.
.

5.9.08

Parênteses

Estou aqui escrevendo o texto sobre a festinha de aniversário do Gatoca, quase uma semana depois, quando um ser babando e revirando os olhos resolve tocar a campainha de casa. Dizia que queria entrar e se contorcia inteiro para a câmera. Marley, ao que tudo indica, dormia feito um anjinho. Tremi por meia hora, ouvindo o dedo do maluco esquecido no botão, até que decidi chamar a polícia. Em cinco minutos, duas viaturas haviam bloqueado o acesso à minha rua e quatro oficiais (!) me esperavam no portão. Muitíssimo educados, nem se importaram com o desaparecimento do infeliz. Confesso que me surpreendi. Às vezes, a coisa funciona! Assim que a adrenalina baixar, publico o post tão esperado. rs

4 comentários:

Guiga disse...

Que medoooooo!!!!
Pelo menos a polícia apareceu, né!
Mas aposto que se a coisa fosse grave meeeesmo, ninguém apareceria!
É a Lei de Murphy!

Michelle disse...

Menina..que é isso..ai, que medo!
Vc acha que o cara era drogado? Ainda bem que a polícia apareceu..ufa!! Se cuida mulher.
Beijos, Mi

Carol disse...

Caramba! Que susto! Ainda bem que nada aconteceu!

Celina disse...

Marley incompetente ! Demita-se esse vagabundo !!!!!
Ah, não liga não, cachorro bom é assim mesmo. Só pega vagabundo se o vagabundo tropeçar nele. O Marley subiu no meu conceito ! Um abraço,