.
.

27.11.09

"Saudade...

...é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue", Adriana Falcão.

Hoje, faz seis anos que eu tive de aprender às pressas a não queimar o arroz, a aconselhar os irmãos mais novos, a dirigir sozinha para o pronto-socorro, a ser mãe de mim mesma.

"Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo".

Foi uma semana de retrospectiva...

13 comentários:

malicursi disse...

passei por isso também...

não é fácil...

força, hein?

Michelle disse...

Não sei o que é, qdo se trata de mãe, mas em relação a pai...tive que aprender aos 3 anos. Não é fácil.
Acho que sempre cresci precocemente, e até hoje preciso pisar no freio.
Força.
Beijos,Michelle

Carla Ortolani disse...

espero passar por isso em breve...meus pais não querem animais, por isso a vida de filha está sendo um sufoco =(

prefiro ser mãe de mim mesma[e de tantos gatos, como você]

beijos

Ana disse...

Eu perdi meu avô, que me criou e era a paixão da minha vida, aos 15 anos.

Fiquei com a avó pra cuidar. Depois a outra a vó começou a apresentar sinais de Alzheimer. Cuidar dela.

E de mim.

Não mata, não. Acontece, vida que segue, a gente fica meio tonta, mas as fortes, as resilientes, sobrevivem.

beijos com carinho.

julliana-sjc disse...

Bia, ainda não passei por isso, mas sei que deve ser uma dor imensa. Deus conforte seu coraçao e acompanhe os seus passos.

Kell disse...

Bia... ainda não passei por isso e imagino como deve ser sofrido. Esses dias meu pai deu um susto na gente que, só de ficar imaginado o que poderia ser (sintomas e mais sintomas) já entrei em desespero. Felizmente não era nada tão grave, mas eu não sei como reagiria se algo ruim acontecesse. Tenho a impressão de que, se um deles se for, eu vou junto.
Que Deus te abençoe e que te dê a maravilhosa esperança de reencontrar quem você tanto ama.
Beijos.

Carolina disse...

"A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas"

Você é meu espelho!
:*

Nana disse...

Bia:
A genye não sebe pq coisas assim acontecem... perder uma mãe cedo não é nada fácil, mas com certeza vc está aprendendo a se virar e cuidar dos seus irmãos e gatuchos mto bem!!

Juliana Valentini disse...

Bia, um abraço bem forte, sem muita intimidade mas com muita admiração pelos seus sucessos e principalmente pela coragem de abraçar todas as causas de que você dá conta.
Beijo grande,
Juliana.

Taísa disse...

Carla, aprenda a interpretar antes de abrir a boca.

Guiga disse...

Não sei viver sem a minha...somos só nós duas (e mais os gatos e os cachorros, hehehe). Espero que demore mais muuuuito tempo até ela me deixar!
Odeio sentir saudade! :(
Força, Bia!

Leila disse...

Bia, um grande abraço para você! Quando a gente perde os pais, perde o maior referencial da nossa vida, nada é igual como era antes... desejo um final de ano com muito amor de seus irmãos, amigos e gatinhos.

Beatriz Levischi disse...

Obrigada pelo carinho, meninas! :)