.
.

15.3.08

Inconveniência em bigode

Quando Pimenta abriu a porta do escritório pela primeira vez, achamos que fosse sorte. Até Mariana surpreendê-la pendurada no trinco, com as patinhas traseiras balançando. Agora, ela também aprendeu a empurrar a porta camarão do banheiro. Só falta levar um jornal e sentar ao lado de quem está usando a privada.

15 comentários:

Anônimo disse...

Olá Beatriz! Meu marido sempre foi um gateiro convicto e há dois meses me descobri gateira também, depois que um anjinho de patas e bigode foi jogado em nosso quintal. Fiquei muito triste ao saber do destino dos bichanos que dona Lourdes insiste em não doar... Estava ansiosa por um post mais animado! O Tarô (nosso miau)também curte um banheiro, principalmente a cuba da pia, e já sabe pra que serve um trinco na porta!

Ana Paula disse...

Oi, Beatriz. A Minhau abre porta dando cabeçada ou puxando com a patinha, mas a última que eu não acreditei foi ver ela puxando as gavetas do guarda-roupa para fazer uma escada para pular na prateleira de cima. Pode? Essas bolas de pêlo... Depois dizem que os caes é que são inteligentes. :o)
beijo, ana

Nessita! disse...

gatos são mesmo muito espertos, né? os meus também aprontam cada uma... hehehehe

Cris disse...

Oi, Beatriz!
Meu persa aprendeu a abrir a porta da varanda, o que me obrigou a reforçar a parte baixa da rede de proteção com um mosquiteiro na chegada do meu novo gatinho com 3 meses, pois fiquei com medo que passasse pelo vão da rede. Arrumei uma briga com os vizinhos por alterar a fachada do prédio (que nada tem a fazer além da olhar a minha casa) e estou empurrando com a barriga, esperando que o pequeno cresça um pouco. E meu pretinho aprendeu a abrir a porta do meu guarda-roupa. Se esqueço de calçar. ao chegar em casa, encontro simplesmente todas as minhas blusas no chão. Outro dia, conseguiu abrir só um vãozinho de 10 cm e empurrou todad as roupas por ali. Por que ele não pode simplesmente arrumar um cantinho para dormir, como um gatinho normal?

silvana disse...

A minha Satiko é especialista em abrir gavetas, principalmente a da bancada do meu banheiro para pegar cotonetes. Abre a gaveta, bate com a patinha no pote até tirar a tampa e retira todos os cotonetes, um a um.

Amanda disse...

huahauahuah
magina se a moda pega, dez gatos abrindo portas e invadindo o banheiro...
agora, a do cotonete eu não aguentei! olha, tive cães minha vida interia, gatos tenho há menos tempo, uns 15 anos. AMO cães, mas na boa, os gatos dão um pau viu...

Anônimo disse...

O Tarô também é chegado em cotonete!!!!kkkkkk!!!!

Eliane disse...

Minha gata também abria aporta do meu quarto, quando eu não a deixava entrar, já que a cama " era dela". Mas o pior foi flagrá-la sentadinha na privada com carinha "força" e se assustando comigo e caindo dentro da privada. Ter um gato é único na vida. pena que os meus se foram e no momento eu não possa acolher mais. :-(

Anônimo disse...

Tinha que ser a Pimenta. Ela parece que é a mais danadinha, né?
Pense num nome apropriado. É uma pimentinha!

Beatriz Levischi disse...

Quer dizer que existem mais gateirOs no mundo, além do Eduardo?!

Quando a gente acha que tem os piores bigodes do universo, lê os comentários do Gatoca e, rapidamente, muda de idéia. rs

Engraçado, Amandinha, já ouvi outros cachorreiros confessarem que se encantaram por felinos.

O que aconteceu com os seus gatinhos, Eliane?

Pimenta sempre foi a mais terrível. Dá uma olhada nesse post: http://gatoca.blogspot.com/2007/09/precocidades.html.

Eliane disse...

Meus gatinhos, um deles foi envenenado dentro do portão de casa( a vizinha simplesmente não gosta de gatos e acha que deve matar todos os que existem) e minha gatinha, sumiu, acho que a mataram também numa das vezes em que ela escapou na rua, mas sumiram com o corpinho. Mas aprendi, que se quiser ter gatos de novo, só com tela pela casa, e nada de gatos na rua. Infelizmente. Só eu sei o quanto gostava daqueles dois e o quanto não queria mortes violentas para eles.

Amanda disse...

Olá Eliane,
Infelizmente perdí também uma gatinha há pouco mais de um mês da mesma maneira. É uma covardia tremenda, e não tem consolo. Mas fica a lição, apesar de sabermos o quanto eles curtem a liberdade, que sempre que possível, seguremos nossos gatos em casa...

Michelle disse...

Meu Oswaldo abre a gaveta do meu criado..que é super pesada..vai saber o que se passa na cabecinha.hehe

Anônimo disse...

Eh uma alegria vir aqui visitar vc e seus filhotes. Qdo morava ai cheguei a ter onze gatos...sabe aquela estoria de uma que deu cria e sao tao lindinhos e acabamos ficando com todos... O Steve foi o pioneiro (loiro igual ao Garfield) uma figura...a Nina,alem de abrir a porta para sair de casa, abria para entrar tambem...ai, o Tango, aprendeu a fazer a mesma coisa...depois o Joy, a Branquinha e era um tal de todo mundo passear la em casa e voltar tarde da noite que nem te conto...ai o tempo passou, viemos para ca e, atualmente, nao temos nenhum animalzinho, a nao ser todos aqueles q estao guardados no nossos coracoes...Neste pais nao se brinca...tem animal somente que provar REALMENTE que tem condicoes para te-los...responde-se questionario de adocao e tudo...em cinco anos que estou aqui, vimos somente 2 gatos soltos na rua... e 1 cachorro...sao muito bem tratados e ai de vc se maltratar um animalzinho...vai preso MESMO... trabalho em escritorio de advogados e sei q eh verdade..outro dia volto e conto mais coisas...felicidades para todos...(a Nina era igualzinha a essa/e pequeno sapequinha...a mesma cor...) que saudades...Hetie (www.mamaandpapainmiami.blogspot.com

Beatriz Levischi disse...

O mito da liberdade felina precisa ser enterrado urgentemente! A vida está caótica demais, e as pessoas cada vez mais cruéis, para deixar nossos bichinhos soltos por aí. Além do risco de morrerem envenenados, eles podem ser atropelados, brigar com outros animais, pegar mil doenças. Sinto muito pelos bigodes que viraram estrelinha. Vamos conscientizar os amigos sobre esses perigos! Um dia a gente chega no patamar de Miami. Adorei o relato, aliás. Por que vocês decidiram sair do Brasil?