.
.

8.7.10

Pequena...

Esse provavelmente é o post mais triste da história do Gatoca. Eu queria não precisar escrevê-lo, mas, na falta de opção, achei melhor enfrentar logo o monstro. Hoje o mundo ficou menos "bárbaro". Na segunda-feira Conan estava ótimo, na terça demonstrou uma leve dificuldade para andar, ontem de manhã já não parava mais em pé e à noite não conseguia sustentar a cabeça sozinho. Em todas as vezes eu corri para o Dr. N., comprei mais remédios, passei horas com o pequeno no colo.

Mas não deu. Depois da última lambida na colher de leite condensado com Prednisona, seu corpinho pareceu ter perdido a alma. Às 3h da madrugada, eu até vim vagar na internet, na esperança de voltar para o quarto quando a clínica veterinária estivesse aberta e encontrar o pretolino magicamente melhor. O tempo nunca passou tão devagar. A cada minuto o rombo do meu coração dobrava de tamanho. E nada mudou.

A agonia daqueles olhos azuis só não superou a imagem devastadora da eutanásia (eis a escolha mais difícil que um ser humano pode fazer na vida!). Espero que tenha valido a pena segurar as patinhas moles do meu guerreiro na despedida. E que a cena dessa batalha perdida vá parar no fundo de uma gaveta bem embolorada.

28 comentários:

Luciana disse...

Muito triste. Ele deve estar muito melhor agora e feliz.
Bia, o que o Conan tinha?
Não fica triste não, tenho certeza que vc fez tudo que podia.
Beijos
Luciana

Bella disse...

Bia, chore e tenha certeza de que fez tudo que podia, inclusive deixá-lo ir embora cercado de amor.
beijo.

Natali disse...

Beatriz, eu conheço a dor devastadora de perder um companheiro amado. Sei também que ela é ainda mais cruel quando temos que optar pela eutanásia. Recentemente fiz isso e acho que a dor nunca passará, MAS prefiro ser eu a sofredora e aliviar o animal da agonia. Força! Você fez o melhor por ele, em vida e na passagem. Beijos, Natali.

bichopapelao disse...

sinto muto mesmo pela sua perda. Sempre passo aqui e nunca comento, mas não pude deixar de um abraço e uma palavra de consolo. Sei como é lutar até o fim pra deixar um anjinho bem, e quando chega o limite que a gente não pode mais deixar o bichinho sofrer. É uma dor horrível pra quem fica, mas com certeza o Bárbaro está lutando em algum lugar melhor.
Beijos

Veri Gravina disse...

Oh, Bia, que coisa mais triste. O barbaro foi amado pela sua curta passagem pela Terra e eu tenho certeza que ficou muito agradecido por voce ter segurado as patinhas dele. Um beijo, fica bem.

Laurinha disse...

O ceu dos gatinhos também precisa de barbaros, especialmente como Conan! Ele vai brincar em novas aventuras por lá! Força!

Paula Guima disse...

ai Bia, não creio...
dói demais perder um filhotinho!!!
não vou em falar nada, nessas horas, parece que nada ajuda.
sinta-se abraçada...

Brilha, Pretinho Bárbaro, brilha!

Itacira disse...

oi,...sinto pelo ocorrido, tb nao sei o quê dizer nessas horas,... fique certa q. vc fez o q. podia, tenha certeza q. mesmo em silencio as pessoas estão te dando a maior força! Se cuida! Itacira

Hilda disse...

Essa dor eu conheço bem, mas nao sei como te ensinar a supera-la, porque nunca superei.
So posso te desejar força nesse momento.

Bigode e focinho disse...

Sinto muito, se meu coração está doendo, imagino o seu.
Eu espero nunca ter que passar por está dor, ter que escolher entre a vida e a morte. Mas acredito que tu fizeste tudo que estava ao teu alcance. Com certeza São Francisco precisava de um lutador para ajudá-lo na batalha de cada dia.
Sinta ai meu abraço caloroso de consolo.

:´(

Eliane disse...

Que olhos esse bichinho tinha, hein! Muitíssimo triste. Mas ele certamente sentiu o amor que você passou pra ele, e isso é muito bom, sempre. Grande beijo e paz.

Monique disse...

Muito triste. Sei como é passar por isso, sei como dói. Não tenho o que dizer, só que, aqui, do outro lado do seu computador, te dou muito apoio. Nós sabemos que vc fez o que pôde, o Conan tbem. Um abraço.

Milene disse...

Poxa, sinto muito. A tristeza de perder um animalzinho só é menor do que a tristeza de vê-lo sofrer. Nenhuma palavra pode ajudar nessa hora...

Gloria disse...

Bia, tenha o consolo de que vc fez tudo o que era possível. Conan será uma estrela linda lá em cima, a zelar pelo coração de pudim. Força, fique bem. Bls. Gloria

marisa disse...

Sei bem o que vc tá sentindo...
só posso dizer que sou solidária à sua dor...

Tadinho :(

yone disse...

Que triste Bia!!
:(

Guiga disse...

Ai Bia... que tristeza! :(
Pra tentar ser um pouco menos triste eu sempre penso que tudo isso poderia ter acontecido com ele sozinho, na rua...
Pobre ser. Pobre nós que sofremos com cada um que se vai.
Força, querida!

Prosopopéias Cintilantes disse...

Oi Bia
Sei como você está sentindo. Também perdi um temporário filhotinho em outubro do ano passado. Fiquei tão devastada que nunca contei no blog, não consegui.
O que me consola é saber que fiz tudo que podia para salvá-lo, assim como você fez.
Doi muito, e nada que a gente fale vai melhorar.
Só queria dizer que sei como é, que fiquei arrasada de saber e que espero que você se recupere. Tem muitos outros gatinhos precisando do seu amor, por isso que a gente não desiste de ser lar temporário, por mais que seja difícil.
Coragem!
Um beijo carinhoso
Stela e Petetecos

Carol P, Duarte disse...

Bia eh muito triste mesmo ver um bichinho assim sofrer...e saber que ficamos semt er oq fazer...eu prefiro pensar que eles sao anjos que vieram pra terra...e foi soh pra nos ensinar alguma coisa,ou para sentir oq eh ser mto amado, pois o lugar deles eh mesmo no ceu..
chore mesmo, n da pra segurar...
mas tenho ctz q vc sabe que agora ele esta melhor la no ceu dos gatinhos..ele ta feliz e brincando,e pensando em vc, com certeza!
mtos beijos!

Juliana Valentini disse...

Ô, Bia...
que coisa mais triste. Andava seguindo a história dele aqui em Gatoca e curtindo que você se referia a ele como pretolino... Perdi meu brancolino de olhos também muito azuis há um mês e devo confessar que paquerei em segredo o pretolino, pensando em trazê-lo pra cá. Não me dei muita corda porque eu e o namorido nos prometemos passar um tempo sem adotar porque tivemos barras muito puxadas durante alguns anos e precisamos tomar um fôlego. Ainda temos alguns gatos, uma cadela saudável e sua irmã portadora de sérios problemas neurológicos que ainda nos traz desafios, por isso não me rendi ao bárbaro, mas devo mesmo confessar que me apaixonei por ele...
Um pedacinho do meu coração vai junto morar com ele e meu brancolino nas estrelas.
E chega que eu já tô chorando!
Força aí, mulher, são as dificuldades de compartilhar a vida com a bicharada.
Beijo grande,
Juliana.

Isabelle disse...

Ver o Conan assim me fez lembrar do meu Fredinho, ele tinha PIF, e ficou um mês definhando até ir embora. Primeiro ele começou a ter dificuldades para andar, depois começou a arrastar as patinhas traseiras, parou de comer, de beber água, de usar a caixinha de areia, até que não levantava mais a cabeça, seu corpinho peludo parecia não ter ossos. Eu o levava até a caixinha e o segurava, dava água na boca com seringa, e batia atum com sachês hipercalóricos no liquidificador para dar na boca dele, com seringa. Foi muito triste, mas ele lutava tanto para viver que não pude tirar isso dele com a eutanásia. Ele dormia numa almofada ao lado do meu travesseiro, e eu passava a noite segurando a patinha dele. Tenho certeza de que ele foi embora sabendo que era muito amado.

Vanessa disse...

Ai Bia... tô chorando horrores aqui com seu post. Realmente uma decisão difícil, e falar que ele não tá sofrendo mais e q vc fez o certo NÃO ALIVIA a dor.
Mas lembre dele feliz, e vamos torcer pra que se e quando ele voltar pra esse mundo, volte pra alguém que o ame muito.

Anônimo disse...

Num primeiro momento é triste toda esta situação porém, saiba que este pequeno guerreiro se foi, mas com a certeza de que ainda existe nesse planeta pessoas como você, que acreditam que o amor pode salvar e acredite que salvou pois, graças a sua coragem, seu sofrimento se acabou e ele está pronto para mais uma nova chance!
Sinta-se vitoriosa por isso!

Bjo

Tito e Debora

Guiga disse...

Eu não sei se choro mais relendo esse post ou lendo os comentários! :S

Juliana SJC disse...

Oi Bia...Tb nao contive as lágrimas. É sempre muito dolorido saber que uma criaturinha tão linda e merecedora da vida partiu. Que Deus conforte o seu e os nossos corações. Com certeza o mundo está mais triste sem essa lindeza em nosso meio. Vc é um ser humano inigualável. Não se esqueça disso. Conan agora está melhor do que todos nós, livre de qualquer dor e sofrimento.

Beatriz Levischi disse...

Obrigada pelo carinho, meninas. O pequeno Conan faz falta...

Ele tinha uma doença muscular degenerativa (auto-imune), Luciana.

Ju, essa vida é mesmo bizarra. Eu corri para publicar o post da batalha perdida antes que aparecesse uma família de comercial de margarina para o pretolino, fato que me deixaria ainda mais arrasada, e dou de cara com essa sua confissão. :\

Ms. Anabela disse...

Beatriz, sentimos mto. Sabemos bem como é.

Um abraço

Andrea&Anabela (Mães de Felinos)

Anônimo disse...

Querida Bia,
Nessas horas nem temos como dizer alguma coisa, é tanta dor e sofrimento que é melhor ficar em silêncio e orar.
Orar por vc. minha doce e querida amiga, orar pelo Conan e por todos os peludinhos que fazem nosso céu ficar mais iluminado!
Meus sentimentos.
Bjs
Inês W. Rudzit