.
.

30.5.13

Paradoxo

Na próxima encarnação, eu quero ser um gato meu.

23.5.13

Mais aniversariantes do mês - maio de 2013

Ontem as Gudinhas* completaram seis anos em Gatoca, com hora do nascimento coletivo anotada para fazer mapa astral. Mas a única que caprichou na produção (notem o bobe de orelha!) e se animou a dar uma voltinha no quintal foi a Pimenta. O resto das vovozinhas de espírito comemoraram o aniversário em casa mesmo, sob, sobre ou ao lado das cobertas.









*Novelinha: Conheça a história das Gudinhas

Outros aniversários: 2012 | 2011 | 2010 | 2009

20.5.13

Aqueça uma vida!

Pare tudo que você está fazendo e olhe para o lado. Por acaso tem um peludo aí enfiado nas cobertas antes mesmo de o inverno chegar? Pois milhares de bigodes e focinhos menos sortudos congelarão nas ruas este ano. Encolhidos em buracos, caixas de papelão, terrenos baldios, cemitérios e até em abrigos de protetoras humildes, muitos deles chegam a morrer de frio.

Para amenizar essa crueldade, em 2009 as meninas do AUG criaram a Campanha do Agasalho para Cães e Gatos, que já arrecadou mais de 7,3 mil camas, tapetes, cobertores e roupinhas. Você pode colaborar doando qualquer paninho que seu amigo não use mais ou comprando um novo baratinho. Basta entregar em um dos 29 postos conveniados.

O de São Bernardo, monitorado por mim, fica na Clínica Veterinária Dr. Nivaldo Albolea, localizada na Av. Kennedy, 140, Jardim do Mar. E quem mora fora de São Paulo deve procurar a organização não governamental mais perto de sua residência. Ajude um coração a bater quentinho. Ou dois, três, quatro...

17.5.13

Notícia triste

Nestes sete anos e meio, eu nunca neguei socorro a um par de olhos assustados. Nem quando faltou grana, nem quando faltou tempo, nem quando faltou espaço, nem quando faltou coração. Mobilizei um exército, amansei feras, tratei doenças variadas, socializei bichos do mato, acordei de madrugada para dar mamadeira. E tomei mais de 5 mil comprimidos de corticoide (dois por dia, todo dia) para amenizar as crises respiratórias ― sim, eu tenho alergia a gatos. E asma.

Só que um remédio deixou de ser suficiente. E, no início deste ano, depois de virar outra madrugada no hospital, eu passei a usar cinco, acompanhada por uma trupe de otorrino, pneumologista e alergologista. Fiz rinoscopia, prova de função pulmonar, tomografia, 24 exames de sangue. E brigo semanalmente para não doar os bigodes, chamados de "alérgenos". Os médicos não entendem que eles são minha dose de sorriso diária.

Não, a homeopatia não funcionou, nem o do-in, nem a yoga, nem a terapia. E, com a alma partida, eu admito que precisarei arrumar outra forma de continuar ajudando os peludos que ainda não tiveram a sorte de encontrar suas famílias de comercial de margarina. Por mim, pelas pessoas que me amam e, principalmente, pelos habitantes fixos de Gatoca, que não merecem ficar órfãos de uma mãe que já é órfã de pai e mãe.

Posso contar com o apoio de vocês? Ideias, aliás, são mais do que bem-vindas.


Mercv no meu colo, em dezembro de 2005, de onde ele nunca mais saiu


Leia também: Notícia triste: pingando os "is"

14.5.13

Aniversariantes do semestre - 2013

A última moda em Gatoca, vocês já devem ter percebido, é esquecer aniversário. Desta vez, Clara* foi presenteada com uma solene ignorada de 34 dias.

E, para a Guda* não ficar com ciúme, eu deixei seus seis anos de resgate passarem em branco por uma semana inteirinha.

Como duas caipiras, claro que elas não gostaram da ideia.


*Novelinhas: conheça as histórias da Clara e da Guda

Outros aniversários da Pli: 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008
Outros aniversários da Gugu: 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008

10.5.13

Gatoca em estado de alerta

Desde que "Tocando em Frente" tocou por livre e espontânea vontade no computador aqui de casa, os bigodes passaram a se misturar com a mobília. Por acaso uma metaleira não pode se emocionar ouvindo Almir Sater?

7.5.13

Massageie seu amigo

Patrícia Possa, adestradora da Cão Cidadão, explica os benefícios da massagem em animais e ensina o jeito certo de fazer. O peludo e seu bolso agradecem

:: 5 motivos irresistíveis

1) Ajuda a relaxar
Quando nós sentimos alguma dor ou desconforto físico, logo pensamos em uma massagem, certo? E a estratégia tem efeito terapêutico turbinado, porque também desestressa o "massagista".

2) Estreita laços
Durante a sessão, você curte seu bicho de estimação e mostra a ele que o amor de vocês resiste às correrias do dia a dia.

3) Previne doenças
Investigar o corpo do animal ajuda a descobrir possíveis distúrbios e evitar que eles piorem com socorro especializado.

4) Facilita às idas ao veterinário
Cães e gatos que recebem massagem se acostumam ao toque e à manipulação e não oferecem resistência ao exame clínico.

5) Remedia problemas existentes
Na Inglaterra, há até uma clínica de massagem para cachorros que trata problemas de locomoção, a Canine Massage Therapy Centre.

:: Como fazer

Inicie com um afago
O processo inteiro deve ser divertido e confortável, permitindo que, com o hábito, o bicho relaxe e se entregue. Gatos geralmente ronroram e alguns cães até emitem aqueles sons de: "Hum, que delicia!".

Intensifique o carinho
Ele deve virar uma massagem investigativa. Para isso, apalpe a cabeça, o corpo, a barriga, as pernas, as patas e o rabo do animal. Sinta a pele, os pelos, os músculos e os ossos. Com jeitinho, observe os ouvidos, o focinho, a boca e os dentes.

Fique atenta às reações
Elas indicarão se houver alguma coisa errada. Caso o peludo demonstre incômodo, desconforto ou qualquer tipo de dor, procure um veterinário de confiança.

Ofereça repeteco
Quanto mais massagem, melhor você conhecerá seu melhor amigo fisicamente, além de descobrir os locais em que ele gosta de ser tocado e que tipo de carinho mais lhe agrada. Aproveite os fins de semana para isso.


Kiwi curtindo a massagem especial de Gatoca


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

3.5.13

Coisas que só os bigodes peludos são capazes

Esconder uma lesma morta na barriga.


Para ampliar, cliquem na imagem

1.5.13

E viva o trabalho voluntário!

Como jornalista, freelancer e compradora de ração para dez bigodes, eu geralmente labuto nos feriados. E, neste 1º de Maio, cá estou ouvindo os festejos do Paço Municipal em frente ao computador. O que os carteiras-assinadas não sabem é que eu também tenho motivos para comemorar: há 14 horas, as curtidas da fan page do Gatoca no Facebook alcançaram quatro dígitos.

Isso quer dizer que, pelo menos, 1 mil pessoas se divertem com as histórias dos peludos, aprendem a cuidar melhor de seus amigos quadrúpedes, choram escondido a cada vida transformada e, não raramente, se empolgam a ajudar também. Eis o trabalho mais gratificante que existe, porque é pago com batidas de coração que nunca desvalorizam.