.
.

24.4.14

7 estratégias para educar seu bicho

Quando o peludo apronta, você pode até sentir vontade de torcer o pescoço dele, mas é bem mais eficaz seguir as dicas do veterinário Nivaldo Albolea

1) Brigas
Motivo: Arranca-rabos estão relacionados à índole do animal. Mas um dono de pulso firme consegue socializar um Pitt Bull com um Rottweiler.
Como evitar: Mostre quem é que manda na situação. No caso dos cachorros, fale com autoridade e repreenda com seriedade. Não precisa bater, porque eles entendem muito bem as expressões e o tom de voz de quem está zangado. Para os gatos, borrife água no focinho ou jogue uma lata cheia de moedas no chão. Pequenos agrados, como afagos ou petiscos, funcionam com os dois grupos.

2) Miados e latidos de madrugada
Motivo: Esse carnaval noturno geralmente sinaliza um distúrbio físico. Ou você já viu um bicho saudável preferir esgoelar a noite inteira em vez de dormir? Ressalva seja feita à velhice, quando existe a chance de os peludos ficarem mais inquietos durante esse período do dia, necessitando de tratamento específico.
Como evitar: Leve o cantor a uma consulta veterinária. Para os vovôs, há medicações que facilitam a oxigenação cerebral, proporcionando uma aposentadoria mais confortável.

3) Passeio arrastado
Motivo: Donos moles criam cães líderes. E passarão o resto de suas vidas surfando pelo bairro, sob o olhar de pena dos vizinhos.
Como evitar: Mantenha distância dos peitorais. Um animal contido pelo pescoço tem mais condição de compreender os comandos, que precisam ser ditos com firmeza. Em pouco tempo, qualquer cachorro entende que uma puxadinha mais forte na guia significa que ele deve parar ou mudar de sentido. E que, quando você a traciona, quer que ele sente e fique quieto. Lembre-se que é você quem decide a direção do tour, onde o totó pode ou não pisar, o que ele deve ou não cheirar.

4) Destruição da casa
Motivo: Para um bicho de estimação que fica horas sozinho, todos os móveis e objetos do recinto correm o risco de virar diversão. Os gatos, inclusive, precisam afiar as unhas. Sem arranhador, alguém tem dúvida de que sobrará para o sofá?
Como evitar: Apesar de ser uma tarefa complicada, os pet shops oferecem diversos produtos para ensinar a seu mascote o que deve ou não terminar no lixo. Só não vale perseguir a criatura que mastigou seu carregador de celular, porque isso a incentivará a repetir o feito para chamar sua atenção.

5) Roubo de roupas do varal
Motivo: Tédio profundo. O pobre do cão está lá sem nada para fazer, quando sua calça favorita começa a balançar, convidando-o a aprontar. Conte até três e a traquinagem terá virado um hábito.
Como evitar: Você pode pedir férias no trabalho para vigiar o animal em período integral. Ou garantir que não faltem brinquedos para ele se entreter, alternativa mais viável, certo? Existe ainda a opção de adotar um amiguinho para lhe fazer companhia.

6) Acasalamento com a perna das visitas
Motivo: Até um ano, os "calores" da puberdade costumam ser a causa do entusiasmo e o peludo acha uma certa graça no ato constrangedor. Após essa idade, o problema complica, porque a libido exagerada está ligada ao alto nível de hormônios no organismo.
Como evitar: Um convite para outro tipo de brincadeira basta para mudar o foco dos filhotes e aos poucos eles vão esquecendo a provocação. Adultos precisam ser castrados.

7) Xixi fora do lugar
Motivo: Os bichos usam essa técnica como forma de protesto. Gatos, por exemplo, detestam ter de fazer as necessidades na caixa de areia suja. Já os cães resolvem presentear a família com um laguinho quando se sentem deixados de lado. E não podemos esquecer dos machos não castrados, que tendem a demarcar território.
Como evitar: Primeiro, reflita sobre o que deve estar provocando essa revolta no seu amigo. Depois, invista no processo de condicionamento: dê bronca na hora certa e recompense o bom comportamento.


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

2 comentários:

Em busca de corpo e alma disse...

Bom eu tenho dúvidas;

1 - Gato que carrega o bichinho de pelucia para cama e fica miando. Ou rouba o rolo de papel higienico e o carrega para lá e pra cá?

2 - Gato que levanta qdo o despertador toca e ao perceber que seus humanos estão colocando o relogio naqueles 5 minutos de soneca. O bichano simplesmente começa a miar e a jogar as coisas no chão?

3 - Gato que ergue as patinhas pra vc pega-lo no colo. Ao subir. fica provocando os demais em baixo?

4 - O Gato do item 1, puto com a situação resolve tirar satisfação com o gato 3 e vc descobre que o jato de agua afugenta mas não para com a mesmo acerto de contas em hora oportuna.

5 - O gato recem chegado aprende com a má indole dos meliantes e começa a fazer o mesmo

6 - Qdo as frutas na fruteira são atacada com mordidas e expelidas pelos bigodes que não cabem nela e fazem questão de mostrar que a física está errada e o contorcionismo em dia.

7 = O gato que gosta de brincar com maçaneta principalmente qdo vc tá tomando banho e por ventura te deixa presa no banheiro.

Acho que preciso de uma super nanny!

Beatriz Levischi disse...

Ou de um cachorro. rs