.
.

8.5.08

Esqueletinhos: palavras ao vento

Atualizado em 12.05.08

Lembram da cartinha da Thaís, dizendo que Umaga teria um lar com muito amor até que fosse para o céu dos gatinhos? Pois soube que ela se separou do marido no final de abril e não pensou meia vez em desovar a ex-queletinha*. Sorte que Susan arrumou-lhe um cantinho na semana seguinte, com vista para a Avenida Paulista, sob os cuidados de uma professora de história e seu filho advogado. A pequena agora se chama Nina e ganhou um irmão felino que atende pelo nome de Dink.


*História completa dos montinhos de ossos da dona Lourdes, constantemente atualizada.

11 comentários:

Gabi disse...

Quando eu terminei meu ex-relacionamento, fiquei com os dois gatos. e digo mais: AI DO MEU EX se ele sequer cogitasse levar algum.

Separar e desovar? Mulher sem coração, tomara que nunca mais se apaixone, nem seja gostada!
*praga de gateira*

Bella disse...

Nossa, que coisa mais triste... não bastasse o fim de um relacionamento - que digamos já é triste por si só - ainda sobrou pra gatinha??? Pelo visto, foi-se o tempo que apenas a PALAVRA de uma pessoa valia por um escrito. Nem o que se escreve anda valendo, né?

Felina Família disse...

Mas nem quando eu estava quase morrendo de alergia me separei dos meus gatinhos! Ainda agora, que estou me mudando pro interior, a minha primeira providência foi arrumar uma casa confortável e segura pros meus peludos, anti-fuga de gatos! Ainda bem que a Umaga arrumou uma família muito melhor agora!

Anônimo disse...

Pois é, esse é o ser humano, e assim eles "se livram" dos seus animais "amados". E a gente aqui, fazendo força pra ensinar a essas pessoas que é uma responsa grande ter um animal, tão grande quanto ter um filho gente. Mas muitos ainda acham que é diferente...
Bj,
Juliana.

Rita disse...

Ufa! Que boa notícia. ô gente que acha que bicho é que nem coisa de loja: num gosta devolve.
Afe Maria, se alguém devolve algum dos bichanos aqui de casa. É mais fácil meu pai querer devolver a gente, rss.

Lisy disse...

Eu fico revoltadíssima com esse tipo de atitude. Pô, bicho não é brinquedo!

E levando em conta tudo o que ela escreveu... enganou todo mundo!

Perdeu o marido? Desculpe dizer isso, mas foi bem-feito. Ele deve ter convivido com a falsidade de perto e resolvido cair fora.

Pena que os bichinhos não podem se defender e pagam pelo desamor dos humanos.

Tem horas que eu desisto do ser humano.

bjs

Lisy disse...

Bia, não resisti e resolvi divulgar essa desumanidade.

Espero que você não se importe, mas vou colocar um post no meu blog a respeito.

Tô cansada de ver tanta canalhice.

Beijos

Yonara disse...

Que mulherzinha mais desprezível! :/
Não sei como alguém tem coragem de abandonar quem lhe deu incontáveis momentos de alegria e muito companheirismo...
Espero que ela passe o resto da vida sozinha!

Guiga disse...

Odeio gente que faz esse tipo de coisa! Ainda bem que a ex-Umaga/atual Nina achou um lar feliz!
E como disse a Gabi (primeiro comentário): tomara que morra sozinha!
Afe!

Norma disse...

Isso. No que depender das gateiras-blogueiras, essa pessoa nunca mais consegue adotar outro gato na vida.

Humpf.

Thaís disse...

Se eu fosse a Umaga tinha arranhado a cara dela!