.
.

19.6.08

Pane no sistema! – parte 7

Padecendo no paraíso

Diferente da maioria das famílias que compram esteiras ergométricas acreditando que terão ânimo de exercitar-se em esquema de rodízio e, duas semanas depois, fingem ignorar o espaço estratégico que a casa perdera à toa, nosso “investimento na saúde” foi muito bem aproveitado pelas Gudinhas. Com três semanas de vidas, as pestes adoravam se esconder sob as ferragens e deixar a Guda procurando, em pânico. E mesmo quando mudavam de brincadeira, a coitada continuava abaixada, pensando como as bolinhas de pêlo poderiam ter sido sugadas pelo taco.

Chuva de Gudinhas

Certa manhã, quando esquecemos a porta do quarto entreaberta, Pimenta avistou Mercvrivs na lavanderia e pôs-se a caminhar curiosa em sua direção, levando consigo um rebanho de Gudinhas ensandecidas. Perplexa, assisti as meninas despencarem degrau abaixo, uma a uma, feito fruta podre. Passado o trauma, três dias depois, verdadeiras filas de bigodinhas sedentas por novas aventuras começaram a se formar atrás da barriga gigante. E antes que a mãe conseguisse colocar a primeira pata no chão, elas já estavam do lado de fora, seguindo rotas diferentes. Demorou uma semana, aliás, para aprenderem a identificar o abismo antes de esmagar a cara no chão.

*continua*


Capítulo anterior: Pane no sistema! – parte 6

11 comentários:

Anônimo disse...

Que delícia os primeiros passinhos!

Tati Mentzingen disse...

Que lindas!!!!

Deve ter sido uma delicia acompanhar isso tudo!!!!

lu aith disse...

Quando eu crescer quero escrever que nem você.

.mercvrivs. disse...

bah. as gudinhas continuam mongas!

é incrível como elas são. mas você vai contar...

Josi disse...

Nossa adoro a historia das gudinhas... muiito fofas...

disse...

ah, mas lindinhas que elas são!

:)

fofas demais!!!

Lina Gatolina disse...

lembrando que nessa época ainda eram chamados de "gudinhos", não é mesmo???
que turma deliciosa...

Ana Paula disse...

Na minha casa, os pequenos sumiam e repentinamente a gente sentia as cortinas se mexerem. Adivinha: os gatinhos estavam escalando até o teto e depois desciam resbalando. Nem preciso dizer que as cortinas já eram, né? Eles são uma graça mesmo. Quando eu era pequena, passava tanto tempo perto dos gatinhos que a Duquesa (mãe) escondia eles de vez em quando. Tipo, dá um tempo pentelha :)

beijos, Ana

Cláudia disse...

Bia... eu já disse que adoro seu blog e que vc foi inspiração para eu montar um blog para os meus peludos tb?
Ficou bem legal (sem comparação com o seu, que é maravilhoso) ;} os meus bichanos tb aprontam um montão! passa lá para vê-los
http://becodosfelinos.blogspot.com/

bjs
Cláudia e Ticos

Guiga disse...

"Pane no sistema" é a série mais aguardada de todos os tempos! Quem precisa de tv a cabo quando se tem Gatoca? :D

Beatriz Levischi disse...

Nem me lembre dos "gudinhos", Denise! rs

Essa é a série mais trucada da história da humanidade. Quem mandou querer contar causos de cinco bigodinhas de uma vez?

Cláudia, já visitei o Beco. :)