.
.

20.7.12

Aprenda a doar

Mulher-Maravilha possui habilidades físicas para duelar com deuses gregos. Fênix, integrante dos X-Men, consegue destruir estrelas. Batgirl rastreia vilões com seus conhecimentos informáticos. E meu poder é saber dizer adeus a bigodes lindos e ronronantes. Frequentemente, alguém me pergunta o segredo. Eu acho que não existe estímulo melhor do que colecionar dez gatos. Mas talvez as dicas abaixo facilitem a vida de quem quer ajudar sem se entupir de bichos.

1) Separe um cômodo para o novato
Quando bater aquele aperto, repita mentalmente que ele merece um espaço maior do que seu quarto, banheiro ou lavanderia.

2) Não misture fixos e temporários
Além de o risco de contágio de doenças sérias, fica muito mais difícil se despedir de uma criatura que dorme com a gente e pede para dividir o mamão do café da manhã.

3) Seja criterioso na escolha dos futuros donos
Converse bastante por e-mail ou telefone, convença-os a responder o questionário de adoção (há vários modelos na internet), combine uma visita à residência para sentir o clima e conferir se as janelas são mesmo teladas (ou os muros, altos).

4) Não tenha pressa
Para todo peludo existe uma família de comercial de margarina. Às vezes, ela mora longe ou demora anos para aparecer. Mas São Francisco nunca abandona um coração de pudim.

5) Chore no carro
Doar não significa desapego. Respire fundo enquanto estiver na casa do adotante e deixe para desmontar quando a porta fechar. Lembre-se do conselho do a-ha. ;)

16 comentários:

Isis disse...

"São Francisco nunca abandona um coração de pudim". É vero!

Amanda disse...

Depois fala de mim :-P

Karina disse...

Tarefa difícil!
Beijos

Lúu Novaski disse...

Ah.. agora acho q ja consigo.. so se for ruivo q talvez eu nao consiga.. sou maluca por um ruivinho! Mas agora com 4 gatos ja estou no meu limite, principalmente no q diz respeito a gastos! Com certeza um quinto gato comigo faria com q tds tivessem uma qualidade de vida menos melhor rs mas bem.. so vou mesmo saber qnd aparecer algum rsrs

Leti Abreu disse...

Eu deixo isolado uns dias, até vacinar, vermifugar e ver como está a parte sintomática. Depois misturo tudo, temporários (atualmente 18, porque é difícil achar quem queira gato em Fortaleza) e fixos (5). Dormem comido e fazem meu dia lindo sempre. Quando doo algum, sempre fica um vaziozinho, mas eu sempre sei que é pro bem dele, que alguém poderá dar um amor mais exclusivo. Tomo as medidas de conversar muito e assinar Termo de Responsabilidade. Visita não tenho condições de fazer ainda, mas sempre peço pra ficarem me mandando fotos. Este dia uns adotantes vieram com as fotos da casa e do muro alto no celular pra mostrar. Achei muito legal terem feito isso.

Adrina disse...

É um belo dom!!

Anônimo disse...

lindo post... amo seu blog! mas eu não quero doar, quero adotar.... o problema é q tenho duas ferinhas adultas super ciumentas em casa... como faço a adaptação? beijo
Ilka

Beatriz Levischi disse...

Suas ferinhas foram adotadas juntas, Ilka? Elas são da mesma ninhada? Você já leu este post: http://blog.gatoca.com.br/2009/11/dicas-de-adaptacao.html?

Cínthya disse...

Que delícia! O post que eu encomendei! ^^
Obrigada, Bia, SUA LINDA! :*

Veri Gravina disse...

Você sempre doa textos maravilhosos que fazem os leitores de Gatoca mais felizes. Obrigada, Bia! You're a star *****

Anônimo disse...

li agora!!!!!! vou tentar... minhas duas foram adotadas separadas, mas uma chegou filhote, agora eu quero uma adulta,beijo! obrigada

Ilka

Guiga disse...

Ai Bia... vou passar pela fase de chorar no carro esse sábado (e isso q o pitoco só ficou 3 semanas aqui em casa... mas a gente se apega igual, né?), só que pior: vou chorar no ônibus. :S

Beatriz Levischi disse...

Gatoca coleciona leitores queridos! :*

É difícil, sim, Karina. Mas não impossível.

Leti, ter mais bigodes temporários do que fixos não te deixa angustiada? Quando eu quase empatei, parei de dormir à noite. rs

A gente demora, mas costuma cumprir as promessas, Cínthya. ;)

Guiga, deu certo a doação do Pitoco? E você, Ilka, já completou a trinca felina?

Glaucia Gomes Xavier disse...

Por isso que aqui em casa só entra fixo, a família Gato está com 4 membros mais a irmã humana de 1 ano! Chuvisco e Jake mandam beijos...

Em busca de corpo e alma disse...

O meu problema não é colecionar. Em casa por mim estaria somente com as meninas mais velhas e rejeitadas.
O problema é a sina de encontrar gatos precisando de ajuda. Os jovens foram doados. Afinal quem não gosta de um bebê engraçadinho.
Estou com adultos que estão encalhados. Rejeitados pq tem bolinhas de gordura, pelagem disforme ou estar velho demais.
Sem falar nas faltas de tela, alimentação e outras coisas.
O banguela, mix de blue russian com srd foi acolhido quebrado, faminto e anemico. Gato que tinha um lar, a dona morreu, e foi doado para o primeiro que passa. Um gato de 4 anos de idade com aspecto de um gato de gato idoso de tão quebrado que tava.
Este as pessoas tem interesse pela sua pelagem mas ninguem o quer por causa da ração ou pelo fato de precisar escovar os caninos que lhe sobraram.
Estou com 12 gatos atualmente e rezando para não deparar com gatos na rua. Pois infelizmnete os ultimos que deixei somente a ração e agua na rua acabaram tendo final trágico. Tá dificil :/

Beatriz Levischi disse...

1 ano já, Glaucia?

Você já tentou fazer parceria com alguma ONG para a divulgação dos bichanos, Silvia?