.
.

9.2.09

Exército de um homem só – parte 3

Super-herói

Desafiando a ciência, o pequeno Mercv não se intimidava com fogo, escapava dos apertões herméticos, travava batalhas homéricas com o próprio rabo, cabia em caixinhas de remédio, pendurava-se nas prateleiras com os dentes, roubava as comidas que caíssem da mesa antes que a gente conseguisse ajuntar, dormia no meio das investidas contra a Severina, escalava obstáculos variados.


Sobreviveu a um copo estilhaçado, aos tropeções que vivíamos dando nos potes de ração espalhados pela casa, à janela que fechou misteriosamente em seu nariz, à cadeira de rodinhas que lhe atravessou a pata. Foi nessa época que afloraram os dons especiais para abrir portas e gavetas, acender e apagar luzes, girar a alavanca da torneira do banheiro, desligar o computador. Questão de sobrevivência, eu diria.

Como todo personagem dotado de super poderes, aliás, o peludo também tinha seu lado negro. Durante meses, lutou contra o vício nos produtos de limpeza da lavanderia e a mania de degustar escondido a areia do banheirinho. Abraçava paredes em plena luz do dia, lambia o pé das visitas, soltava pum nas sacolas de supermercado e se fazia de desentendido.

*continua*


Capítulo anterior: Exército de um homem só – parte 2

18 comentários:

juliana disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ai Bia....meu persinha tb faz a mesma coisa cada vez q vê uma sacola...entra e fica lá com o zóio arregalado...esses bigodes sao umas figuras...rss..bjos!

Ana Paula disse...

A cara dele tá muito especial.
Adoro um frajolinha.
beijo, ana

vida cotidiana disse...

Amo, que carinha linda..
Poderes misteriosos esses serzinhos, bjs

Uniqua disse...

A cariha dele dentro da sacola ta muito linda.... quem resiste??

Rose disse...

Coisa mais linda, esse bichinho!

Gisa disse...

Lindas as fotos (e o modelo mais ainda), tanto a de alpinista, quanto a carinha fofa dentro da sacola!

Rita disse...

Tem certeza que isso era um gato????
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Amo essas historias felinas, amo muito.

Michelle disse...

Porque o primeiro sempre apronta mais? Até parece que vc está falando do Lino..hahahha.
Até hoje com seus 9 anos, apronta e mostra para os outros como se faz..hihihihihi.
Agora conta mais tá...quero saber.
Beijos

Lina Gatolina disse...

Ah, como é bom ter de volta as boas histórias de Gatoca...
Esse é o meu "livro" favorito.

Louca dos Gatos disse...

eu amo estes narigos cor-de-rosa!

Guiga disse...

Narizinho de framboesa!!!!

Cada vez que leio teu blog fico mais apaixonada ainda pelos meus gatuxos!

Anônimo disse...

que bom historias dos gatuchos do gatoca.....Beijos Thereza e peludos

Japa Girl disse...

Que cara fofa a desse gato-aranha!

d e n i s e disse...

.
e com esse nariz rosa e essa cara de "han?" quem é que dá conta de disciplinar?
uahuahuahauua
lindo!
adorei o ar suave do post!
=^.^=

Jana disse...

Olá!!!
Conheci seu blog, pq estou aqui, esperando a minha Paçoca (uma bolinha de pelos provida de um longo rabo preto peludo e um narizinho rosa, que quando se assusta, também fica branco) que foi fazer a cirurgia de castração... e foi navegando pela net para saber mais sobre o assunto que encontrei vcs!
Você não vai acreditar, mas a Paçoca é a cara do Mercv (cara e temperamento heheheh).
Não fossem os olhos dela cor de mel, eu diria que são idênticos!
Amei seu blog!!!

Grande beijos da Família da Paçoca (a vira-lata espoleta) e da Farofa (a Siamesa que é uma lady temperamental).

Fada Led disse...

toh rindo muito com a história do pum xD e aiaiai, que vontade de ter um gato, mas já tenho uma chinchila (e o medo do bigode se estranhar com meu roedor?) :/ e duas cachorras deliciosas de apertar, talvez mais pra frente ...

Anônimo disse...

Amiga, seu blog é maravilhoso.
Obrigada por amar os bichinhos.

Anônimo disse...

Amiga, amei seu blog.
Graças a Deus existem pessoas como você.
Tenho 93 ex-resgatinhos de rua e hoje são lindos, fofos vacinados e castrados, não dou, não vendo, não troco, não facilito, não cedo, são meus filhos.
Se pudesse salvaria todos.
Seja sempre assim.