.
.

31.12.09

2009

Esse ano passou tão rápido que parece que foi ontem que eu sentei no computador com um rolo de papel higiênico inteiro para escrever o post-retrospectiva de 2008. Nos últimos 12 meses, Gatoca saiu no Diário do Grande ABC como um "importante aliado dos bichos abandonados na busca por um lar", participou do chat do Programa Rede Jovem em comemoração ao Dia dos Animais, ajudou o CCZ-SP a virar Probem.

O blog ganhou uma lojinha (em parceria com o Mopi), duas rifas de produtos para o corpo e para a alma (assim a gente não precisa pedir esmola a cada consulta veterinária), uma categoria de posts só de dicas (para compartilhar a experiência de quatro anos entre bigodes e focinhos). Mercvrivs, Clara Luz, Simba, Chocolate, Guda e Gudinhas ainda foram agraciados com um bebedouro automático e o Éden.

E eu aprendi que...

...nunca é tarde para recomeçar.
...nem toda a humanidade está perdida.
...sempre dá para fazer algo por um par de olhos desesperados.
...microcriaturas conseguem despertar o lado maternal até das pedras.
...meia xícara de amor e um balde de paciência dobram qualquer fera.
...São Francisco entrega em casa, mas jamais larga um coração de pudim na mão.
...a proteção animal demanda um exercício constante de desapego.
...todo peludo tem uma cara-família esperando por suas peripécias – mesmo que ela more em outro estado. Ou só apareça na segunda tentativa de adoção.
...milagres existem (1, 2, 3 e 4).

Obrigada pelos 1,6 mil comentários publicados nestes 365 dias, por não me deixarem desanimar quando as coisas ficam pretas, pela ajuda incansável para que o Gatoca continue a transformar sapos em príncipes. Que 2010 venha recheado de surpresas boas para todos nós, bípedes e quadrúpedes! :)

Pandora abandonada feito lixo (novembro de 2008)


Pandora na casa nova (fevereiro de 2009)


Retrospectivas dos anos anteriores: 2007 | 2008

29.12.09

Fonte dos desejos

Há séculos eu sonho com um bebedouro automático, para ver se o Mercvrivs se anima a tomar água que não seja da torneira. Pois neste Natal, Mariana se antecipou ao Papai Noel e me deu um grandão de presente! Os bigodes ficaram tão empolgados com a novidade que a reserva do negócio vive vazia.

Se a grana estiver curta, vale a pena improvisar uma fonte caseira. Basta escolher um prato legal, que sirva também como decoração, e comprar aquelas bombas de aquário (quanto mais silenciosa melhor). Gatos que fazem greve de sede acabam tendo problemas urinários sérios.


P.S.: O Adote um Gatinho ganhou a promoção do Sonora com 350 mil votos de vantagem!!! :)

25.12.09

Presente de Natal!

Post censurado após a devolução do Jake, em fevereiro de 2010, a pedido da ex-adotante

Lilian chegou a ver o Jacob no site do AUG, mas foram os vídeos do Gatinhos de Toda Parte que conquistaram seu coração. Mãe de uma tigrada prateada, ela me escreveu contando que havia até sonhado com o peludo. E os e-mails seguintes passaram a acumular exclamações empolgadas.


No sábado, o gordo e eu amargamos quase duas horas de congestionamento rumo ao Mandaqui (Zona Norte). Quando ele saiu da caixinha de transporte, deu três fungadas pela casa e logo encontrou a janela da sala. Quem manda batizar bigode com nome de lobisomem (rs)?! Sorte que a gente não doa animais para apartamentos sem telas.


Lilian ajeitou as coisas do tigrinho no banheiro, onde ele ficará hospedado durante o período de adaptação, e na mesma hora a criatura se pôs a auditar os pertences de higiene pessoal da família.


A despedida surpreendeu, porque as primeiras lágrimas derramadas no recinto foram dela. E no mesmo dia eu recebi esta cartinha:

Oi!!! Escrevo para agradecer do fundo do coração de novo!!! Tirei algumas fotos do Jacob, mas não passei para o PC ainda. Estou andando para lá e para cá, sem saber o que fazer comigo mesma. É muita emoção!!!! Uma hora, entrei no banheiro para ver como o ele estava, fiz carinho e ele ronronou!!!!! Na seqüência, me lambeu e mordeu fraquinho. Coisa mais linda!!!!!!!!!!!!

Quando soltei a Lola, ela caminhou pela casa toda, repetindo o percurso do Jacob, e parou na porta do banheiro, agitada. Bastou eu sair para os dois ficaram se olhando com a maior cara de curiosidade!!! Demorou para ela vir deitar perto de mim. Mas agora está dormindo no quarto, bem calminha. Acho que vai dar certo!!!!

Obrigada mais uma vez!!!! Assim que me acalmar eu mando as fotos. Também gostaria de te pedir um super favor: será que você poderia me enviar as suas??? É que eu nem lembrei de tirar com a minha câmera...


Aí, no domingo, veio esta:

Lola anda uma fera!!!! Se a gente fica um tempinho com o Jacob (hoje ele deitou no meu colo e tudo! Coisa mais linda!) ela faz fuzzzzzzzz e até me deu uns tapas. É normal né? De resto, ele está comendo direitinho, fez cocô normal e xixi também. Ah, a criatura trocou a caminha pelo cesto de roupa. Eu coloquei um edredonzinho e sua camiseta em cima e ele resolveu dormir lá agora. De manhã, quando fui vê-lo, o ratinho estava dentro do pratinho de comida, a toalha no chão e os outros brinquedinhos espalhados. Parece que se divertiu à noite! Não o ouvi miando, mas eu durmo que nem pedra. Amanhã, te mando um e-mail sobre a rifa!

Foi assim que Jacob, Lilian e eu ganhamos o melhor presente entregue pelo Papai Noel em 2009.

20.12.09

Força nos dedinhos!

O Sonora, canal de música do Terra, convidou seis artistas para montarem uma playlist com seus sons preferidos e dará R$ 75 mil à organização não-governamental indicada pelo autor da combinação mais votada. Pois adivinhem quem a Pitty escolheu??!?!? O Adote um Gatinho! Se as meninas ganharem...

...centenas de bigodes e focinhos abandonados nas ruas de São Paulo serão beneficiados com um mutirão de castração.

...a sociedade passará a enxergar as ONGs de proteção animal como instituições sérias, que também merecem ajuda.

...mais artistas perderão o medo de receber críticas por se preocuparem com os peludos, enquanto o resto do planeta só tem olhos para velhinhos e crianças doentes.

Entre uma compra de Natal e outra, coloquem os dedinhos para trabalhar, pessoal! A votação vai até o dia 28 de dezembro.

P.S.: Notícias sobre a adoção do Jacob em breve! :)

16.12.09

Bico de fim de ano*

Em vez de ficar deprimido com a proximidade das festas, descubra como preencher o tempo de forma divertida e lucrativa

A grana está curta e você terá de passar o Natal e o Reveillon assistindo televisão? Que tal aproveitar a oportunidade para engordar o cofrinho como babá de animais? Vale tomar conta dos peludos onde eles moram ou até transformar sua lavanderia em um hotelzinho improvisado.

Juliana Bussab, fundadora da ONG Adote um Gatinho, e Fabiana Pino, presidente do Movimento dos Protetores Independentes, ensinam o caminho das pedras. Da divulgação ao kit de primeiros socorros, o trabalho é razoável, mas o retorno financeiro acaba compensando. Quem sabe a tão sonhada viagem de férias não rola no Carnaval?

:: Se você prefere...

...receber os peludos em casa:

Pesquise as diárias dos hoteizinhos
Preços em torno de R$ 15 para gatos, R$ 20 para cães de pequeno porte e R$ 25 para cachorros de grande porte pesam pouco no bolso de quem paga. Na dúvida sobre o valor a cobrar, baseie-se nas tarifas praticadas em sua região.

Calcule quantas patas cabem no recinto
O ideal é deixar um animal em cada cômodo (banheiros também podem entrar na dança). A separação evita brigas e transmissão de doenças. Se os bichos forem dos mesmos donos, porém, não há necessidade de isolamento.

Mantenha o ambiente super limpo
Desinfete tudo com cândida antes da chegada dos peludos e quando eles forem embora. Use luvas para limpar cocôs e caixas de areia. Não compartilhe utensílios entre os animais. Jamais transite pelos cômodos com o sapato sujo.

Suma com vasos e objetos quebrantes
Algumas plantas provocam intoxicação quando ingeridas. O resto da instrução dispensa comentários, né?

Peça a colaboração dos donos
Eles devem trazer a ração que o cão ou gato costuma comer, a carteirinha de vacinação e um remédio anti-pulgas. Comedouros, brinquedos e paninhos com o cheiro do peludo ajudam a diminuir o estranhamento.

...ir até a casa deles:

Defina o preço com os amigos
No caso dos gatos, uma diária de R$ 20, por exemplo, incluiria dar comida ao bichano, trocar a água, limpar a sujeira e brincar (ou fazer carinho) durante 1h. Para os cães, substitua a brincadeira por um passeio caprichado e cobre algo entre R$ 25 e R$ 30.

Visite a turma sempre no mesmo horário
Animais são seres regrados e tendem a se acostumar mais rápido com a mudança se você for pontual.

Leve brinquedinhos para distrair
Barbantes, ratinhos e bolinhas de papel alumínio costumam divertir os bigodes. Já os focinhos gostam de ossos (grandes, para evitar tragédias!) e mordedores.

Respeite as instruções dos donos
Se eles pediram para você não abrir as janelas, deve haver um motivo, concorda?

:: Tenha à mão um kit de emergência com...

- O telefone de onde a família do animal estará
- O número de um veterinário de confiança
- Petiscos para o caso do bicho perder o apetite
- Gaze para irritação nos olhos*
- Rifocina para machucados leves
- Probiótico para diarréia
- Plasil em gotas para vômito**
- Dipirona sódica em gotas para dor e febre**
- Carvão ativado para envenenamento***

* Use água gelada em vez de soro fisiológico.
** Siga a dosagem recomendada por um especialista.
*** Vendido em pet shops.

:: 4 dicas de ouro

1. Divulgue seus serviços com antecedência
Na internet, há uma infinidade de sites, blogs e comunidades sobre bichos. No mundo real, vale fazer propaganda entre os amigos e distribuir panfletos em pet shops e clínicas veterinárias.

2. Adapte-se à personalidade do animal
Gatinhos anti-sociais devem permanecer na própria casa. Já os cachorros que precisam passear várias vezes por dia se adequam melhor ao esquema de hotelzinho.

3. Não mude os hábitos alimentares dos bichos
Dar petiscos que eles não estão acostumados a comer pode provocar vômito e diarréia.

4. Envie notícias aos donos por e-mail
Esse pode ser um grande diferencial! E certamente deixará o coração da família mais tranqüilo com a separação temporária.


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

13.12.09

Cartinha de Natal

Quando as mães partem, parece que levam junto nossa capacidade de se emocionar com a vida. O coração bate mais duro. Mesmo assim, meus olhos embaçaram lendo o post que a Patrícia escreveu para o Edward no Cats of Necropolis: http://catsnecropolis.blogspot.com/2009/12/cartinha-de-natal.html. Obrigada pela amizade desses dois anos, Pati. Você é minha inspiração. :)

9.12.09

Vida nova

Bolota saiu da clínica do Dr. E. sete anos mais leve hoje. Deixou para trás um nódulo, dois cálculos vesicais e um dente podre (solto na raspagem de tártaro)*.


Nesses cinco dias, a gorducha percebeu que não precisa ser estátua aqui em casa. Já caminha timidamente pelo quarto, espia pela fresta da porta, deita na cama quando eu estou dormindo – na primeira vez em que foi surpreendida, a coitada correu para baixo do colchão, tremendo.


Até o olhar de quem pede permissão para piscar deu lugar a um ronronar barulhento, por causa da dificuldade de respirar. E eu, que me gabava de ter escapado dos namorados roncadores, ganhei de presente de São Francisco uma gata ressonante.

*A operação custou R$ 90. Por favor, continuem divulgando as rifas. :)

4.12.09

"Meia vida"

Atualizado em 07.12.09

Foi assim que Dr. E. definiu a idade da Bolota. Ela mia baixinho, tem pêlo de comercial de shampoo e seu barrigão parecia esconder um monte de bolotinhas. Na tempestade de ontem, um sem-alma conseguiu amarrar a coitada pelo pescoço no portão da Suzeli (o anjo da guarda de Gatoca) e nem olhou para trás. Acontece que a Suze já está cheia de bichos, incluindo uma família de bigodes recém-nascidos no banheiro. Adivinhem, então, onde a gata veio parar?

Hoje, eu perdi a tarde correndo para cima e para baixo com ela. A pança não é de gravidez, mas o ultra-som pegou dois cálculos vesicais. A frajola ainda tem blefarite (uma espécie de inflamação nas pálpebras), dificuldade para respirar e um carocinho nas costas. Mesmo assim, distribui doçura por onde passa – tanto que o pessoal da Zoolab nos deu R$ 20 de desconto no exame de R$ 70. Como alguém pode abandonar um poço de meiguice encolhido na chuva, tremendo de medo?


Pior: como alguém tem coragem de tratar uma vida feito lixo por tantos anos? Conversando com os vizinhos, Suze descobriu que seus antigos donos a deixavam presa numa corda, do lado de fora da casa, dia e noite. Nunca a levaram ao veterinário. Ração, só porcaria. Está na hora da velhinha alcançar a aposentadoria merecida, né? Preciso pedir um help na divulgação? Até porque a criatura sobrou no meu quarto, o último cômodo do recinto sem gatos, e eu sou alérgica. :\

As rifas doadas pela Carol, aliás, não venderam nem metade (em quatro meses!). Eu sempre acreditei no Gatoca como um espaço de troca. Quem não pode colocar a mão na massa aquece o coração ajudando a distância. E ainda ganha fotos exclusivas e crônicas escritas com o maior carinho. Mas parece que algo desandou. Ano que vem, talvez eu diminua as atualizações para preencher os almoços e fins de semana com frilas extras. Sozinha fica mais difícil continuar...



Epopéia da Bolota na busca por um lar:

:: Como tudo começou
:: Vida nova
:: Garrinhas de fora!
:: Vinho
:: Vida longa!
:: Férias em Gatoca
:: Despedida
:: Vida curta

30.11.09

Fragrâncias

Mercvrivs tem cheiro de roupa passada. Clara, de telha molhada. Simba, de talco de bebê. Guda, de chuva de verão. Keka, de espuma de travesseiro. Pimenta, de terra vermelha. Pufosa, de pó de arroz. Pipoca, de maresia. Jujuba, de pijama guardado. Chocolate, de encrenca.

27.11.09

"Saudade...

...é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue", Adriana Falcão.

Hoje, faz seis anos que eu tive de aprender às pressas a não queimar o arroz, a aconselhar os irmãos mais novos, a dirigir sozinha para o pronto-socorro, a ser mãe de mim mesma.

"Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo".

Foi uma semana de retrospectiva...

23.11.09

Transformação em três estações

Edward chegou aqui em casa no outono. Por causa do seu gênio complicado, eu mal divulguei o bigode para adoção. Acontece que meio ano se passou, as folhas secas deram lugar às flores da primavera e o coração do vampirinho acabou desabrochando também.

Não vou mentir que ele recuperou a confiança nos outros animais (afinal de contas, os cascudos do cemitério de Santos deixaram marcas). Mas hoje acredito que a adaptação seja possível com um tico de paciência e muito amor.

Vocês estão finalmente autorizados a espalhar a história do peludo. Ele tagarela o dia inteiro na janela fechada do escritório por migalhas de atenção. E quando surpreende outro gato do lado de dentro, os olhos até perdem o brilho. Aposto que se soubesse escrever, pediria ao Papai Noel uma família só sua.

18.11.09

Dicas de adaptação

Uma vez por semana, alguém me escreve perguntando o que fazer ("peloamordedeus!") para facilitar o entrosamento entre bigodes veteranos e novato. Resolvi publicar as dicas aqui no blog, assim vocês podem palpitar também. Antes de qualquer coisa, é preciso esclarecer que nenhum bicho morre de amores por outro instantaneamente.

Isso significa que a adaptação leva um tempo e não adianta querer pular etapas. O novo hóspede deve ficar em um cômodo separado, até se acostumar com a casa e com a família humana. Quando a ansiedade baixar, coloquem um paninho com o cheiro dos futuros amigos para ele sentir e dêem à turma algo com o cheiro dele também.

Num segundo momento, deixem que os peludos se vejam pela janela ou por uma frestinha da porta. Enquanto eles demonstrarem resistência, não vale a pena misturar. A troca de fuzzzzzzzz no primeiro contato é normal e integra o pacote. Para conter possíveis arranca-rabos, tenham a mão um borrifador de água ou uma latinha com moedas barulhentas.

Se a presença do "intruso" estiver associada a coisas boas, as chances de sucesso da empreitada aumentam. Distribuam guloseimas, brinquedos e carinhos sempre que rolar o cara-a-cara. Para encerrar o post, eis a lista dos erros cometidos com freqüência:

* Deixar o novato solto e os veteranos presos – além de terem de dividir as atenções e a comida com uma boca a mais, os coitados ainda perdem território?
* Fazer diferenciações que provoquem ciúme em um dos lados – vocês também descontariam a frustração no privilegiado, não descontariam?
* Desistir da adoção antes do período considerado mínimo para a adaptação – como escrevi no começo do texto, amor à primeira vista só existe no cinema.

13.11.09

Homenagem

Milela foi uma das primeiras "resgatas" do AUG e amargou quase quatro anos no abrigo, porque não morria de amores pelos seres humanos. Cynthia Tebas resolveu adotá-la quando a Nina partiu, como forma de agradecer a ajuda da ONG nas transfusões de sangue que a pequena precisou. Sua cartinha emocionou até os corações mais gelados:

(...) Com a Milela foi diferente. Durante a internação da Nina, fiquei pensando no sofrimento dos gatos "encalhados" e prometi para mim mesma dar um lar para algum deles. O que ELA quer? O que ELA precisa? Tenho consciência que ela pode nunca se tornar minha filhinha, deitar no colo e ronronar, não espero isso, embora deseje muito. ELA vai ter a liberdade de viver como ela escolher. Isolada? Enturmada? Faremos de tudo para que viva feliz! Só torço para que um dia ela possa deixar para trás todo sofrimento que passou. Muito obrigada AUG, por cuidar dela para mim todos esses anos, com certeza ela nunca vai esquecer o que vocês fizeram por ela! Bem-vinda Milela! Essa é a sua casa, e nós somos a sua família.
bjs Cyn


Sabem quantos adotantes assim existem no planeta? Talvez uns dez. Impossível disfarçar a tristeza dessa perda. Cyn colecionava muitos motivos para ser trevas. Mas preferiu ajeitar o cabelo, caprichar na maquiagem e sair distribuindo sorrisos. Eu ganhei alguns. Querida amiga, espero que nesse momento você tenha de volta nos braços sua "alma gêmea felina". :)

11.11.09

Tudo por um quadradinho verde!

Nesses três meses e meio de prisão, Jacob virou uma bola e resolveu trocar as mamadas carinhosas por mordidas impacientes. Banheiros definitivamente não servem para abrigar um animal cheio de vida durante tanto tempo. Almejando minimizar a angústia do pequeno, sexta-feira eu tive a idéia de plantar um rolinho de grama sobrante no jardim de inverno do meu quarto e passei a transportá-lo para lá na hora do banho.

São só 20 minutos de diversão diários, entre a escolha da roupa e o desembaraçar do cabelo, mas esperados com ansiedade pelo tigrinho. Quando a porta de madeira se abre, ele não sabe se caça mosquitos, estica a pança no sol ou luta com os galhos do arbusto rebelde. Já pensaram a alegria que tomaria conta do bigode numa casa de verdade? Vocês podem ajudar a colorir esse cenário! Basta divulgar o peludo. :)

8.11.09

Menos crueldade, mais saúde!*

Tire suas dúvidas sobre a alimentação sem proteínas de origem animal. Ela aumenta a disposição e diminui os estragos no planeta

Ao contrário do que muita gente imagina, a palavra vegetariano vem da expressão latina vegetus, que significa "forte, vigoroso, saudável". Ela é usada para descrever as dietas baseadas em alimentos de origem vegetal, sem carnes de qualquer tipo, incluindo ovos, peixes, leite e derivados.

"Trata-se de uma escolha de vida que beneficia não só quem a adota, mas também os animais e o meio ambiente", explica George Guimarães, nutricionista especializado no assunto. Tanto que a campanha Segunda-Feira Sem Carne, liderada pelo ex-Beatle Paul McCartney, está ganhando adeptos no mundo todo.

E você, o que acha de mudar o cardápio radicalmente uma vez por semana? Seu corpo, o planeta e os bichinhos agradecem.

:: 3 mitos sobre o vegetarianismo

Há poucas opções de alimentos
No livro Alimentação Inteligente: A Revolução no Hábito de Comer (ed. Senac), o chef Alexandre Pimentel conta que existem cerca de 400 mil espécies de plantas catalogadas pelo ser humano. Dessas, quase 50 mil são comestíveis, mas nós não chegamos a experimentar nem 40 ao longo da vida...

Faltam nutrientes nas refeições
A combinação de uma variedade de produtos de origem vegetal garante o fornecimento de todas as fibras, gorduras, proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais que nosso organismo precisa. Não adianta, portanto, se entupir de batata-frita e culpar a ausência da picanha no menu.

Faz mal para as crianças
Você já ouviu falar que o melhor alimento para bebês é o leite materno? Pois sua composição assemelha-se muito à dos vegetais: ele tem bastante carboidrato e poucas gorduras e proteínas. Se a quantidade de calorias estiver adequada à fase de crescimento da criança, ela poderá ser vegetariana sem prejuízo algum.

:: Benefícios para o corpo

Cortar produtos de origem animal do seu prato ajuda a...

...ficar de bem com a balança
Refeições vegetarianas possuem menos calorias, porque são pobres em gordura. A abundância de fibras também contribui para a redução e manutenção do peso ideal.

...ter um coração batucando mais forte no peito
Uma dieta sem ovos, carne, leite e derivados está isenta de colesterol, o principal responsável pelo entupimento das artérias cardíacas.

...passar longe do câncer
Cientistas ingleses mostram que a opção pela alimentação à base de vegetais reduz em 12% a probabilidade de desenvolver carcinomas.

...manter o esqueleto firme
A ingestão de proteínas animais em excesso enfraquece os ossos, aumentando os riscos de osteoporose.

...evitar crises alérgicas
Ao eliminar produtos contaminados por antibióticos e hormônios, desaparecem as alergias e intolerâncias alimentares.

:: Impacto ambiental

Entenda porque a natureza paga caro quando as pessoas só comem carne

- A criação de gado necessita de muito mais água do que a destinada às plantações de cereais.
- Metade desses cereais, aliás, vai para os animais que são abatidos, enquanto cerca de 900 milhões de pessoas passam fome no mundo.
- A pecuária está entre as principais responsáveis pela devastação das florestas.
- A abertura de pasto e o sistema digestivo dos ruminantes contribuem mais para o efeito estufa do que andar de carro ou viajar de avião.
- Os dejetos da criação em massa contaminam rios, lagos e outros cursos d’água.

:: Cardápio sem carne

Experimente uma das três opções de cardápio que não incluem proteínas animais: você verá que é gostoso e mais fácil do que parece! As receitas, elaboradas pelo Vegethus Restaurante Vegano, também estão no site.

Chocolate cobiçando a glutadela da torta


* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

4.11.09

Da prisão ao Éden

Em setembro, os bigodes perderam o direito ao banho de sol por causa da giárdia que empesteou Gatoca. A limpeza da área contaminada, um mês depois, rendeu 33 sacos de lixo cheios de mato e pedra! E eu fiquei uma semana sem conseguir esticar corpo. Como o lugar virou uma lama e o aniversário do Mercv se aproximava, decidimos presenteá-lo então com um jardim de verdade.

Carol e eu passamos o último sábado plantando os 20 rolos de grama, as flores de cores variadas e as trepadeiras que fariam a prometida cabana. Quando soltamos os peludos, eles não sabiam se corriam, cavavam a terra fofa ou cheiravam tudo. Só no dia seguinte é que eu descobri que azaléias são tóxicas para gatos. Sorte que elas continuam intactas! Já da grama não podemos dizer o mesmo. rs

Mercvrivs


Clara Luz


Chocolate


Jujuba


Guda


Keka


Pipoca


Pimenta


Pufosa


Simba

1.11.09

Aniversariante do mês – outubro de 2009

Esse post era para ter sido publicado no dia 24 de outubro, quando o Mercvrivs* completou 4 anos. São Pedro providenciou um sábado de sol maravilhoso, Carol e eu nos encontramos no Ceasa para comprar as plantinhas do jardim de aniversário, mas ninguém vendia grama sem encomenda e a bateria do Escortinho ainda pifou de vez, obrigando-me a voltar para São Bernardo de guincho.

Como juros pela comemoração atrasada (que está virando rotina em Gatoca), eu prometi ao primogênito 15 mudas extras de azaléia e uma cabana de trepadeira. Ontem, a amiga santa atravessou a cidade para quebrar pedra e quando a gente soltou os bigodes parecia Natal. Tinha gato correndo, cavando, cheirando tudo (fotos soon). Mercv rolou tanto na terra nova que ficou laranja. :)


*Novelinha: Conheça a história do Mercv

Outros aniversários: 2008 | 2007

27.10.09

Glutona

Guda deve imaginar que os potes de guloseimas aqui de casa têm fundo falso, de tanto que lambe os recipientes vazios. Quando Simba deixa um tico da ração de pasta no cantinho, ela fareja lá de longe, estica o pescoço para confirmar e gruda os olhos na ervilha, até o grandão resolver sair de perto. Ou convidá-la para um vale-tudo.

23.10.09

Plantação de bebês

Há 54 dias, Fabiana e eu "colhemos" essa gata de um buraco na zona norte. Estourando de grávida, ela tentava se esconder dos cachorros que circulavam pela praça para ter os filhotes em paz. Com Gatoca superlotada, a gorducha acabou rumando para o apartamento da Fabi.


Os bebês nasceram na mesma noite e o buraco (acreditem!) desabou com o temporal. Foi um fim de semana de fortes emoções. Elas se estenderam até segunda-feira, aliás, quando morreu o sialata mais fraquinho da ninhada.


Quase dois meses se passaram, Mila ganhou uma família de comercial de margarina (mesmo sem conseguir sentar por causa de um problema no joelho) e deve ir para a casa nova amanhã. A diarréia não cessa e a coitada não pode ser medicada enquanto os sem-vergonha continuarem pendurados.

Sim, os pequenos já comem ração seca, mas se recusam a abrir mão do tetê de sobremesa. Quando não estão mamando, passeiam pela sala, brincam de lutinha, correm em volta do sofá, escalam pernas humanas. Na próxima sexta-feira enfrentarão a cirurgia de castração. Por favor, ajudem a divulgar essas delícias.


Pandinha é calma, carinhosa e ronronenta:


Miss Piggy é brincalhona, curiosa e aventureira:


Esther (a menor dos seis) é agitada, exploradora e adora correr:


Liliana (a mais medrosa) é tranqüila, mas não recusa uma bagunça em família:


Luccio (o mais elétrico) vive aprontando com os irmãos, só não gosta muito de colo:


Toquinho é zen, desbravador e festeiro:

21.10.09

Posses

Se algum bigode deita no tapete que o Simba acha que lhe pertence, as lambidas simpáticas dão lugar a um pé no pescoço imobilizador, seguido de mais lambidas, só que agora agressivas, até restar a certeza de que, uma vez solto, o intruso correrá em linha reta, sem olhar para trás. E é o que sempre acontece.

17.10.09

Quadrilha às avessas

Tem dias que os bigodes me lembram aquele poema do Carlos Drummond de Andrade. Do nada, a Guda resolve bater no Simba, que estava passando, aí o Simba se vinga na Clara, que estava comendo, a Clara rosna para o Mercvrivs, que estava dormindo, e o Mercvrivs morde a Gudinha mais próxima, que não desconta em ninguém.

14.10.09

Comida de hospital

Alguém sabe me dizer por que as empresas de ração ainda não tiveram a idéia de fabricar sopa para gatos preguiçosos? Aqui em Gatoca, as Gudinhas não podem sentir cheiro de creme de legumes que saem correndo para a cozinha, pedindo queijo ralado e torradas.

11.10.09

Bicho com doença de gente*

Cães e gatos submetidos às barbaridades da indústria do consumo podem desenvolver estresse, ansiedade e depressão

Imagine que você possua um olfato 200 vezes maior que o normal e alguém te encha de perfume vagabundo. Louca para desabafar, você procura sua vizinha e ela comenta que não aguenta mais passar o dia com aquela gargantilha de strass sufocante. Ainda faz questão de contar que, no fim de semana, uma amiga se viu obrigada a desfilar pelo shopping com meias de lycra, como se estivesse patinando no gelo.

"Pouco se sabe sobre a causa dos problemas psicológicos em animais, mas o principal causador chama-se ser humano", explica o veterinário Nivaldo Albolea. Ciúme de um recém-nascido na família, morte do companheiro de longa data ou viagens do dono também costumam provocar estresse, depressão, ansiedade. Mas o vet garante que esses problemas são passageiros. Descubra se há algo errado com seu bichinho e aprenda a lidar com a situação.

Sinais de alerta

Bigodes e focinhos agoniados tendem a...

- Lamber as patas e a barriga compulsivamente, chegando a provocar ferimentos.
- Descuidar da higiene.
- Fazer as necessidades fora do lugar habitual para chamar a atenção.
- Ficar mais agressivos.
- Parar de comer ou devorar tudo o que vêem pela frente, tornando-se obesos ou até diabéticos.

Como cuidar

Para reverter esse quadro, vale a pena investir em...

- Uma boa conversa com profissional especializado.
- Florais e medicamentos homeopáticos.
- Exercícios físicos.
- Sessões de acupuntura.
- Antidepressivos (somente em casos extremos e com acompanhamento veterinário)

4 mandamentos do animal feliz

Nenhum cão ou gato precisa de uma caminha que custou os olhos da cara! Ele preferirá um pedaço de cobertor velho, contanto que possa deitar em cima e ficar olhando para você. Previna transtornos de comportamento no seu melhor amigo:

- Passe mais tempo com ele.
- Permita que ele seja mais bicho e menos gente.
- Não o submeta a rotinas estressantes.
- Aprenda a decifrar sua língua.

* Texto escrito para a revista AnaMaria, da Editora Abril.

7.10.09

Passatempos selvagens

Os bigodes de Gatoca adoram perseguir uma rodelinha de ração em movimento e reviver o tempo em que seus ancestrais precisavam caçar o cardápio do dia. Simba e Mercvrivs, porém, têm jeitos completamente diferentes de executar a missão. Enquanto o primeiro caminha sorrateiramente até o petisco, atacando somente quando constatada sua completa imobilização, o segundo arremessa-o ainda mais longe para aumentar o desafio.

3.10.09

Giárdia exterminada!

Zelando pela sanidade mental e a integridade física dos envolvidos no tratamento contra a giárdia que empesteou Gatoca (e também porque eu não conseguiria medicar os dez bigodes sozinha no feriado da independência), Dr. N. decidiu fazer uma pausa de 15 dias na chacina.

O intervalo serviria para que a Jujuba parasse de tentar fugir pela lareira sempre que a campainha tocasse, para que o organismo dos pequenos desse uma desintoxicada da dosagem dobrada do remédio e para que os ovinhos restantes do protozoário atingissem a fase adulta, passível de morte.

Como em todo thriller, a segunda versão da epopéia giardística se desenrolou com muito mais sangue. Keka desistiu de vez de colaborar, Chocolate nos presenteou com showzinhos diários de urros e até o Mercv passou a se esconder do veterinário. A brincadeira me custou R$ 450 (!), isso porque o Stomorgyl saiu na faixa, graças à Merial.

A boa notícia é que agora eu posso dividir os erros e acertos da experiência com vocês:

* Antes da aventura começar, desarmem os gatos com uma bela sessão de manicure.
* Escolham o cômodo da casa com menos buracos inacessíveis para a tortura.
* Mantenham sempre por perto um aplicador de comprimidos salvador.
* Só usem toalhas para imobilização em último caso, porque presos os peludos se estressam ainda mais.
* Se segurá-los apenas pelo cangote não resolver o problema, experimentem apoiar as quatro patas em superfícies antiderrapantes, como camas e sofás, e fazer uma leve pressão com o corpo.
* Quanto mais inclinada para o alto a cabeça da fera, mais fácil da drágea acertar a garganta.
* Enquanto não rolar aquela lambidinha nos lábios, o remédio corre sério risco de ser cuspido.

Nada disso adiantará, aliás, se vocês negligenciarem a limpeza do ambiente contaminado:

* No primeiro e no último dia da batalha, desinfetem o piso e as caixas de areia com Herbalvet.
* Cobertores e paninhos podem ir para a máquina de lavar com o mesmo produto.
* Comedouros devem ficar de molho na água morna com duas tampinhas de cândida.
* No caso de jardins-banheiro, vale a pena tirar as plantas e a parte de cima da terra e entupir os destroços com sal grosso e/ou Herbalvet diluído.
* Misturar sal grosso no granulado higiênico também ajuda a impedir que a giárdia continue se proliferando durante o tratamento.

Cumprida a missão, ponham-se a rezar. E não se desesperem com a diarréia coletiva.

29.9.09

Um pequeno passo para o homem...

Atualizado em 08.03.10

Como a rifa da Caixa Mágica demorou quase seis meses para fechar e ainda restam 11 números para encerrar a do Baú de Surpresas, quero dividir com vocês os gastos acumulados com os bigodes temporários em 2009 e nesse começo de 2010:

Foram dez consultas veterinárias (R$ 400), um ultra-som (R$ 50), quatro castrações (R$ 200), uma cirurgia de retirada de cálculos vesicais + nódulo nas costas + tártaro (R$ 90), duas vacinas Biocan – M (R$ 68), sete anti-rábicas (R$ 70), sete quádruplas (R$ 140), uma injeção de antibiótico (R$ 15), outra de Ivermectina (R$ 15), uma pipeta de Revolution (R$ 34), quatro de Frontline (R$ 120), uma caixa de Profender (R$ 18), duas de Drontal (R$ 30), um vidrinho de Panacur Suspensão (R$ 19), outro de Cetoconazol (R$ 17).

Acrescentem na lista também quatro meses de FIT 32 para Hórus, sete para o Edward, seis para o Jacob (adotado e devolvido!) e três para a Bolota - porque os hóspedes provisórios do recinto comem a mesma ração que os mimados permanentes. As despesas alimentares com os filhotes do cemitério de Santos, a Flea e o Snow entraram na conta do Cats of Necropolis. E Aimée ficou só dois dias aqui no escritório (menina de sorte!).

Vocês pensam que o prejuízo acaba no parágrafo acima? Pois ainda falta calcular a areia, os brinquedinhos, os sachês de salmão, a gasolina (para conseguir os valores generosos do Dr. E., o Escortinho viaja toda santa vez até Utinga). Isso porque cuidar de bebês que mamam a cada três horas não tem preço, né?

Enfim, se 1% dos leitores que visitam o blog mensalmente comprasse um nomezinho de bigode famoso, a rifa já estaria fechada. R$ 10 não pagam nem o ingresso do cinema-a-pé-sem-pipoca. Mas fazem toda a diferença para nós. E garantem que muitos outros sapos continuem se transformando em príncipes. Pensem com carinho. :)

25.9.09

A vida é simples

E-mail de uma pseudo-adotante, recebido ontem:

Quero saber se depois de doar o gatinho vcs vão ficar o tempo todo ligando e aparecendo na minha residencia, como que vigiando pra saber se ele está bem? Porque eu não sou criança sei cuidar de animais, e não quero ser encomodada [sic] com isso.

Cara proprietária das ferraduras novas, se você não concorda com as nossas regras, gaste seu tempo, seu dinheiro e seu amor tirando um animal da rua.

22.9.09

Aniversariante do mês – setembro de 2009

Quinta-feira, Simba completou 6 anos. Metade deles já vividos em Gatoca! Por causa da viagem a Buenos Aires, a comemoração saiu atrasada, mas contou com a mesma orgia gastronômica de sempre, afinal de contas, estamos falando do dono dos ossos mais largos do recinto.

O dia cinza (costumeiro da data) também se repetiu. Assim como o papelão da Pimenta tentando roubar a qualquer custo as atenções destinadas ao aniversariante. Ainda bem que a sabedoria de bigode mais velho não deixou que o leãozinho perdesse o apetite.

*Novelinha: Conheça a história do Simba

20.9.09

Back!

Já voltei da Argentina e estou preparando uma surpresa para o post da viagem! Vocês só precisam ter um pouco da paciência, porque (ao contrário de mim) a máquina fotográfica não parou de trabalhar um segundo nesses sete dias.

Como a passagem de avião custava mais barato que a de ônibus, nós não passamos por POA, Gloria. E nem saímos de Buenos Aires, Juliana. Lujan ficará para a próxima. Obrigada pela dica salvadora do La Reina Kunti, Ana. Ninguém agüentava mais comer pizza, ravioli e papas fritas. rs

Quem tomou conta dos bigodes foi a Suzeli, o anjo da guarda de Gatoca, com a ajuda do meu irmão fofo, Denise – sei que devo um pulmão e dois rins a vocês. Prometo pagar quando eles não estiverem mais em uso. ;)

11.9.09

Hecatombe nuclear!

Depois de quatro anos de revezamento entre a clínica veterinária do Dr. E. e os frilas atrasados, eu consegui tirar uma semana inteirinha de férias! Claro que o dinheiro só deu para comprar passagem para o antro da gripe suína e no malfadado dia 11 de setembro. Mas está valendo. Se Buenos Aires tiver computadores acessíveis, prometo mandar notícias pelo Twitter. Cuidem do blog por mim – ele nunca ficou tanto tempo sozinho. rs

9.9.09

Sobre esperança e desapego

Quase dois anos depois, Leão finalmente ganhou uma família de comercial de margarina! E Yone continua me ensinando a amar de coração aberto. Para os leitores novos do blog, esse era um dos últimos "resgatos" da dona Lourdes, a velhinha maluca que nos mostrou que a vida fora de Gatoca pode causar seqüelas irreversíveis. O relato completo da epopéia está neste post. Aconselho os molengas a separar um lencinho antes de ler a carta abaixo.

Bia, tudo bom?

Demorou né? O Leão ficou comigo mais ou menos um ano e meio! Mais de um ano só no banheiro. E quatro meses solto, mas fugindo do Nino e do Thor! A história é longa: uma moça chamada Rebeca me procurou em maio, querendo conhecê-lo. O problema é que ela só poderia adotá-lo quando saísse da casa dos pais, o que aconteceria bem mais pra frente. Expliquei que se surgisse um lar bacana para ele, nesse meio tempo, não daria para recusar. Ela concordou e disse que então adotaria outro "encalhadinho".

Os meses se passaram e o Leão continuou no site. Quando chegou o dia da mudança da Rebeca, ela ainda queria o peludo. Sábado, dia 25 de julho, ele foi entregue no bairro de Santa Cecília! Assim que eu entrei no apartamento, a criatura se enfiou em um armário e parece que ficou por lá o fim de semana todo. Não tive notícias muito detalhadas, mas o suficiente para acalmar meu coração: ele tem comido normalmente e feito as necessidades no lugar certo! Rebeca sabe que ainda vai demorar um tempo para conquistar sua confiança.

Leão ganhou uma irmã felina chamada Galadriel e parece que os dois não se estranharam muito! Nem deu para sentir a falta dele no começo, porque os gatos da minha sobrinha estavam aqui. Mas quando as coisas voltaram ao normal, confesso que bateu saudade da pequena rotina que nós dois havíamos desenvolvido. Eu ia para cozinha e, se ele ouvia a minha voz, vinha correndo ao meu encontro pedindo carinho!

Uma grande transformação para um bicho que vivia se escondendo pelos cantos e não podia nem me ver. Entregá-lo à Rebeca parecia um ato cruel, uma traição! Mas, no fundo, eu sabia que ele seria bem mais feliz sem um bando de felinos para atormentá-lo! Foi isso. Um dos últimos esqueletinhos da dona Lourdes está de casa nova!

Grande beijo

Yo


P.S.: Esqueci de contar que Taimi, ex-mãe temporária do Cartoon, decidiu ficar com ele para sempre! Ela disse que o figura é espaçoso, vive empurrando os companheiros de cama e ainda esfrega os bigodes na cara de quem está dormindo.

6.9.09

Carta ao Papai do Céu

Ontem, soube que o Léo havia virado estrelinha. Ele foi resgatado pela Patrícia em 2007, passou por vários lares temporários (ficou até hospedado em Gatoca) e acabou adotado pela Isabel, que fazia questão de nos convidar para suas festinhas de aniversário, todo o mês de março.

Léo tinha câncer e em agosto a veterinária sugeriu a retirada da mandíbula. Sem perspectiva de cura, Isabel preferiu deixá-lo curtir inteiro mais um pouquinho das irmãs felinas, do colo da avó e dos sachês Sabor & Vida.

Depois de uma vida cheia de sofrimento, o leãozinho precisava morrer na melhor parte? A idéia de carma no mundo animal não faz o menor sentido para mim...

2.9.09

Era uma vez uma giárdia...

Atualizado em 09.09.09

A epopéia contra a giárdia dos bigodes começou em julho, quando eu peguei o primeiro cocô com sangue numa das caixas de areia. Dias se passaram até que o autor da obra se revelasse. E a gente ainda nem sabia que era giárdia. Toca levar uma amostra das fezes do Simba (sempre ele! rs) ao laboratório e torcer para que o protozoário desse as caras de primeira.

Existia, ainda, a possibilidade de tragédia pior, como um câncer de intestino. Suspeito que as orelhas de São Francisco queimaram horrores aquela semana. Com a giárdia detectada (ufa!), faltava descobrir um tratamento viável, que não exigisse comprimidos enfiados goela abaixo a cada 12 horas, já que os dez selvagens teriam de passar pela tortura.

Dr. N. pesquisou, viu que o Stomorgyl continha metronidazol como o Giardicid, mas com doses diárias, e a Merial confirmou sua eficácia extra-bula, contanto que dobrássemos a quantidade indicada. As folhinhas do calendário continuaram voando, até que a empresa finalmente topou doar sete caixas do remédio para o Gatoca.

Precisei buscá-las na central dos Correios, porque o carteiro conseguiu tocar a campainha aqui de casa enquanto eu tomava banho três vezes. A chacina se iniciou na segunda-feira, com a tentativa frustrada de cortar sozinha 180 unhas de polvo. Quando Dr. N. partiu, à tarde, eu colecionava talhos nas duas mãos e um furo no braço direito que lembrava Jesus pregado na cruz.

Ontem, o coitado do veterinário deixou a toalha de banho usada para imobilizar as feras vermelhinha. Jujuba andava pelas paredes do escritório como se estivesse no globo da morte. E hoje foi a vez da Pipoca quase me presentear com uma amputação de perna a frio. Restam só sete dias...

*continua*