinos...

www.maesdefelinos.blogspot.com

tb tem do lance da cura da doença renal, etc.

beijos

Beatriz Levischi disse...

Eu também não tenho coragem de separar famílias, Nena. Por isso Gatoca ficou superpopulacionada. rs

Anabela, obrigada pela dica! :)
http://maesdefelinos.blogspot.com/2010/05/maes-e-pais-urgente.html
http://maesdefelinos.blogspot.com/2010/05/urgente-ii-mais-urgente-ainda.html