.
.

11.10.09

Bicho com doença de gente*

Cães e gatos submetidos às barbaridades da indústria do consumo podem desenvolver estresse, ansiedade e depressão

Imagine que você possua um olfato 200 vezes maior que o normal e alguém te encha de perfume vagabundo. Louca para desabafar, você procura sua vizinha e ela comenta que não aguenta mais passar o dia com aquela gargantilha de strass sufocante. Ainda faz questão de contar que, no fim de semana, uma amiga se viu obrigada a desfilar pelo shopping com meias de lycra, como se estivesse patinando no gelo.

"Pouco se sabe sobre a causa dos problemas psicológicos em animais, mas o principal causador chama-se ser humano", explica o veterinário Nivaldo Albolea. Ciúme de um recém-nascido na família, morte do companheiro de longa data ou viagens do dono também costumam provocar estresse, depressão, ansiedade. Mas o vet garante que esses problemas são passageiros. Descubra se há algo errado com seu bichinho e aprenda a lidar com a situação.

Sinais de alerta

Bigodes e focinhos agoniados tendem a...

- Lamber as patas e a barriga compulsivamente, chegando a provocar ferimentos.
- Descuidar da higiene.
- Fazer as necessidades fora do lugar habitual para chamar a atenção.
- Ficar mais agressivos.
- Parar de comer ou devorar tudo o que vêem pela frente, tornando-se obesos ou até diabéticos.

Como cuidar

Para reverter esse quadro, vale a pena investir em...

- Uma boa conversa com profissional especializado.
- Florais e medicamentos homeopáticos.
- Exercícios físicos.
- Sessões de acupuntura.
- Antidepressivos (somente em casos extremos e com acompanhamento veterinário)

4 mandamentos do animal feliz

Nenhum cão ou gato precisa de uma caminha que custou os olhos da cara! Ele preferirá um pedaço de cobertor velho, contanto que possa deitar em cima e ficar olhando para você. Previna transtornos de comportamento no seu melhor amigo:

- Passe mais tempo com ele.
- Permita que ele seja mais bicho e menos gente.
- Não o submeta a rotinas estressantes.
- Aprenda a decifrar sua língua.

* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

14 comentários:

Ana disse...

Acho que meu cachorro era deprimido, ele é shih tzu e tinha pelo longo, toda semana tomava banho...
Agora que tosamos ele toma banho 1 vez por mês (ele se suja muito, e como ele dorme na cama dos meus pais, eles gostam de manter o cachorro sempre limpinho!!!)
agora ele tá melhor...
ainda está um pouco agressivo (só com humanos, com outros animais ele não faz nada), fazia as necessidades em cima das camas e passava o dia lambendo e mastigando as patas... Agora com menos banhos e com minha mãe trabalhando em casa ele está muuuito mais tranquilo... Quase que não parece o mesmo cachorro!!!

mas ficou muito bom o texto!!!
;*

Ms. Anabela disse...

E eu fiquei deprimida pq achei que o texto era mais um na internet. Mexi e pus no MdF.

Corriji a injustiça..:-)
Beijos

http://maesdefelinos.blogspot.com/2009/09/depressao-animal.html

Rose disse...

Excelentes conselhos! Cães e gatos continuam sendo animais. Impor a eles comportamentos e hábitos humanos é absoluta falta de bom senso e respeito. Meus cães só tomam banho quando realmente precisam. Quandos e rolam sobre uma manga podre, por exemplo. Ou se jogam - felizes! - no monte de adubo que o jardineiro esqueceu de cercar.

Nana disse...

Depressão em humanos é mto complicado... nos animais que não falam acho mais triste e complicado ainda!!

Gata Lili disse...

que coisa, hein? este é um posu muito esclarecedor!

Nice disse...

Melhor uma caixinha de papelão, cheia de amor, do que uma caminha de veludo, mas sem nada de amor, ne´?

vida cotidiana disse...

Adorei as dicas, sempre é bom saber um pouco mais, para manter a vida dos nossos amados mais confortável. bjs

Posseidon disse...

Coitados dos bichos das dondocas, que os ostentam como adornos.

Já vi luva que imita meia-calça, loção, tintura e uma série de outras esquisitices que sabemos que não são para animais. Sem dúvida isso faz mal pra eles.

Adoro seu serviço de utilidade pública. =)

Beijos no coração de pudim!!! (hmmm... que gostinho de petisco!)

Caroline disse...

Olá, Beatriz... sobre esse mesmo assunto, será que pode me ajudar? Vou viajar por 1 semana e deixarei minha gatinha (está comigo há 2 meses) aos cuidados da minha sogra (ela vai lá durante o dia) e da minha mãe, que vai dormir todos os dias com ela. Vc sabe de algo que pode diminuir as chances de ela se estressar por causa da minha ausência? Obrigada e um beijo, Carol

Gatinhos de toda parte disse...

Dando pitaco rsrs

Caroline, deixe uma roupa sua (usada pra ficar com seu cheiro)

Assim ela vai se sentir mais segura :)

Janice disse...

Oi Beatriz,acho tudo isto um horror,mas queria comentar contigo outra coisa,sei que tu irá entender minha indignação.
Sábado levei minha mãe para ver a Isadora (filha da minha prima) que nasceu dia 28/10,uma gracinha;encontrei minha outra prima,conversa vai,conversa vem,minha mãe contou que nós tinhamos 11 gatos e três cachorros,ai ela vira em minha direção e me faz está pergunta infame:
_Nossa quanto gato,e vocês conseguem saber o nome de todos,gato é tudo igual,né?
COMO ASSIM,GATO É TUDO IGUAL?
Eu já com o sangue fervendo,perguntei:
_Se tu tivesse 11 filhos tu não saberia o nome de todos?
Ela me respondeu que era diferente.
DIFERENTE É UM C#%@&* AZUL.
Sei tudo sobre meus filhos,conheço o miado de cada um,o temperamento,as manhas,quando não estão bem...Enfim podem me perguntar qualquer coisa sobre meus filhos de 4 patas,que respondo sem pensar.

Bjus,Janice.

Beatriz Levischi disse...

Eu concordo contigo, Rose: banho só em caso de necessidade real.

Janice, como diz uma amiga minha, "o ser humano é precário". Nem esquenta.

A Patrícia tirou as letras dos meus dedos, Carol. Se você deixar uma roupa com o seu cheiro, a gatinha lidará melhor com a ausência.

Leila disse...

olá gente e por falar em banho, alguém conhece shampoo para gato sem cheiro? beijão

Guiga disse...

Eu aprendi MUITO depois que comecei a ver o programa do Cesar Millan. Hoje em dia consigo entender melhor meus cachorros e acho que assim eles são mais felizes.
Tb acho um absurdo quem perfuma e enfeita seus bichos! Roupinhas são necessárias no inverno, claro...mas só! Nada de esmaltes, nem tinturas, nem colônias! Banho só em caso de fedor! Hehehe! Afinal, cachorro tem cheiro de cachorro, ora!
Adorei teu texto! É bom esse tipo de informação numa revista popular!

Janice, esse dias tb me perguntaram se eu sabia o nome dos meus 10 gatos! Fiquei com cara de paisagem e respondi "claro!". Tem cada uma, né?