.
.

31.12.11

2011

No dia primeiro de janeiro, eu pisquei os olhos mais demoradamente e cá estou escrevendo o post-retrospectiva de 2011. Trabalhar em duas revistas ao mesmo tempo (intercalando frilas pontuais) me roubou alguns quilos, deixou meu repertório cultural defasado e, como vocês puderam perceber pelas respostas atrasadas dos comentários, atrapalhou a atualização deste blog - que havia prometido fazer e acontecer.

Mas as livrarias brasileiras ganharam um guia de bichos escrito por quem salva vidas em vez de vendê-las, 1 milhão de mulheres da classe C descobriram os benefícios de ter um animal de estimação, com capa exclusiva da Hebe incentivando a adoção, e vocês continuaram saboreando dicas variadas sobre o universo felino.

Ainda deu tempo de ajudar o Branco a se livrar da estenose esofágica com um tico de grana e duas seringas de amor, levar o Tremelique ao neurologista quando ninguém podia atravessar São Paulo no trânsito infernal, participar e divulgar na mídia a Campanha do Agasalho organizada pelo AUG, festejar mais um aniversário do Gatoca.

Quatro anos depois da epopeia dos esqueletinhos da dona Lourdes, Satie virou estrelinha e Menino finalmente virou de barriga para a Vanessa. Já o Feijão protagonizou a adoção mais rápida da história destes bits. Agora, falta o Chuvisco - ele é preto, está cada vez maior e adora uma bagunça, sim. Mas eu nunca havia visto um bigode ficar em duas patas para pedir carinho quando a gente passa correndo.

Os leitores antigos sabem que dezembro costuma me derrubar com o combo Natal + inferno astral. E, nesta edição, o Barbudão caprichou! Além da intoxicação da Pufosa, ocorreu uma série de pequenas desgraças que eu acabei não contando por falta de tempo, como o mergulho do Jacob na boca do Mike, que lhe rendeu sete unhas a menos nos pés.

Hoje, véspera da virada, aliás, Clara e eu tivemos que pentelhar a Débora porque algum meliante capotou a escada de alumínio em cima da coitada, arrancando o tampão de uma de suas almofadinhas e transformando a sala em cenário de terror. O que me arrasou de verdade, porém, foi perder a Bolotinha.

Sorte que, nas horas em que o coração de pudim escurece, eu posso lembrar que Pandora e Marie (Lua) ganham bolo de aniversário, que o Brother nunca mais precisará comer arroz com baratas, que os gatos me trouxeram amigos especiais como a Carol Costa e a Natali Zarth, que pessoas que mal me conhecem não titubeiam em doar R$ 1.260 porque acreditam neste projeto de letras e bigodes.

Para 2012, eu tenho um único pedido, São Francisco: que o Jake comemore seu terceiro ano de resgate com uma família só dele.


Retrospectivas dos anos anteriores: 2007 | 2008 | 2009 | 2010

24.12.11

Como sobreviver ao Natal

Quem integra uma família de três pessoas, sendo que as outras duas não se importam muito com convenções sociais, e tem o inferno astral caindo bem no mês de dezembro poderia facilmente escrever um post com 100 motivos para odiar o Natal. Só que eu resolvi fazer diferente desta vez. A caminhada começou preguiçosa, confesso, com alterações bruscas de humor (da irritação à depressão). Mas, no meio do percurso, um sorriso tímido havia se instalado entre as orelhas. O desafio agora é sustentá-lo até as 24h de amanhã.

Primeiro passo
Compre lembrancinhas para sete pessoas queridas - recorra à internet, afinal, o objetivo é aprender a curtir o espírito natalino, não perder a crença na humanidade ao pisar no shopping.

Segundo passo
Com a desculpa de entregar os presentes, combine jantares durante toda a semana que antecede a comemoração, evitando reflexões existenciais cruéis.

Terceiro passo
Na véspera da véspera, gaste 11h faxinando, o que o obrigará a dormir feito uma pedra e acordar mais tarde no dia seguinte, encurtando a tortura.

Quarto passo
Preencha a manhã tomando café em uma padaria distante e aproveite o sol para ir caminhando beeeeeeem devagar.

Quinto passo
Se precisar visitar alguém no cemitério, escolha o vaso mais bonito da floricultura e, em vez de deixá-lo no túmulo esturricando, leve-o para perfumar a casa com boas lembranças.

Sexto passo
Corte, lixe e tire as cutículas das unhas do pé e da mão sozinha, abusando da falta de coordenação que Deus lhe deu.

Sétimo passo
Assista a todos os episódios atrasados do seu seriado favorito. Ou tenha amigos especiais que resolvem te fazer visitas surpresas.

Oitavo passo
Jante algo gostoso, mesmo que você seja vegetariano e não goste de cozinhar (sim, é possível!).

Nono passo
Quando bater a meia-noite, aperte nove bigodes de cores e tamanhos diferentes (a Pipoca provavelmente estará escondida dentro do sofá). Não há nhaca que resista ao amor incondicional de um animal de estimação.

18.12.11

Vida curta

Tati e eu sempre fomos diferentes. Mas nosso amor aconteceu quase que instantaneamente. E ela me conhece tão bem que abriu mão da vontade de me ter como madrinha de casamento para me fazer realmente feliz com o convite de amadrinhar a Bolota. Durante um ano e meio, a gorda foi duplamente estragada. Até que, na quarta-feira de manhã, eu recebi uma mensagem avisando que as duas rumavam para o veterinário.

De um dia para o outro, Tuska parou de caçar ratinhos e de comer, de beber água, de usar o banheiro. Os índices de creatinina estavam dez vezes acima do normal. Falência renal séria. Dr. N. prescreveu uma dieta especial e aplicações diárias de soro. Nós chegamos a comprar as coisas para tentar fazer em casa, mas na sexta a gorda já não sustentava a cabeça sobre o corpo. E eu perdi a chance de segurar sua mão durante a eutanásia porque acordei cinco minutos depois.

Ainda não acredito que não precisarei mais separar a ração dos bigodes no pote de sorvete para levar para ela. Nem serei recebida com aquele miadinho inconfundível quando a porta do apartamento 42 se abrir. Muito menos assistirei a pança branca peluda (que deu origem ao nome) balançar de um lado para o outro para ganhar carinho. No braço, levo o último arranhão, feito na sala de espera da clínica veterinária.


Os anos passam e meu coração de pudim continua sem entender por que eles insistem em morrer na melhor parte. Mas eu sei que Bolota protagonizou o curta metragem mais foda da história do universo felino. Obrigada, Richard, por se deixar conquistar...


...e, Tati, por dar a nossa menina 18 meses de sono tranquilo, comida gostosa e cafuné nas orelhas machucadas. Quando eu a resgatei, pedi para São Francisco uma velhinha aposentada que passasse a tarde assistindo televisão com ela no sofá. Hoje, tenho certeza que a gorda foi muito mais feliz trabalhando no seu colo.



Epopeia da Bolota na busca por um lar:

:: Como tudo começou
:: Vida nova
:: Garrinhas de fora!
:: Vinho
:: Vida longa!
:: Férias em Gatoca
:: Despedida

13.12.11

Tortura coletiva (ou dia de vacinação)

Se sete bigodes miando no carro durante 40 minutos equivalerem a uma criança chorando, eu nunca estarei preparada para a maternidade.


Obs.: Na escassez de caixas de transporte, Pimenta e Keka tiveram de ir esmagadas na mesma. E Mercv se enfiou embaixo do banco, desgrudando do carpete só quando a gente chegou em Utinga.

9.12.11

Papai Noel dos bigodes

Como mais de uma pessoa veio me oferecer ajuda para cobrir o rombo que a comilança sem critério da Pufosa provocou em Gatoca, eu resolvi escrever este post. Ter um exército de bigodes obriga a gente a abrir mão de muita coisa. Mas eu fiz essa escolha consciente e não acho justo dividir o prejuízo com os outros. Doações são bem-vindas, sim. Só que para os temporários. Este ano, aliás, eu banquei todas as despesas sozinha:

Jacob
Ração light: R$ 45 por mês
Consulta veterinária: R$ 70
Total: R$ 610

Feijão
Castração: R$ 50
Vacinas: R$ 30
Revolution: R$ 40
Ração de filhote: R$ 35 por mês
Total: R$ 190

Chuvisco
Castração: R$ 50
Vacinas: R$ 30
Revolution: R$ 40
Ração de filhote: R$ 35 por mês
Total: R$ 295

Com R$ 1.095 dava para renovar o guarda-roupa, almoçar fora inúmeros fins de semana, passar o réveillon na praia. Acontece que o coração de pudim é de humanas, não de exatas. E provavelmente gastará tudo isso de novo em 2012. Quem quiser aproveitar o espírito natalino para garantir que ele continue batendo basta depositar qualquer quantia em uma das contas abaixo:

BB
Beatriz Levischi
Ag: 1561-X
C/c: 6830905-8

Itaú
Textrina
Ag: 0185
C/c: 08360-7

E não se esqueçam de enviar o comprovante para contato@gatoca.com.br, assim eu posso agradecer personalizadamente. :)

5.12.11

Lixeira felina

Como toda gordinha, Pufosa adora uma trash food. Mas no domingo ela exagerou. Eu já estava assustada com o sangue no chão da sala e a babação descontrolada. Quando coloquei a criatura no colo e ela ficou, saí correndo para o Hospital Veterinário Pompeia. E lá se foi a manhã na fila e a tarde no soro, para reverter a intoxicação misteriosa (com direito à febre e tremedeira).


A bichinha estava tão derrubada que esqueceu até de ser arisca.


Eu voltei para casa com a calça mijada, o corpo em frangalhos e a conta bancária R$ 315 mais pobre - dinheiro reservado para vacinar os bigodes este mês. Mas o que me frustrou mesmo foi não ter podido ajudar no bazar de Natal do Adote um Gatinho pela primeira vez em quatro anos. Espero que a gorducha pense bem antes de colocar a próxima porcaria do jardim na boca.

27.11.11

Faça um pé-de-meia cuidando de bicho

Já que as dívidas aumentam no fim do ano e não vai dar para viajar dessa vez, que tal preencher o tempo de forma divertida e lucrativa?

:: Se você prefere...

...cães

Calcule quantas patas cabem na sua casa
O ideal é deixar um animal em cada cômodo, para evitar brigas e transmissão de doenças. Bichos da mesma família não precisam de isolamento.
Pesquise o preço dos hoteizinhos da região
Diárias em torno de R$ 20 para cachorros de pequeno porte e R$ 25 para os de grande porte pesam pouco no bolso de quem paga.
Mantenha o ambiente limpo
Desinfete tudo com cândida antes da chegada dos peludos e quando eles forem embora. Use luvas para limpar cocôs. Não compartilhe utensílios.
Tire vasos e objetos quebrantes do caminho
Algumas plantas provocam intoxicação quando ingeridas. O resto da instrução dispensa comentários, certo?
Peça a colaboração dos donos
Eles devem trazer a ração que o cão costuma comer, a carteirinha de vacinação e um remédio antipulgas. Comedouros, brinquedos e paninhos com o cheiro do pet ajudam a diminuir o estranhamento.

...gatos

Vá até eles
Bichanos são seres apegados à casa e sofrem muito com mudanças. Visitas feitas no mesmo horário, aliás, facilitam a adaptação.
Defina o preço conversando com as amigas
Uma diária de R$ 20, por exemplo, incluiria dar comida ao peludo, trocar a água, limpar a caixa de areia e brincar (ou fazer carinho) durante uma hora.
Leve ratinhos para distrair
Barbantes e bolinhas de papel alumínio também costumam divertir os bigodes.
Respeite as instruções dos donos
Se eles pediram para você não abrir as janelas, deve haver um motivo, concorda?

:: Monte um kit de emergência

Além do telefone de um veterinário de confiança, é preciso ter sempre à mão...

- Os contatos da família
- Petiscos para o caso de o bicho perder o apetite
- Gaze para irritação nos olhos [1]
- Rifocina para machucados leves
- Probiótico para diarréia
- Plasil em gotas para vômito [2]
- Dipirona sódica em gotas para dor e febre [2]
- Carvão ativado para envenenamento [3]

[1] Use água gelada em vez de soro fisiológico.
[2] Siga a dosagem recomendada por um especialista, para evitar intoxicação.
[3] Vendido em pet shops.



FONTES: Juliana Bussab, fundadora do AUG, e Fabiana Pino, presidente do Mopi

* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

22.11.11

Tendências bizarras - novembro

Se eu pudesse ter um rabo, escolheria um bem comprido e balançante. Mas Chocolate não fica uma graça com esse toquinho quebrado?


Outras tendências bizarras:
:: Bobe no ouvido
:: Orelhas assimetricamente serrilhadas
:: Cavanhaque feminino
:: Nariz sujo
:: Excesso de maquiagem
:: Estampa de vaca
:: Pé peludo

18.11.11

14.11.11

Se inveja matasse...

Você também está trabalhando neste feriadão? Então, "inspire-se" no bocejo da Pipoca e escolha vir gato na próxima encarnação.

10.11.11

Orgulho da mamãe!

Mercv na fan page da Purina no Facebook, disseminando mau exemplo.

Para ampliar, cliquem na imagem

7.11.11

Nunca é tarde...

Os leitores mais antigos do Gatoca sabem que as aventuras do coração de pudim começaram com os esqueletinhos da dona Lourdes*, em setembro de 2007. E que o Menino foi o único bigode da velhinha maluca que sobrou sem família de comercial de margarina, porque a Susan não conseguia pegá-lo nem para vacinar.

Quatro anos depois, porém, o Natal chegou mais cedo para ele! Vanessa já tinha três gatas, mas morreu de dó de o tigrado estar há tanto tempo no site do AUG e resolveu adotá-lo, mesmo alertada sobre sua arisquice - Su contou que o coitado entrou em pânico na casa nova, distribuindo cabeçadas nas paredes do quarto. Eis que, em menos de um mês, a gente recebe essa cartinha emocionante:

Bom dia, Susan!

Você precisa ver que fofo que o Menino está. Ele evoluiu muito! Agora, rola de barriga para cima pedindo carinho. Não tem mais medo de mim nem do Vitor, que já até o segurou no colo. Eu fiquei fora de São Paulo e, quando voltei, não dava para acreditar na felicidade dele! Veio miando, fazendo o maior escândalo. Ontem, dormiu na cama entre a gente. E hoje de manhã ronronou todo folgado enquanto lhe enchíamos de cafunés. Quando puder, vá lá em casa nos visitar!

Beijos!

Vanessa


Case closed. Com chave de esmeralda. :)


*História completa dos montinhos de ossos da dona Lourdes.

3.11.11

Efeitos sonoros de fábrica

Vocês já repararam que os bigodes fazem sonoplastia para os próprios movimentos? Meu barulhinho favorito é o que eles soltam quando as patas tocam o chão depois dos pulos. E o de vocês?

31.10.11

Roupa amiga dos animais

Você conhece a história das peças que compõem seu look? AnaMaria mostra como arrasar na produção sem judiar de outros seres vivos

Todo mundo sabe que um casaco de pele já foi um bichinho (ou vários) correndo livre pelo campo. Mas nós dificilmente paramos para pensar que as roupas que utilizamos no dia a dia também podem ter feito um animal sofrer, além de contribuir para a destruição do planeta.

"Existem muitos tecidos sintéticos que são quase iguais ou até mais bonitos do que o couro, a pele, o cetim e a seda", garante a designer de moda Maria Oliveira. Entenda mais sobre o assunto e saiba onde comprar roupas, sapatos e acessórios que respeitam a vida.

:: Materiais proibidos

Couro
Pele curtida (queimada pelo sol)
Por que não usar: Quem compra está financiando a criação de bois que costumam ser abatidos de forma cruel.

Seda (e cetim)
Fibra obtida a partir dos casulos do bicho-da-seda
Por que não usar: Os casulos são mergulhados em água quente, matando a larva do bicho-da-seda.


Fibra proveniente do tosqueio de ovelhas
Por que não usar: como os tosadores recebem por volume e trabalham com pressa, acabam retirando pedaços de pele junto com a lã.

Pele
Revestimento do corpo do animal junto com o pelo.
Por que não usar: para a extração de pele, os bichos são confinados em jaulas e mortos com requintes de crueldade.

:: Materiais liberados

Fibras naturais
Retiradas prontas da natureza
Exemplos: algodão, linho, cânhamo e juta.

Fibras artificiais
Feitas pelo homem utilizando como matéria-prima produtos naturais.
Exemplos: viscose, acetato e modal.

Fibras sintéticas
Feitas pelo homem usando como matéria-prima produtos químicos.
Exemplos: acrílico, poliéster, elastano, poliamida (nylon) e poliuretano (lycra).

:: Como substituir

Para se vestir sem colaborar com a exploração animal, basta prestar atenção nas etiquetas das peças:

- 100% poliester: substitui o cetim e a seda.
- 100% acrílico: substitui as peles.
- 100% vegetal ou polietileno: substitui o couro.
- 100% lã acrílica: substitui a lã de verdade.

:: Roupas verdes

- Sustentáveis: utilizam materiais e processos menos agressivos à natureza.
- Recicladas: confeccionadas com partes que já existiam antes, reduzem o desperdício e a produção de peças novas.
- Orgânicas: são feitas com plantas cultivadas sem pesticidas químicos e mudanças genéticas, causando menos impacto ambiental.
- Veganas: elaboradas sem materiais de origem animal, evitam a poluição e as alterações climáticas provocadas, principalmente, pela criação de gado.

:: Lojas especializadas

- Roupas e acessórios:

Eco Wish
Presente no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, a Eco Wish aposta na beleza com consciência, utilizando matérias-primas sustentáveis, ecologicamente corretas e de boa qualidade.

Gata Canjica
As bolsas de algodão cru da Gata Canjica são feitas a mão, com tecidos de guarda-chuvas reutilizados e sem tingimento, para não gerar resíduos químicos que poluem solo e os lençóis freáticos. Fitas, botões e fuxicos dão o toque final.

King 55
Com a proposta de injetar mais criatividade à moda jovem, a King 55 aposta na criação de peças exclusivas, produzidas manualmente, e no uso de matérias-primas que preservam a natureza e os animais.

Será o Benedito
Primeira marca do Brasil a criar um estilo sustentável para moda e decoração, que se reflete no uso de materiais reciclados e nos processos de lavagem e tingimento, a Será o Benedito se recusa a revender produtos de origem animal.

- Sapatos:

Melissa
Com design fashion (e modelos coloridos), a Melissa é uma das marcas de calçados de plástico mais desejadas pelas mulherada.

Piccadilly
Para unir conforto e moda, a Piccadilly vive investindo em pesquisas e novas tecnologias. Suas oito unidades espalhadas pelo Brasil produzem cerca de 40 mil pares de sapato por dia, vendidos em mais de 80 países.

Natali Zarth com a Zahra, porque o Gatoca tem leitores
que criam ovelhas órfãs na mamadeira

* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

27.10.11

Tendências bizarras - outubro

Imaginem um "mulherão" de bigode. Agora, deem para esse bigode o formato da vassourinha que consagrou Hitler. Pimenta não é matadora?


Outras tendências bizarras:
:: Bobe no ouvido
:: Orelhas assimetricamente serrilhadas
:: Cavanhaque feminino
:: Nariz sujo
:: Excesso de maquiagem
:: Estampa de vaca
:: Pé peludo

24.10.11

Aniversariante do mês – outubro de 2011

Só consegue dormir um dia inteirinho nessa paz de espírito quem não sabe que seus irmãos foram doados para caçar ratos, quem cresceu alheio aos tons de cinza e o cheiro acre das ruas, quem não faz ideia da responsabilidade de ter virado do avesso a vida de um ser humano. Esse é o melhor presente que eu posso dar para o Mercvrivs*.


Outros aniversários: 2010 | 2009 | 2008 | 2007

*Novelinha: Conheça a história do Mercv

21.10.11

Onde está Wally?

Graças aos bigodes, Wally tem uma vida movimentada em Gatoca: dorme no colchão macio...


...trabalha pela manhã...


...passeia no parque à tarde...


...e ainda sobra tempo para um mergulho.


Uma vez por semana, inclusive, o peludo se diverte morrendo afogado.

18.10.11

Rebelião contida

Com o banho de sol liberado, depois de oito dias de cárcere privado por causa do chuvaréu nonstop, a paz voltou a reinar na penitenciária de Gatoca. Nenhum bigode se atirou mais contra as janelas, arremessou objetos das prateleiras em protesto ou encheu meu bloquinho de anotações de pelos tentando escapar para o jardim dentro da sacola do trabalho. Os colchões, que sobreviveram intactos, agradecem a São Pedro.

14.10.11

Trash cat

Não tente comer salgadinho perto do Chuvisco, a menos que você queira ganhar um beijo de língua surpresa. E, se uma bolinha cair no chão, evite jogá-la na lixeira do banheiro, porque, como uma pantera caçadora de bolso, ele a encontrará. Mesmo embrulhada em papel higiênico.



Epopeia do Chuvisco na busca por um lar:

:: Como tudo começou
:: Castração
:: Teletransporte
:: Brincando de conchinha
:: Cachoeira no banheiro

11.10.11

Santa Inguinorança 4

Atendendo a pedidos, eis as perguntas deduradas pelo Google Analytics que trouxeram "gente diferenciada" para o Gatoca nos meses de agosto, setembro e outubro:

Preciso fazer exame de fezes. Me ajuda?
Com qual parte?!??!?!?!
Como cuidar bem de um gatinho animal?
Do de pelúcia você já sabe, né?
Posso dar Danoninho para bichos com vermes?
Se os vermes não forem intolerantes à lactose, pode.
Como confeccionar um colar havaiano?
Peça ajuda para o bigode da casa com maior destreza manual.
Meu bebê não gosta mais de mim porque eu adotei outro. O que eu faço?
Terapia.
O que significa catarro de sangue nas fezes do meu cão?
Significa que você desconhece o significado de catarro.
Como impedir meu gato de fazer cócó fora da caixa?
Ensine-o a múúúúúúúgir.
De que jeito se trata linfonodo mesogástrio em felinos?
Você chegou a esse diagnóstico sozinho e não consegue cuidar?
Eu sonho em conheçer um lugar maravilhoso. Alguma dica?
Conclua o ensino básico e busque uma colocação melhor no mercado de trabalho.
Como encontrar gato preto no cemitério?
Em uma noite de lua cheia, abra uma cova bem funda, deite com a cabeça virada para o centro-oeste, peça a um inimigo para devolver a terra ao buraco e espere calmamente até o gato aparecer.

Veja também:
:: Aprendendo a fazer buscas
:: Santa Inguinorança
:: Santa Inguinorança 2
:: Santa Inguinorança 3

8.10.11

Piores jeitos de acordar entre felinos

- Com mordida no nariz.
- Com barulho de coisa quebrando.
- Com choro de morte iminente.
- Com som de cachoeira, porque um infeliz com cara de santo resolveu derrubar o sabonete na pia, amassar bem amassadinho no ralo e abrir a torneira.

4.10.11

A arte de dormir entre felinos

O sono de quem partilha a cama com um bigode (ou mais) passa por cinco fases:

1) Delimitação de espaço
Após escolher a parte do colchão em que prefere deitar, o peludo vai se esticando, esticando, esticando... até restar apenas um terço de área livre para você.
2) Imobilidade
Não bastasse a compactação desumana, suas pernas ainda viram travesseiros, dificultando qualquer tipo de movimento por horas, o que renderá uma bela dor nas costas no dia seguinte.
3) Massagem tailandesa
Quando você já desistiu se mexer, o infeliz resolve rumar para uma região mais fria do edredom, ignorando membros pouco importantes no caminho, como seu rosto.
4) Cheek to cheek
Nem dez minutos depois, porém, ele fatalmente ficará com frio, voltando para baixo da coberta, enquanto esfrega o corpo inteiro em seu nariz alérgico.
5) Mordiscada
Devidamente descansado, é o pentelho que decide a hora de levantar, beliscando amigavelmente as saliências esquecidas para fora do lençol.

30.9.11

Tendências bizarras - setembro

Fetiche por pé é uma coisa universal. E, no mundo felino, quanto mais peludo melhor. Para honrar o nome, o da Pufosa tem cabelo até entre os dedinhos.


Outras tendências bizarras:
:: Bobe no ouvido
:: Orelhas assimetricamente serrilhadas
:: Cavanhaque feminino
:: Nariz sujo
:: Excesso de maquiagem
:: Estampa de vaca

27.9.11

Desalojado

Como eu finalmente tomei vergonha na cara e aposentei o monitor de tubo (além comprar um gabinete para o computador que tem os coolers em cima), Mercv resolveu protestar dormindo no mouse pad e nas minhas revistas de trabalho.

23.9.11

Deixe um bicho mudar sua vida

As vantagens compensam os gastos e eventuais preocupações. Confira os resultados de pesquisas recentes e siga o exemplo da Hebe!

Ter um animal de estimação em casa demanda alguns cuidados. Mas o trabalho é pequeno em comparação aos benefícios que eles trazem para o corpo e a alegria que se instala na alma. Cerca de 33 milhões de cachorreiros brasileiros e 17 milhões de gateiros já descobriram isso.

Entre eles está a apresentadora de televisão Hebe Camargo, dona de seis cães que circulam livremente pela mansão do Morumbi. No grupo tem até um vira-lata, salvo pelos bombeiros de uma enchente em São Paulo há dez anos. "O Atrium é como um filho biológico meu", confessa a diva.

Quem chegar ao fim deste texto, provavelmente ficará com vontade de dar um abraço bem apertado no seu melhor amigo. Não se reprima! Ah, você ainda não tem um bichinho para chamar de seu? Nunca é tarde para adotar.

:: Benefícios comprovados pela ciência

Economia com médicos e remédios
Donos de cães e gatos vão menos ao médico, garantem os pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. E precisam tomar menos remédios, segundo um estudo australiano. Quando ficam doentes, os cachorreiros ainda saem do hospital, em média, dois dias antes que os demais. Reclamar menos de pequenos problemas de saúde, desfrutando melhor a vida, é outra vantagem apontada pela publicação inglesa British Journal.

Coração blindado
Em pesquisa coordenada pelo cardiologista Karen Allen, da Universidade do Estado de Nova York, 48 corretores da Bolsa foram submetidos a situações de estresse. E só os que tinham um animal de estimação apresentaram taxas normais de pressão arterial. É que a sensação de responsabilidade e companheirismo proporcionada pelos pets diminui o nervosismo e dilata os vasos sanguíneos.

O primeiro estudo do gênero foi publicado em 1980 pelo periódico americano Public Health Reports. Ao acompanhar, durante um ano, 92 homens e mulheres hospitalizados por ataques cardíacos, a doutora Erika Friedmann constatou que 11 dos 39 pacientes sem bichos morreram, enquanto apenas três dos 53 donos de cães e gatos tiveram o mesmo fim. Além da pressão sanguínea reduzida, quem possui um peludo se exercita mais.

Sensação de bem-estar
Outra pesquisa realizada ela Universidade Estadual de Nova York, dessa vez com 240 casais, revelou que a presença de um mascote deixa as tarefas do dia a dia mais agradáveis, aliviando pressão. Segundo o veterinário Johannes Odedaal, da Universidade de Pretória, na África do Sul, essa interação libera endorfina, dopamina e outros hormônios que reduzem a ansiedade, além de relaxar o corpo.

Amor turbinado
Mulheres que adotam filhotes passam a produzir mais ocitocina, segundo os cientistas japoneses. Co-nhe¬cida como hormônio do amor, a subs¬tância é responsável pela alegria quando a mãe dá à luz o bebê e quando o amamenta. Pesquisa realizada nos Estados Unidos comprovou ainda que casais que têm bichos brigam menos.

Adeus, depressão!
A companhia de um cão evita o isolamento de pessoas com idade entre 65 e 78 anos, afastando a depressão, segundo estudo da Universidade de Warwick, na Inglaterra. Os idosos donos de cães e gatos também se tornam mais ativos e sociáveis, garantem os cientistas americanos.

Amizades multiplicadas
Alguém duvida que passear com um cachorro facilita aproximações? De acordo com pesquisa publicada no British Journal of Psychology, pessoas que saem com seu cão acabam fazendo mais amizades do que as que caminham sozinhas.

:: Vantagens para os pequenos

- No contato diário, crianças e animais aprendem a controlar impulsos, entre eles a agressividade.
- Ter um cão ou um gato ajuda a lidar com fatos da vida, como nascimento, reprodução e morte, além de reforçar a autoestima.
- Para os tímidos, os bichos servem como veículo de comunicação.
- Conviver com um amigo de quatro patas antes de completar um ano de idade reduz pela metade risco de desenvolver alergias, porque exposição precoce aos alérgenos dos peludos fortalece o sistema imunológico.

FONTES: Os Animais e a Psique, da psicóloga Denise Gimenez Ramos (ed. Palas Athena), e Clinical & Experimental Allergy, publicação da Sociedade Britânica de Alergia e Imunologia Clínica

:: Onde encontrar seu amigo

Centros de Controle de Zoonoses:

Procure o mais próximo de você e não se esqueça de levar cópias do RG, do CPF e do comprovante de residência, além de uma caixa de transporte para gatos ou coleira e guia para cães – os CCZs também cobram uma taxa simbólica.

Organizações não-governamentais:

Distrito Federal
ProAnima
www.proanima.org.br

Paraná
Amigo Animal
www.amigoanimal.org.br

Rio de Janeiro
Casa do Cão e Gato
www.casadocaoegato.com.br
Oito Vidas
www.oitovidas.org.br

Rio Grande do Sul
Associação Amigos dos Animais
www.soama.org.br
Organização pela Dignidade dos Animais Abandonados
www.ondaa.org

São Paulo
Abeac
www.abeac.org.br
Abrigo Piccolina
www.abrigopiccolina.org.br
Adote um Gatinho
www.adoteumgatinho.org.br
Projeto Esperança Animal
www.pea.org.br
Quero um Bicho
www.queroumbicho.com.br
União Internacional Protetora dos Animais
www.uipa.org.br


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

21.9.11

A vida sorri para quem ama os animais!

O título deste post foi tirado do editorial da AnaMaria que está nas bancas, porque, na quarta-feira passada, o coração de pudim conseguiu uma façanha que impressionou até a assessora de imprensa da Rede TV. Tudo começou com a humilde tarefa de perguntar ao braço direito da Hebe quantos cães moravam na mansão do Morumbi, para ilustrar a matéria sobre os benefícios de ter um bicho de estimação.

Mas ele contou a história do Atrium, o vira-lata salvo pelos bombeiros de uma enchente em São Paulo que conquistou a apresentadora há dez anos, e eu fiquei tão empolgada com o exemplo estrelado de solidariedade que ganhei da chefona da revista o desafio de batalhar uma foto de capa com os dois.


Qualquer repórter especializada em celebridades saberia que, por causa da idade, a diva não aceita mais esse tipo de pedido. Acontece que eu sequer tenho TV em casa e, depois de pentelhar o Claudio durante três semanas (incluindo a do Rio de Janeiro), a sessão milagrosa foi agendada.


Hebe nos deu um chá de cadeira básico, entrou no estúdio dizendo que estava atrasada, sorriu para meia dúzia de cliques e abriu um rombo no meu estômago de pensar que não salvaria um. Quando o Claudio comentou que eu era a responsável pelo circo, porém, a tensão virou tricô e lá estávamos nós competindo para ver quem lembrava o nome dos peludos dela primeiro.


Eu agradeci as fotos (que, graças ao Deco, ficaram um arraso) e justifiquei a insistência com o argumento sincero de que elas poderiam significar uma segunda chance para dezenas de animais de rua. A lenda de 82 anos me abraçou apertado e partiu deixando o convite para assistir a gravação do programa. Uma semana depois, as meninas da AnaMaria ainda me surpreendem com esta homenagem (citada no começo do post):

Cliquem na imagem para ler

Te devo mais essa, São Francisco. ;)

17.9.11

Aniversariante do mês - setembro de 2011

Hoje o leãozinho fez 8 anos e o tema da festa foi "safári", para provar que nem todo vovô sofre de frouxidão.



*Novelinha: Conheça a história do Simba

Outros aniversários: 2007 | 2008 | 2009 | 2010

14.9.11

Trekking

Resta alguma dúvida sobre o esporte favorito da Clara Luz?





9.9.11

Notícias do Rio de Janeiro

Conciliar trabalho e turismo dá a maior canseira. Mas, graças à Natali e à Lílian, eu consegui cobrir a Bienal do Livro e conhecer o Jardim Botânico, entrevistar uma autora global e revisitar o bondinho do Pão de Açúcar, agendar uma foto de capa lendária para a AnaMaria e caminhar nas areias fofas do Leblon, Ipanema e Arpoador, atualizar o blog e tomar uma caipirinha com bolinho de aipim na Cobal do Humaitá. E ainda trouxe na mala um Entrevista com o Vampiro autografado pela Anne Rice, cortesia da Ingrid!

Minha visão do Rio de Janeiro mudou, meu coração voltou cheio e Gatoca quase ganhou mais quatro integrantes:


Miguel, resgatado em Londrina com o maxilar quebrado por causa de uma paulada, ficou cego, mas caça até insetinhos


Sara, adotada com dois meses de vida e bicheiras em três lugares do corpo, é a gerente do cafofo, mandando inclusive nas humanas


Yasmin, encontrada em uma caixinha de papelão, passa o dia curtindo seu sono de beleza para concorrer a Miss Rio de Janeiro


Malu, saída de dentro do motor de um carro, tem fama de arisca, mas não demorou cinco minutos para se entregar aos meus carinhos

Obrigada, meninas (e bigodes), pela acolhida. A janela do meu quarto aqui em São Paulo não mostra o Cristo Redentor, mas embaixo da cama é possível assistir um pretolino brincar enlouquecidamente com as conchinhas cariocas.


P.S.: As fotos da viagem serão publicadas no Facebook, assim que sobrar um tempinho. ;)

5.9.11

Você castra de graça e ele vive mais

AnaMaria descobriu 25 locais que operam animais de estimação sem cobrar nada, para você curtir seu peludo por mais tempo

A castração não serve apenas para impedir crias indesejadas. Bicho esterilizado fica mais caseiro e carinhoso, para de fazer xixi em tudo para marcar território, nunca mais entra no cio, sofre menos com problemas hormonais, tumores na próstata e câncer de mama, se livra de vez do câncer nos testículos e nos ovários.

E o procedimento é rápido e indolor! Se seu melhor amigo já completou quatro meses, informe-se sobre a cirurgia em um dos órgãos abaixo. Vocês passarão muito mais tempo juntos!

SÃO PAULO

:: Centros de Controle de Zoonoses

- CCZ de São Paulo
R. Santa Eulália, 86, Santana
(11) 3397-8922
De segunda a sábado, das 8h às 18h. Levar RG, CPF e comprovante de residência atual.
- CCZ de Jandira
R. João Balhestero, s/nº, Parque JMC
(11) 4789-4280
Primeiro dia útil do mês, pela manhã. Levar RG e comprovante de residência.
- CCZ de Santo André
R. Igarapava, 239, Vila Val Paraíso
(11) 4990-5256
De segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. Levar RG, CPF, comprovante de residência e carteira de vacinação do animal.
- CCZ de Taboão da Serra
R. Victor Campisi, 250, Parque Industrial das Oliveiras
(11) 4786-3287
De segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. Levar RG, CPF, comprovante de residência atual e carteira de vacinação do bicho emitida pelo município. Cobram taxa administrativa de R$ 15.

:: Supervisão de Vigilância em Saúde

- Suvis de Ermelino Matarazzo
Av. São Miguel, 5977
(11) 2042-9700 (r. 212)
De segunda à sexta-feira, das 9h às 14h30. Levar RG, CPF e comprovante de residência.
- Suvis de São Mateus
Av. Ragueb Chohfi, 1400
(11) 3397-1165
De segunda à sexta-feira, das 9h às 14h. Levar RG, CPF e comprovante de residência.
- Suvis de Parelheiros
R. Sadamu Inoue, 5252
(11) 5926-6500 (r. 6547)
De segunda à sexta-feira, das 10h às 15h. Levar RG, CPF e comprovante de residência.

MINAS GERAIS

:: Centro de Controle de Zoonoses de Uberlândia
Av. Alexandrino Alves Vieira, 1423, Liberdade
(34) 3213-1470 ou 3213-1418
De segunda à sexta-feira, das 7h30 às 17h. Levar RG, CPF, comprovante de renda e residência e carteira de vacinação do animal.

SANTA CATARINA

:: Coordenadoria de Bem-Estar Animal da Prefeitura Municipal de Florianópolis
SC 401, nº 0, Itacorubi
(48) 3237-6890
De segunda à sexta-feira, das 8h às 18h. Levar RG, CPF, comprovante de renda e de residência.

RIO DE JANEIRO

:: Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais (Sepda)
Av. Pst. Martin Luther King Júnior, Largo de Vicente de Carvalho
(21) 2273-2816
Sexta-feira, das 9h às 12h, por telefone. Moradores de outros bairros devem comparecer a um dos postos abaixo, também na sexta-feira, a partir das 8h, levando RG e comprovante de residência:
- Bonsucesso: Avenida Brasil, passarela 9.
- Centro: Praça da República.
- Coelho Neto: Praça Virgínia Cidade.
- Guaratiba: Estrada do Mato Alto, 5620.
- Jacarepaguá: Praça Seca.
- Largo do Machado: Praça Central.
- Realengo: Praça Padre Miguel.

BAHIA

:: Centro de Controle de Zoonoses de Salvador
R. do Mucambo, Vila 2 de Julho, Alto do Trobogy
(71) 3611-7309, 3611-7310 ou 2201-8687
De segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, por telefone (160).

MATO GROSSO DO SUL

:: Centro de Controle de Zoonoses de Campo Grande
Av. Senador Filinto Müller, 1601, Vila Ipiranga
(67) 3314-5003 ou 3314-9500
De segunda à sexta-feira, até as 20h. Levar RG, CPF e comprovante de residência. Só castram gatos.

PARANÁ

:: Secretaria de Meio Ambiente de São José dos Pinhais
Av. Senador Souza Naves, 420
(41) 3398-2694
De segunda à sexta-feira, das 8h30 às 17h30, por telefone.

MARANHÃO

:: Centro de Controle de Zoonoses de São Luís
Campus Universitário Paulo VI (Uema)
(98) 3212-2812
De segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, por telefone. Pedem R$ 10 de doação para a Associação Maranhense em Defesa dos Animais: www.amadaslz.com.br.

RONDÔNIA

:: Centro de Controle de Zoonoses de Porto Velho
Av. Mamoré, 1120, Cascalheira
(69) 3901-2878
De segunda à sexta-feira, das 8h às 11h e das 14h às 17h, por telefone. Levar RG.

AMAZONAS

:: Centro de Controle de Zoonoses de Manaus
Av. Brasil, s/nº, Compensa 2
(92) 3625-2655
De segunda à sexta-feira, das 8h às 13h, por telefone. Levar RG e CPF.

PARÁ

:: Centro de Controle de Zoonoses de Belém
Rod. Augusto Montenegro, km 11
(91) 3227-2088, 3247-3001 ou 3227-0355
De segunda à sexta-feira, das 8h às 16h, por telefone.

RIO GRANDE DO SUL

:: Centro de Controle de Zoonoses de Porto Alegre
(51) 3446-7517
Procurar o posto de saúde mais próximo (ou ligar no 156) e se informar sobre a cirurgia.


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

2.9.11

Gatoca no Rio de Janeiro!

Semana que vem, a partir de domingo, o Gatoca será atualizado direto da cidade maravilhosa. É que eu vou cobrir a Bienal do Livro, com direito à estadia na casa da Natali Zarth e carona da Ingrid Penna, leitoras queridas do blog. Quem mais topa um encontrão? Enviem sugestões envolvendo bigodes, lugares paradisíacos e comida (vegetariana) boa para bialevischi@yahoo.com.br. :)

30.8.11

Quarta festinha do Gatoca

Dessa vez não nevou, eu não fiquei frustrada com o cabeleireiro e nem cheguei por último na comemoração de aniversário do meu próprio blog. A única bola fora foi ter levado uma máquina fotográfica com a bateria arriada para registrar o evento, obrigando vocês a se contentarem com o quebra-galho abaixo.

Durante nove horas, o Barão da Itararé abrigou causos bigodísticos, risadas gostosas e piadas alcoolizadas de quem não teve o bom senso de fazer um cosmopolitan e uma caipirinha de frutas vermelhas renderem a noite inteira como eu. E o coração de pudim virou só calda de ver os amigos de longa data se divertindo com os gateiros recém-chegados.

Obrigada pelo presente em forma de festa. A melhor destes quatro anos. :)


Beto, o cara que tem uma caixinha especial na estante da minha alma


Pavan e Carol, o casal que me faz acreditar em finais felizes


Amanda e Marcus, os pais da minha boneca Alice


Mauro e Maíra, um caso bizarro de amor à primeira vista no boliche


Dani, uma das surpresas do AUG, e Lelly e Nat, as mães do Feijão


Tati e Richard, 18 anos partilhados para acabar dividindo também a Bolota


Michele e Cléber, os amigos emprestados que eu não devolvo mais


Jubs e Mari, os irmãos que são toda a minha família


(com o Daniel) e Carolzinha, a prova de que pimenta e chocolate combinam


Case e Rosa, o porto-seguro que vem com jantar de brinde


Victor e Denise, o puxadinho que está virando permanente


Veja também:
:: Festinha de 2008
:: Festinha de 2009
:: Festinha de 2010