.
.

6.6.09

Eclipse

Antes mesmo de entregar os bebês do cemitério de Santos, São Francisco de Assis já me presenteara com um novo desafio. Na estação Tucuruvi do metrô, às 11h daquela segunda-feira, uma adotante ruborizada esperava Patrícia para devolver outro bigode resgatado entre os mausoléus. Parece que na kitnet de Franco da Rocha o ronronador virou uma fera e não havia porta sanfonada do banheiro que poupasse o veterano dos cascudos.

Retornaria o inconseqüente à necrópole da baixada em pleno inverno e sendo o mais sociável dos integrantes da colônia (sinal de abandono recente)? Enquanto eu encarava seu pêlo atipicamente macio e branquinho, percebi que o coração de pudim jamais teria coragem de efetivar a desova. E, em duas horas, o gatão estava instalado no quarto com o cheiro ainda fresco dos filhotes.


Batizei-o de Edward, após a terceira mordida, em homenagem ao vampiro sedutor dos livros de Stephenie Meyer. Hoje, se a gente se aproxima da janela, logo consegue ouvir os fogos de artifício. Ed lembra um soldadinho marchando ao amassar pãozinho de um lado para o outro. Mas a angústia do claustro não passa. Nem a intolerância com os demais quadrúpedes da casa.

Essa manhã, soltei a criatura no corredor para tomar um sol e morri de pena de vê-lo tentando escalar o muro com a ajuda de um arbusto, que insistia em envergar. Cogitei até a hipótese de devolver-lhe a liberdade do cemitério. Só que o tigrinho rolou para mim e São Francisco tratou de soprar ao vento que ele ainda podia ser filho único. Basta a gente colocar a rede para funcionar. Quem topa?



Epopéia do Edward na busca por um lar:

:: Como tudo começou
:: 8 dias sem acidentes
:: Dueto felino
:: Transformação em três estações
:: Cartinha de Natal
:: Presente de aniversário
:: Adoção definitiva

19 comentários:

juliana sjc disse...

q lindoooooooooooooooooooooooooooo..to divulgando!!!! aliás, bia, esclarece uma coisa, se vc souber responder..pq eles amassam paozinho? bijos

GATO FACEIRO disse...

Adorei o texto...as fots...que gato gostoso..imagine ao vivo!

Beatriz Levischi disse...

Juliana, eis a explicação da Martha Follain, terapeuta floral, sobre o ato de amassar pãozinho: "Os gatos usam o movimento de 'ordenha' para depositar seu odor pessoal no território. Esse comportamento vem da infância, quando eles estimulavam a saída do leite massageando a mãe. Tais momentos são de total prazer e seu gato pode fazer isso com você, numa deferência especial, indicando que o vê e respeita como mãe".

Gata Lili disse...

O texto está muito bem escrito e eu estou torcendo muito pelo Edward. Adorei a explicação sobre o ato de amassar pãozinho.

juliana sjc disse...

Uau Bia, vc matou minha curiosidade...rsrsrs..A minha Jolie e o meu outro Tom fazem isso especialmente em cima dos edredons em q dormem...um epetáculo!! morro de rir com a cena, sempre. Acho uma fofura eles amassarem pãozinho. Beijos e obrigada!!!!

O Time do Tigor disse...

Edward, vem morder nóis, seu vampirão lindo!
Tomara que ele ache uma casa com uma Bella rsss.

Carolina disse...

Já está no blog! Tomara que ele arrume logo um dono exclusivo.
Bjo

malicursi disse...

Estou na mesma tentativa com meu resgatinho Sorte, que espera uma mãe que lhe queira como filho único
Vamos ver se conseguimos...

Leila disse...

que lindo, essa boquinha rosinha...

Guiga disse...

Ai Bia, tem dois bebezões q vem comer aqui em casa já tem 1 mês e não tem jeito de pegá-los! O pior é que são fêmea e macho! Eles mal ouvem a minha voz e já fogem! :(

Ah, torcerei (como sempre) pela doação do Eddie!;)

Michelle disse...

Biaaaa...amei o nome dele perfeito como o próprio Edward. e lindo igual tb... O Edward irá arrumar um ótimo lar.
Bjos

Adrina disse...

Lindo!!! Parece minha Frida! Vou torcer por ele...

Patinhas Carinhosas disse...

Estamos torcendo por ele!!!
Também fomos adotados e sabemos como é bom ter uma pessoa que nos dê carinho!!!

gaia disse...

numa boa: você usa sinônimos demais.

Beatriz Levischi disse...

Por acaso os "sinônimos" foram banidos do novo acordo ortográfico? rs

Jon Levischi disse...

Acredito que esse tipo de constância ao usar palavras é exatamente o que caracteriza o texto de uma pessoa.
Muitas vezes reconhecemos de quem é uma música pelo jeito de cantar do vocalista, o timbre da guitarra.
Também podemos reconhecer quadros pelo estilo do traço do artista.
O texto, assim como qualquer tipo de arte, é uma forma de expressão.
No meu ponto de vista, essa forma de texto mostra a capacidade de uma pessoa com um nível alto de experiências de criar analogias entre assuntos diferentes por seu conhecimento tácito.

Anônimo disse...

ED. é um gato estonteantemente lindo, um charme!

Pinxi

Nana disse...

Que gatão mais lindo!!!
Espero que alguém realmente se habilite em breve a tê-lo como filho único... tem uns que são assim mesmo!!
Lindo texto!! Adoro sinônimos kkkk
Bjs

Rafael disse...

Estou me comunicando com uma conhecida sua por e-mail! Entrei ontem ver alguns sites e ví a um tempo o Edward, e Bia eu não a conheço mas gostaria de conhece-la e mostrar que posso cuidar do Edward. Desde que lí o texto e ví eu me apaixonei por ele e senti que ele é meu! Assim, amor a primeira vista!!! Não tenho outros gatos nem outros animais e busco um filho único! Por favor entre em contato comigo.