.
.

22.11.12

Perdeu seu melhor amigo?

Descubra como aproveitar o potencial da internet (e, principalmente, das redes sociais) para encontrar o bicho que não vive sem você

Maya passeava com sua dona pelo Campo Belo, em São Paulo, quando escapou da coleria e saiu em disparada. Desesperada, Sylvia Angélico correu atrás da cachorra, mas não conseguiu alcançá-la. Depois de caminhar uma hora pelo bairro em vão, ela decidiu fazer panfletos com a foto da peluda e, por desencargo de consciência, divulgou seu sumiço no Twitter.

Os amigos foram replicando o tweet até Luciene Meiga, que mora em Sorocaba, reconhecer Maya porque um boa alma havia resgatado a cachorra no Brooklin e publicado suas fotos no Facebook, post que também fora compartilhado pelo pessoal. Nenhuma dessas mulheres se conhecia, muito menos residia perto. Se não existisse a internet, Maya nunca mais voltaria para casa. Saiba como usar a rede para aumentar as chances de recuperar seu amigo.

:: Onde divulgar

Redes sociais:

- Facebook
Criado por Mark Zuckerberg, o Facebook tem mais de 900 milhões de usuários e é o segundo site mais acessado no Brasil, perdendo apenas para o buscador Google. Com essa vitrine privilegiada, você alcança muito mais gente do que batendo de porta em porta. Vale publicar um post com a foto do animal perdido no seu perfil e até criar uma fan page como a da Gilde, que ainda não voltou para casa.

- Twitter
Com textos de 140 caracteres, o Twitter é a rede de informações em tempo real queridinha de quem tem celular conectado à internet. A cada cinco dias, seus 100 milhões de usuários publicam cerca de 1 bilhão de tweets. Se você ainda não criou uma conta, preencha o cadastro-relâmpago, siga os amigos que gostam de bichos e peça para eles ajudarem em sua busca.

Sites especializados:

- Anjo da Guarda
Iniciativa da Bayer Pet, o Anjo da Guarda envia e-mails para a vizinhança com informações sobre o animal perdido, coloca a foto dele no site da empresa e disponibiliza o 0800 701 5546 para receber sinal de fumaça de quem encontrá-lo. Para cadastrar o peludo, porém, é preciso comprar o kit que custa de R$ 13.

- Cachorro Perdido
Site sem fins lucrativos, o Cachorro Perdido oferece a possibilidade de registrar animais encontrados e desaparecidos. Não deixe de consultar se ninguém resgatou seu amigo.

- Classificado Animal
Com cadastro gratuito também, no Classificado Animal você pode publicar até cinco fotos por bicho. E a busca funciona por espécie, raça, estado ou palavra-chave.

- Olhar Animal
Criado em 2009, o Olhar Animal tem o objetivo de estimular a adoção de cães e gatos resgatados e cuidados por protetores independentes, organizações não governamentais e Centros Municipais de Controle de Zoonoses (CCZs). Para enviar informações de bichos que tomaram chá de sumiço aos ativistas da região, basta responder o formulário.

- Sampa Online
Na seção de "Achados e Perdidos", o portal Sampa Online divulga anúncios gratuitos de documentos extraviados, objetos roubados e, acredite, animais desaparecidos. Preencha o formulário e procure seu peludo.


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

6 comentários:

Anônimo disse...

Bia, vc já escreveu algum texto sobre cachorros diabéticos? Eu descobri que minha cachorra tem diabetes, terá que fazer uso de insulina pelo resto da vida dela. Eu não fazia ideia que animais podiam sofre dessa doença, agora fico imaginando quantos animais não morrem porque seus donos não tem essa informação, como era meu caso.
Ainda bem que minha cachorra é super serelepe, nem sente a agulhada. Apesar de doer no coração todo dia espetar a bichinha, sei que sem isso ela não sobreviveria...

Rose Borella

Adrina disse...

Vale ainda colocar coleiras com placas de identificação, assim fica mais fácil caso alguém ache o peludo. Meus 11 gatos usam paquinhas com a mensagem "estou perdido" e o número do telefone. Eles nunca saem de casa, mas já vi casos em que a casa foi arrombada por ladroes e os gatos fugiram assustados

Adrina disse...

Ah, em Curitiba tem o site adotebicho.com.br, que tem uma seção de achados e perdidos

Beatriz Levischi disse...

Só para o guia de bichos da Saúde, Rose: http://blog.gatoca.com.br/2011/01/presente-invertido.html. Vou conversar com a editora da Ana. ;)

Adrina, obrigada pelos acréscimos!

Anônimo disse...

Obrigada Bia, agora estou me acostumando com a notícia. E vendo como posso cuidar melhor dela.

bjs
Rose

Beatriz Levischi disse...

:)