.
.

12.4.08

Dividir para multiplicar - parte 2

Aprendendo a partilhar...

Assim que a correria para socializar os bigodes passou, tive medo da minha cama ganhar outro inquilino espaçoso. Mas a gatinha preferiu dormir na mesa dura do escritório e nem reclamou. Era visivelmente mais autônoma que o Mercvrivs. Não tardou, aliás, para se sentir à vontade em fazer xixi no jardim, derrubar o vaso de flor da estante, espalhar ração pela sala perseguindo o novo amigo, pular dentro do meu prato de comida.

Ao observar a nuvem de pêlos que ela produzia no simples ato de caminhar, confesso que cheguei perto de me arrepender. Mas bastou ouvir os resmungos tristonhos do pequeno, quando não a encontrava, para que a crise passasse. Se durante cinco minutos eles trocavam olhares apreensivos, caretas e tapinhas, nos outros cinco estavam brincando empolgados com a mesma bolinha de papel.

Eu sabia que ele não curtia a idéia de ter que dividir as atenções, guloseimas e quinquilharias com a intrusa. Mas onde quer que ela fosse, lá estava o curioso tentando imitá-la. As encostadas de nariz ainda soltavam faíscas, mas o armistício parecia próximo.

...ou não

Quem ensinou a gatinha a usar a caixa de areia, acreditem, foi o mimado. E ela fazia igualzinho ao mestre: abaixava concentrada, centralizava o bumbum no buraco e, na hora de enterrar, jogava mais pedrinhas para fora do que sobre o cocô. A vida com os bigodes pré-Gatoca lembrava os comerciais de margarina da televisão... se não fossem os ataques repentinos de ciúme do primogênito! Teve uma vez em que ele marchou decidido para a bacia e desenterrou o passado da concorrente em tom de provocação. Ela cobria, ele descobria. Ela cobria, ele descobria. Até que eu intervi e assisti perplexa o egoísta urinar na Severina de vingança.

*continua*


Capítulo anterior: Dividir para multiplicar

4 comentários:

Gata Lili disse...

Muito boas estas crônicas. Você escreve muito bem. Isto aqui daria um livro. Miaaauuuu...

Felina Família disse...

Hahahahahaha!!!!
Tá muito boa essa história, Beatriz!
E pior que é bem assim mesmo! Passei por uma situação semelhante quando adotei os meus, que são todos siameses e muito ciumentos! Mas hoje,seis anos depois, dormem todos enrolados na mais perfeita harmonia!
Aguardo a continuação!
Beijos!

Anônimo disse...

Voce, realmente, tem o dom da escrita. Seus textos/cronicas são leves, gostosos e prendem a atenção. Acompanho o GATOCA, diariamente, há muito tempo ... é a minha sessão de relax ! Ah ... por incrivel que pareça, sou mais louca que voce, tenho 12 bigodes que são pura diversão e disputa de atenção.
Aguardo a continuação !
mimi

Guiga disse...

Pensando melhor...não escreva um livro!!! Pq eu compraria e morreria chorando com tantas histórias lindas e bem contadas!!!