.
.

30.11.09

Fragrâncias

Mercvrivs tem cheiro de roupa passada. Clara, de telha molhada. Simba, de talco de bebê. Guda, de chuva de verão. Keka, de espuma de travesseiro. Pimenta, de terra vermelha. Pufosa, de pó de arroz. Pipoca, de maresia. Jujuba, de pijama guardado. Chocolate, de encrenca.

27.11.09

"Saudade...

...é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue", Adriana Falcão.

Hoje, faz seis anos que eu tive de aprender às pressas a não queimar o arroz, a aconselhar os irmãos mais novos, a dirigir sozinha para o pronto-socorro, a ser mãe de mim mesma.

"Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo".

Foi uma semana de retrospectiva...

23.11.09

Transformação em três estações

Edward chegou aqui em casa no outono. Por causa do seu gênio complicado, eu mal divulguei o bigode para adoção. Acontece que meio ano se passou, as folhas secas deram lugar às flores da primavera e o coração do vampirinho acabou desabrochando também.

Não vou mentir que ele recuperou a confiança nos outros animais (afinal de contas, os cascudos do cemitério de Santos deixaram marcas). Mas hoje acredito que a adaptação seja possível com um tico de paciência e muito amor.

Vocês estão finalmente autorizados a espalhar a história do peludo. Ele tagarela o dia inteiro na janela fechada do escritório por migalhas de atenção. E quando surpreende outro gato do lado de dentro, os olhos até perdem o brilho. Aposto que se soubesse escrever, pediria ao Papai Noel uma família só sua.

18.11.09

Dicas de adaptação

Uma vez por semana, alguém me escreve perguntando o que fazer ("peloamordedeus!") para facilitar o entrosamento entre bigodes veteranos e novato. Resolvi publicar as dicas aqui no blog, assim vocês podem palpitar também. Antes de qualquer coisa, é preciso esclarecer que nenhum bicho morre de amores por outro instantaneamente.

Isso significa que a adaptação leva um tempo e não adianta querer pular etapas. O novo hóspede deve ficar em um cômodo separado, até se acostumar com a casa e com a família humana. Quando a ansiedade baixar, coloquem um paninho com o cheiro dos futuros amigos para ele sentir e dêem à turma algo com o cheiro dele também.

Num segundo momento, deixem que os peludos se vejam pela janela ou por uma frestinha da porta. Enquanto eles demonstrarem resistência, não vale a pena misturar. A troca de fuzzzzzzzz no primeiro contato é normal e integra o pacote. Para conter possíveis arranca-rabos, tenham a mão um borrifador de água ou uma latinha com moedas barulhentas.

Se a presença do "intruso" estiver associada a coisas boas, as chances de sucesso da empreitada aumentam. Distribuam guloseimas, brinquedos e carinhos sempre que rolar o cara-a-cara. Para encerrar o post, eis a lista dos erros cometidos com freqüência:

* Deixar o novato solto e os veteranos presos – além de terem de dividir as atenções e a comida com uma boca a mais, os coitados ainda perdem território?
* Fazer diferenciações que provoquem ciúme em um dos lados – vocês também descontariam a frustração no privilegiado, não descontariam?
* Desistir da adoção antes do período considerado mínimo para a adaptação – como escrevi no começo do texto, amor à primeira vista só existe no cinema.

13.11.09

Homenagem

Milela foi uma das primeiras "resgatas" do AUG e amargou quase quatro anos no abrigo, porque não morria de amores pelos seres humanos. Cynthia Tebas resolveu adotá-la quando a Nina partiu, como forma de agradecer a ajuda da ONG nas transfusões de sangue que a pequena precisou. Sua cartinha emocionou até os corações mais gelados:

(...) Com a Milela foi diferente. Durante a internação da Nina, fiquei pensando no sofrimento dos gatos "encalhados" e prometi para mim mesma dar um lar para algum deles. O que ELA quer? O que ELA precisa? Tenho consciência que ela pode nunca se tornar minha filhinha, deitar no colo e ronronar, não espero isso, embora deseje muito. ELA vai ter a liberdade de viver como ela escolher. Isolada? Enturmada? Faremos de tudo para que viva feliz! Só torço para que um dia ela possa deixar para trás todo sofrimento que passou. Muito obrigada AUG, por cuidar dela para mim todos esses anos, com certeza ela nunca vai esquecer o que vocês fizeram por ela! Bem-vinda Milela! Essa é a sua casa, e nós somos a sua família.
bjs Cyn


Sabem quantos adotantes assim existem no planeta? Talvez uns dez. Impossível disfarçar a tristeza dessa perda. Cyn colecionava muitos motivos para ser trevas. Mas preferiu ajeitar o cabelo, caprichar na maquiagem e sair distribuindo sorrisos. Eu ganhei alguns. Querida amiga, espero que nesse momento você tenha de volta nos braços sua "alma gêmea felina". :)

11.11.09

Tudo por um quadradinho verde!

Nesses três meses e meio de prisão, Jacob virou uma bola e resolveu trocar as mamadas carinhosas por mordidas impacientes. Banheiros definitivamente não servem para abrigar um animal cheio de vida durante tanto tempo. Almejando minimizar a angústia do pequeno, sexta-feira eu tive a idéia de plantar um rolinho de grama sobrante no jardim de inverno do meu quarto e passei a transportá-lo para lá na hora do banho.

São só 20 minutos de diversão diários, entre a escolha da roupa e o desembaraçar do cabelo, mas esperados com ansiedade pelo tigrinho. Quando a porta de madeira se abre, ele não sabe se caça mosquitos, estica a pança no sol ou luta com os galhos do arbusto rebelde. Já pensaram a alegria que tomaria conta do bigode numa casa de verdade? Vocês podem ajudar a colorir esse cenário! Basta divulgar o peludo. :)

8.11.09

Menos crueldade, mais saúde!*

Tire suas dúvidas sobre a alimentação sem proteínas de origem animal. Ela aumenta a disposição e diminui os estragos no planeta

Ao contrário do que muita gente imagina, a palavra vegetariano vem da expressão latina vegetus, que significa "forte, vigoroso, saudável". Ela é usada para descrever as dietas baseadas em alimentos de origem vegetal, sem carnes de qualquer tipo, incluindo ovos, peixes, leite e derivados.

"Trata-se de uma escolha de vida que beneficia não só quem a adota, mas também os animais e o meio ambiente", explica George Guimarães, nutricionista especializado no assunto. Tanto que a campanha Segunda-Feira Sem Carne, liderada pelo ex-Beatle Paul McCartney, está ganhando adeptos no mundo todo.

E você, o que acha de mudar o cardápio radicalmente uma vez por semana? Seu corpo, o planeta e os bichinhos agradecem.

:: 3 mitos sobre o vegetarianismo

Há poucas opções de alimentos
No livro Alimentação Inteligente: A Revolução no Hábito de Comer (ed. Senac), o chef Alexandre Pimentel conta que existem cerca de 400 mil espécies de plantas catalogadas pelo ser humano. Dessas, quase 50 mil são comestíveis, mas nós não chegamos a experimentar nem 40 ao longo da vida...

Faltam nutrientes nas refeições
A combinação de uma variedade de produtos de origem vegetal garante o fornecimento de todas as fibras, gorduras, proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais que nosso organismo precisa. Não adianta, portanto, se entupir de batata-frita e culpar a ausência da picanha no menu.

Faz mal para as crianças
Você já ouviu falar que o melhor alimento para bebês é o leite materno? Pois sua composição assemelha-se muito à dos vegetais: ele tem bastante carboidrato e poucas gorduras e proteínas. Se a quantidade de calorias estiver adequada à fase de crescimento da criança, ela poderá ser vegetariana sem prejuízo algum.

:: Benefícios para o corpo

Cortar produtos de origem animal do seu prato ajuda a...

...ficar de bem com a balança
Refeições vegetarianas possuem menos calorias, porque são pobres em gordura. A abundância de fibras também contribui para a redução e manutenção do peso ideal.

...ter um coração batucando mais forte no peito
Uma dieta sem ovos, carne, leite e derivados está isenta de colesterol, o principal responsável pelo entupimento das artérias cardíacas.

...passar longe do câncer
Cientistas ingleses mostram que a opção pela alimentação à base de vegetais reduz em 12% a probabilidade de desenvolver carcinomas.

...manter o esqueleto firme
A ingestão de proteínas animais em excesso enfraquece os ossos, aumentando os riscos de osteoporose.

...evitar crises alérgicas
Ao eliminar produtos contaminados por antibióticos e hormônios, desaparecem as alergias e intolerâncias alimentares.

:: Impacto ambiental

Entenda porque a natureza paga caro quando as pessoas só comem carne

- A criação de gado necessita de muito mais água do que a destinada às plantações de cereais.
- Metade desses cereais, aliás, vai para os animais que são abatidos, enquanto cerca de 900 milhões de pessoas passam fome no mundo.
- A pecuária está entre as principais responsáveis pela devastação das florestas.
- A abertura de pasto e o sistema digestivo dos ruminantes contribuem mais para o efeito estufa do que andar de carro ou viajar de avião.
- Os dejetos da criação em massa contaminam rios, lagos e outros cursos d’água.

:: Cardápio sem carne

Experimente uma das três opções de cardápio que não incluem proteínas animais: você verá que é gostoso e mais fácil do que parece! As receitas, elaboradas pelo Vegethus Restaurante Vegano, também estão no site.

Chocolate cobiçando a glutadela da torta


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

4.11.09

Da prisão ao Éden

Em setembro, os bigodes perderam o direito ao banho de sol por causa da giárdia que empesteou Gatoca. A limpeza da área contaminada, um mês depois, rendeu 33 sacos de lixo cheios de mato e pedra! E eu fiquei uma semana sem conseguir esticar corpo. Como o lugar virou uma lama e o aniversário do Mercv se aproximava, decidimos presenteá-lo então com um jardim de verdade.

Carol e eu passamos o último sábado plantando os 20 rolos de grama, as flores de cores variadas e as trepadeiras que fariam a prometida cabana. Quando soltamos os peludos, eles não sabiam se corriam, cavavam a terra fofa ou cheiravam tudo. Só no dia seguinte é que eu descobri que azaléias são tóxicas para gatos. Sorte que elas continuam intactas! Já da grama não podemos dizer o mesmo. rs

Mercvrivs


Clara Luz


Chocolate


Jujuba


Guda


Keka


Pipoca


Pimenta


Pufosa


Simba

1.11.09

Aniversariante do mês – outubro de 2009

Esse post era para ter sido publicado no dia 24 de outubro, quando o Mercvrivs* completou 4 anos. São Pedro providenciou um sábado de sol maravilhoso, Carol e eu nos encontramos no Ceasa para comprar as plantinhas do jardim de aniversário, mas ninguém vendia grama sem encomenda e a bateria do Escortinho ainda pifou de vez, obrigando-me a voltar para São Bernardo de guincho.

Como juros pela comemoração atrasada (que está virando rotina em Gatoca), eu prometi ao primogênito 15 mudas extras de azaléia e uma cabana de trepadeira. Ontem, a amiga santa atravessou a cidade para quebrar pedra e quando a gente soltou os bigodes parecia Natal. Tinha gato correndo, cavando, cheirando tudo (fotos soon). Mercv rolou tanto na terra nova que ficou laranja. :)


Outros aniversários: 2008 | 2007

*Novelinha: Conheça a história do Mercv