.
.

27.3.18

Enfim, férias!

Se a gente é freelancer e tem dinheiro, não pode abrir mão dos projetos. Quando sobra tempo, a grana já se foi. Junte dez gatos no pacote e, em quase quatro décadas de vida, eu mal saí de São Paulo ― a viagem para o Canadá foi a trabalho e Argentina é uma São Paulo melhorada, né? O combo Itália + Paris estava na fila há anos.

Financiamento coletivo passou na frente, reestruturação do blog passou na frente, mutirão de castração passou na frente, e-book passou na frente, canal do Youtube passou na frente. Aí, veio a crise e, no pior de todos os cenários, a pessoa que compra roupa no supermercado sucumbiu à promoção da passagem aérea.

Se não houver psicopatas nas famílias que nos hospedarão, vocês terão imagens exclusivas de Assis, terra de São Francisco! Me despeço provisoriamente com esta foto do Simba, para lembrar aos leitores que também adiam sonhos que a vida é curta.

23.3.18

8 mitos felinos exterminados

Segundo o Houaiss, "exterminar" significa "destruir de maneira cruenta". Mas, como mamãe ensinou a não derramar sangue, resolvi fazer com argumentos mesmo (é só clicar na imagem abaixo). Tem bom humor, revolta, preguiça, foto antiga do Mercv e um dos últimos vídeos do Simba neste planeta. 💚

21.3.18

Mercv Caracolino, sem Rainha Perna-Fina

O temporal de ontem alagou o armário da cozinha, tombou o hibisco da horta e deixou Gatoca sem luz. Quando acendi as velas emergenciais, lembrei de um episódio da infância do Mercvrivs, envolvendo bigodes encaracolados, e resolvi fazer um vídeo sobre mitos felinos.

Contribuições nos comentários são bem-vindas. :)

16.3.18

Nosso primeiro vídeo!

Eu cansei de ouvir que deveria levar a palavra do Gatoca a outras mídias. Mas bastava me apontarem uma câmera que a voz ficava fina, o rosto assimétrico e os ombros desnivelados. Foram anos para vencer esse bloqueio ― na verdade, descobri que tenho a voz fina, o rosto assimétrico e os ombros desnivelados mesmo.

E o conteúdo deste blog não ficará mais restrito aos amantes de texto! Obrigada, Carol Costa e Cibele Kriedt, pelo incentivo para arriscar. Tati Pagamisse e Jon Levischi, pelas dicas de vídeo e áudio. Roberto Spinelli, pelas aulas de edição. Mari Levischi, pelas ideias todas. Leo Eichinger pela parceria de projetos e de vida.

E Clara Luz, pela direção de arte.


Para assistir ao vídeo, clique na imagem

14.3.18

Cuidado com o calor!

Qualquer ser humano sofreria de sobretudo com os termômetros marcando 30ºC. Imaginem os gatos, que não têm capacidade de liberar calor como a gente. O corpo pode superaquecer e até parar de funcionar de vez. Os sintomas mais comuns de hipertemia são vômito, desorientação, cansaço, respiração intensa e aumento dos batimentos cardíacos. Mas não precisa esperar por eles, né? Para garantir o bem-estar dos bigodes...

Compre um bebedouro elétrico
Hidratação nesta época do ano é essencial e os felinos, que extraíam das presas a quantidade de água que o organismo precisava para funcionar direitinho, não se animam muito com os potes mornos, de pelos boiando.

Coloque pedrinhas de gelo
Além de tornar mais sedutora a missão de ingerir 60 ml por quilo de peso, elas ajudarão a regular a temperatura corporal. Só não vale esquecer a tigela ou o bebedouro no sol.

Mantenha o carro ventilado
Se precisar levar o peludo ao veterinário perto da hora do almoço, abra os vidros ou ligue o ar-condicionado. E não o deixe preso no veículo quente nem por alguns minutos.

Instale redes nas janelas
De abafado já basta o clima, que não dá para controlar. Com as telas (inclusive nos vitrôs), a casa pode ficar aberta durante nossa ausência, sem perigo para os inconsequentes.

9.3.18

Finalmente um canal do Gatoca!

Não, eu não tenho porte/voz/roupas de apresentadora do Jornal Nacional. Nem um superconhecimento de edição de vídeos. Muito menos grana para pagar uma produtora. Mas sobra conteúdo neste blog (1288 posts, mais precisamente), que não está chegando na geração Z (já?) e pode deixar o mundo menos pior para bípedes e quadrúpedes.

2018, portanto, é um ano de superar barreiras pré-históricas e espero ser acolhida mesmo descabelada ou com as folhas retorcidas. O tripé para celular já está comprado! (Sem grandes expectativas, lembram?) Agora, preciso que vocês compartilhem quais assuntos sentiram que ficariam melhor explicados em vídeo ou que ainda não foram abordados aqui e merecem ganhar som e movimento.

Até o YouTube! Ou o próximo post. rs

7.3.18

Ser anatômico na vida

Observar os gatos (nove por aqui) me proporciona muitos insights. Já repararam, por exemplo, na habilidade dos peludos de se moldar a todos os tipos de colo? Se o espaço é pequeno, eles se amassam. Precisa ficar pendurado? Não tem problema. Quando há um desnível, se entortam e segue o ronco. Bichanos não perdem tempo brigando com a vida. Eis uma lição.

2.3.18

Mais calendários patografados despiorando o mundo

Eu prometi encontrar lares amorosos para dez calendários da Celebridade Vira-Lata. E Luli teve de mandar mais seis pelo correio porque as cartinhas pisoteadas pelos bigodes, que foram junto na primeira leva, fizeram sucesso. Guda contou com a ajuda do além para passar sua mensagem à humanidade, enquanto a guarda-costas cuidava para que nenhum fã se aproximasse.

E mais algumas centenas de cães e gatos de comunidades de baixa renda se somarão aos 10 mil já castrados pelo projeto, deixando as ruas de São Paulo menos castigadas pelo frio, pela fome e pelo medo ― leiam os benefícios da cirurgia aqui.

Só restam dois calendários em Gatoca. Mas vocês poderão continuar comprando até esgotar o estoque na Fnac, na Livraria Cultura e direto com a ONG. :)