.
.

17.1.08

Esqueletinhos: maré de azar

Logo cedo, tomei banho de balde porque havia acabado a luz aqui em casa, derrubei água fervendo na mão com a correria, coloquei o UnBra sob a blusa de costas de fora almejando encontrar o Eduardo, já que era aniversário dele, passei batom, perfume, pintei os olhos, apareci no apartamento da Liana para retirar a cesta de Natal da dona Lourdes quando a coitada tinha acabado de voltar do plantão médico, pisei no chão urinado do cortiço de sandália nova, fiquei MAIS DE UMA HORA conversando com a velha e não consegui pegar a ninhada que nasceu dentro do armário das baratas no começo da semana.

Sequer fotografar os filhotes ela deixou. Deve achar que não soubemos cuidar dos bebês da tigradinha e prefere que eles fiquem "mais fortes" antes de partir. Ainda arremessou uma cascuda gigante no meu peito nu ao espantá-la com a mão das fotografias dos esqueletinhos* (presente da Susan)! Noooooooooojo! Para melhorar, perdi o almoço com o Eduardo.

E a desgraça não termina por aí! Gianecchini será devolvido amanhã, porque a gatinha da família não foi com a sua cara. Antes de eu conseguir publicar o post sobre a adoção da Sayuri, no último domingo, ela também voltou para o abrigo, sob a justificativa de que subia nos móveis do apartamento. Por fim, um lar temporário que parecia perfeito acabou não rolando, graças à intolerância materna.

Querem mais? Pois dona Lourdes confessou que tem de esconder a ração que levamos para os felinos porque o sobrinho maluco come tudo. É mole?


*História completa dos montinhos de ossos da dona Lourdes, constantemente atualizada.

16 comentários:

Lucy disse...

Caramba!!! Desse jeito você vai gastar a cota de encrencas de 2008 em um único mês... ;-) -- sempre leio seu blog e adoro, adoro seus textos! Conheci a Sayuri na casa da Susan e confesso que fiquei apaixonada por ela e pelo Smoo. Eles são umas gracinhas, lindos. Vai chegar o dono certo, vai chegar.
Ass. Lucy, que adotou o Phoenyx-Mickey, agora Francisquinho, ou Kim, para as (os) gateiras(os)...

Vi Voce disse...

Eu acompanho esta história da D. Lourdes e não acreditam que devolveram o gatinho só pq ele sobe nos móveis e que a outra não o aceitou.... Eu tenho uma gata deficiente, que todo santo dia tenho que fazer xixi nela, pelo menos 3 vezes pq nem isso ela consegue fazer sozinha, pra completar, achei um cisco pulguento e barrigudo na porta da minha casa.... recolhi, hj tá lindinho, a Vivi até que não gostou do amigo, deu um trabalho para se acostumare, hj, são amigos, um chora pelo outro. As pessoas procuram as coisas mais fáceis e pior, depositam uma falsa esperança e no primeiro obstáculo desistem. Juro que se eu pudesse eu pegava um pra mim, mas a Vivi vale por dois e na casa da minha mãe, tem 3 gatas e uma deu cria e ela vai ficar com os filhotes. São lindos, bem tratados... Além do que, eu moro em minas...
Nossa!!!! estou revoltada com o post de hoje e destas duas pessoas que não pensaram na tristeza destes pobrezinhos...

Abraços
Luciana

Vi Voce disse...

Ahh... me esqueci!!! Não desanime, tudo vai dar certo, não acredito que Deus vá fechar os olhos para esta situação... a recompensa ainda virá, pode acreditar. Vc vai se orgulhar cada vez mais de tudo isto, quando olhar pra trás. Te admiro muito.

Silvana disse...

Quem é o gatinho? A Sayuri? Uh... por isso os olhos verdes.

mlicursi disse...

PQP...

cada notícia, hein...

essa história vai longe, Amiga...

E tem gente que adota achando que gato é estátua...

que merdaaaaaaaaaaa

Li disse...

Gato estátua é fogo!! E eu, que fico preocupada se o meu não subir em algum móvel... Torço tanto para um final feliz nessa história, para esta senhora e para os gatinhos.

Gisele G. disse...

Ah, Bia... Se servir de consolo, estou com um problema bem parecido com o seu, só que a D.Lourdes é Sr.João; os gatos, são cachorros; o homem até agora não cheguei à conclusão se é louco, se faz de bobo ou é um sádico mesmo. Está acumulando cães sem ter como sustentar, misturando pequenos mansos com grandes agressivos e achando que está tudo bem. Hj mesmo passei mais de uma hora fazendo curativos num pequenino, menor que um cocker, que foi atacado esta noite por um dos grandes, cruzamento de pitbull com vira. E amanhã tem repeteco. Ai, ai...
Boa sorte em sua empreitada, querida, sabe que torço sempre por vc e te admiro demais.

Sanyra disse...

Ih, aqui em casa todos irão emanar pensamentos positivos para vc. Temos o maior carinho por seu trabalho.

Angélica angelgm-uol.com.br disse...

Beatriz, sou uma "dog person", desde que o gato da minha tia fez um número 2 no meu vestido plissado qdo eu tinha uns 9 anos...
Eu estava no guiavegano sonhando com um auaumigo pra mim, quando na página 2 da seção achados e perdidos vi seu anúncio sobre amigos que encontraram uma poodle perto do jd aeroporto. Pois bem, na página 1 da mesma seção estão os donos da Winny, desesperados procurando por ela. Espero ter ajudado.

tati disse...

beatriz, em primeiro lugar, seu blog é ótimo :). a sua escrita é muito inteligente e gostosa de ler, dou boas gargalhadas com as peripécias da sua família felina.

hoje me entristeceu ler sobre os gatinhos devolvidos e a meleca que é a casa dessa senhorinha. ela pelo menos está reconhencendo um pouco tudo que vocês estão fazendo????

decepcionante ver que as pessoas não tiveram paciência no período de adaptação do gianechini e da sayuri. poxa vida, ainda mais esses gatinhos que já sofreram tanto? eles mereciam mais paciência do que já é esperado para gatos em uma casa nova, mais carinho, mais compreensão. que coisa. sinal que não eram as pessoas certas para eles. :( é preciso insistir.

frustrante. mas tenho certeza que serão adotados.

Beatriz Levischi disse...

Quer dizer que você é a mamãe do ex-Phoenyx-Mickey, Lucy? Li a cartinha fofa dele no AUG! :)

Luciana, histórias assim enchem o meu coração de esperança! Aproveitando a deixa, posso fazer uma pergunta pentelha? Por que as gatas da sua mãe não são castradas? Vocês conhecem os benefícios da operação? Dá uma clicada aqui: http://www.reinoanimal.com.br/duvidas.htm#not1.

É a Sayuri no foto sim, Silvana. Aquela coisa fofa fazendo graça no arranhador, lembra? :\

Gisele, desde que descobri o lado pouco poético da proteção animal, fiquei sabendo que existem muitas donas Lourdes por aí. Infelizmente. Você é veterinária ou só apaixonada por animais?

Já mandei uma mensagem sobre a cadelinha aos meus amigos, Angélica. Tomara que seja a mesma. Valeu pelo toque! E depois conto para vocês.

Dona Lourdes é de lua, Tati. Há dias em que reconhece a ajuda, agradece e chora, e outros em que deixa a gente quase maluca de raiva.

Obrigada pela torcida, gente! Se as pessoas não fossem tão intolerantes, egoístas e preguiçosas, tudo ficaria mais fácil nessa vida, né?

PATI PARANHOS disse...

BOA NOITE ANJO !!!

Abra a janela do seu...
coração e deixe entrar por ela tudo
de mais lindo como...
AMOR
PAZ
AMIZADE
enfim tudo que venha tornar
você extremamente feliz!
Pois Deus te deu a vida...
e sua vida tem que ser vivida
sempre com toda...
Felicidade!!

DEUS ABENÇOE SUA NOITE !

ADORO VOCÊ e seus gatinhos clarooo!

BJS COM CARINHO !!!
DA AMIGA DE SEMPRE PATI

Vi Voce disse...

Beatriz, a única gatinha da minha mãe que não é castrada é esta siamesa... as outras são, mas ela toma vacina. Acho que aprontaram alguma lambança! Mas pelo menos, a minha mãe vai ficar com todos...

Abraços
Luciana

Beatriz Levischi disse...

Ah, tá! Mas por que vocês escolheram não castrar a siamesa, Luciana? As pessoas desconhecem, mas injeção de hormônio para bloquear o cio é um tratamento agressivo, que pode causar câncer de mama. Que bom que sua mãe vai ficar com os filhotes! :)

Gisele G. disse...

Bia, é mesmo impressionante o nº de pessoas que acumula animais como se fossem Lego, encaixando uns em cima dos outros aleatoriamente, não?! Vc tem razão, são muitos! Que ódio!
Eu sou uma não-veterinária frustrada...*rs. Não venho de família "abastada", e não daria para fazer faculdade o dia todo (que seria o caso da vet), tive de trabalhar para pagar a minha (Marketing). Mas sou total e completamente apaixonada por animais. Talvez vc lembre de mim de alguns posts antigos, a louca que tinha 5 gatos e 3 cães, todos de rua (Sofia, Gunther, Mingau, Pogo, Mel, Brigitte, Yoda). Digo "tinha" pq já acrescentei outro bigode (Matteo - cabia na palma de minha mão, dia de chuva, carros quase passando por cima...), e o tal que eu estava curando, que foi atacado novamente, me enfezei e trouxe para casa. Daqui, só sai para a casa de um adotante confiável!

Beatriz Levischi disse...

É claro que eu lembro de você, Gisele! Mas não sabia que era marketeira. Ter coração de pudim custa caro, né?