.
.

17.11.17

Outra plantação fracassada

Depois do jardim de dorgas, foi a vez de assistir à ruína da plantação sorocabana de milho de pipoca. Sim, o milho que a gente compra no supermercado para acompanhar seriados vira um matinho que os bigodes adoram (aqui tem o passo a passo). Acontece que eles não esperaram isso acontecer.

Durante dias, eu reenterrei caroços para os infelizes brincarem de caça-tesouro.


E os sobreviventes matísticos mais bem-sucedidos foram estes dois chumaços:

10.11.17

Tecido à prova de gatos

Acquablock (ou Acqua Summer) é a salvação da dignidade da casa dos gateiros: não junta pelos, tem trama resistente a garras e, graças à impermeabilidade, dificilmente vai feder a urina. A gente já tinha testado nos almofadões doados pela Tati Pagamisse. Quando rolou a mudança para Sorocaba, pagamos para encapar também o sofá, presente da Miriam.


E fizemos sozinhos as cadeiras da mesa de zoar (Tati de novo! :*).


E as prateleiras da Laura Paro, que os vândalos haviam destruído nas primeiras semanas.


Se eu pudesse, me embrulharia em Acquablock e só tiraria para dormir.

8.11.17

Maquininhas de matar

Pessoas normais observam o sol despontando no céu antes do café da manhã. Moradores de Gatoca dão de cara com restos de passarinho no gramado. A autora do crime ninguém acreditaria, se não tivesse vomitado um bolinho de penas pretas horas depois.


Pimenta assumiu o lugar do Simba, que também não resistia a seres menores do que ele (animados ou inanimados) em movimento.


Não se deixam enganar: nos miados mais fininhos se escondem os piores assassinos.

3.11.17

Seu gato não come ração úmida (patê, sachê, latinha)?

Começar de pequeno facilita a aceitação da textura diferente, sim. Mas quem adota o bigode já adulto não deve desanimar com o fracasso das primeiras tentativas. Acrescentar umidade na dieta é essencial para evitar insuficiência renal, a doença que mais mata felinos no mundo ― neste post, tem uma coleção de links importantes sobre o assunto, incluindo dicas de prevenção.

Misture a ração úmida na seca
A estratégia ajuda na adaptação, disfarçando a molenguice que causa estranhamento.

Amasse com um garfo
Embora os felinos destrocem animais inteiros na natureza, domesticadões em nossos sofás eles costumam fazer língua mole.

Adicione água
Existem patês mais secos, que alguns bichanos tendem a rejeitar.

Esquente no micro-ondas
Só um tico, claro. Principalmente se a comida foi guardada na geladeira. O cheiro fica mais forte e o sabor, provavelmente (rs), também.

Teste lugares diferentes
Keka só come em cima da mesa, acreditem. Famílias com integrantes briguentos devem tomar o cuidado de distribuir os potes de um jeito que todos se sintam seguros para lambiscar.

Teste horários diferentes
Já contei aqui no blog que os peludos pararam de vomitar quando passei a dar as latinhas de manhã, né? (Explicação nest link.)

Respeite a capacidade do estômago
Naquele corpinho cabe, confortavelmente, 20 ml de líquido ou 20 g de comida. Se rolou uma beliscada na ração seca ou uma visita ao bebedouro antes, a úmida vai sobrar. Vale deixar no chão (fora do sol), que em 40 minutos o estômago libera.

Experimente várias marcas e sabores
Como escrevi lá em cima, há diferença na secura (inclusive entre sabores da mesma marca) e cada bigode tem sua preferência.

Insista
Gato é bicho de costume. Do nada, a criatura muda de ideia e a gente fica com cara de tacho.

1.11.17

A armadilha da aparência

Não, eu não vou ficar repetindo clichês como o de que se deve escolher um melhor amigo pelo interior, não pelo exterior. Nem farei a clássica chantagem de comentar que os cães e gatos menos bonitos, velhinhos e de cores comuns apodrecem nos abrigos (ops!). O objetivo deste post é derrubar mitos, com comprovação empírica.

Fêmea NÃO dá menos trabalho
Em Gatoca, os meninos sempre foram comportados e a meninas, briguentas. E isso também não é um padrão. Cada animal tem sua personalidade. Informe-se sobre o peludo antes de adotar e ouça as sugestões da ONG de coração aberto.

Adulto se acostuma, SIM
Os leitores antigos sabem que Simba chegou aqui com 3 anos, sem estar castrado, e nunca fez uma gota de xixi fora do banheiro. Pelo contrário: ele conhecia o pesadelo das ruas e era extremamente grato por ter uma família. Adote sem preconceito e deixe o povo disputando os filhotes.

Bicho igual NÃO substitui o outro
Pode soar estranho, mas muita gente procura cachorros e bichanos fisicamente parecidos com os que morreram para amenizar a perda. E deve ser bem frustrante se deparar com um comportamento completamente diferente, como o do Mercv e da Keka. Recomece!