.
.

28.9.18

Abrir mão do controle: um exercício sofrido

Há semanas, eu acompanho a luta da passaroca que escolheu nossa primavera para fazer seu pequenino ninho. Os galhos, repletos de folhas e flores...


...encarecaram de repente. E, como se não bastasse ter virado presa fácil para os gatos que passeiam soltos no bairro, desandou a chover. Dias seguidos.


Sem drama, a bichinha abandonou o ovo solitário no ninho inseguro...


...e começou tudo de novo deste lado da árvore:


Eu me pus a correr na terça-feira para subir a campanha de financiamento recorrente do Gatoca hoje (nós voltaremos ao Catarse!). Acordei com o galo do vizinho, fui dormir depois do Leo, esqueci de almoçar. O nervoso era tanto que o cortisol liberado na corrente sanguínea acabou com as crises de alergia ― tudo tem seu lado bom. rs

Não deu. E doeu. Mas o mundo vai continuar girando no seu tempo.

2 comentários:

Maria disse...

Então faça como ela!
Tudo dará certo!

Anônimo disse...

No momento certo vc vai conseguir.
Confie