.
.

11.9.07

Cachorro, gato, galinha

Sempre que um Gudinho se perde do bando, olha para os dois lados, conta até cinco e põe-se a miar em desespero no corredor, aproveitando o eco, até ser acudido. No começo, concordei que levaria algum tempo para se acostumarem com o tamanho da casa. Meses depois, batizei a síndrome do pânico recorrente de "família". :)

6 comentários:

.mercvrivs. disse...

pior que família italiana!

Cristina disse...

Caramba Bia, vc acredita q eu estava pensando nisso hoje atarde e ia t pergunta se ainda tinha essa clima familia entre a Guda e os nenens. Pq eu estou admirada com isso aki em ksa. Vcs acreditam q a Bisguila, mesmo dps de catrada e apos 3 meses do parto, ainda tem leite e amamenta varias vezes por dia. Eu n tenho coragem de n deixa e acho q n conseguiria. Ela as vezes n quer e as vezes acorda eles so p/ isso. Eh mt lindo!
Qnt ao alarme de gato perdido aki tb tem e tem tb miados de manha, sempre direcionados a mae biologica e as maes de coração!Me derreto toda!
Linda essa foto da Familia!
Boa noite

Naty disse...

Esses seus gatinhos são as coisas mais fofas do mundo! Claro que todos os gatos são LINDOS!

Fazia muito tempo que eu num entrava para ver as novas aventuras dos gatinhos. Achei lindo!

Agora que eu tenho um blog no blogspot vou listá-la nos meus links favoritos!

Miau!

Beatriz disse...

Só falta morarem em Utinga. ;)

Nós temos muito a aprender com os gatos, né, Cristina?

Naty, adorei a foto do leão branco.

turmadosilvio disse...

tem noites que a minha cama fica desse jeito aí.
é filho, marido, gato, travesseiros, e eu, a Gata-mãe, tomando chutes dos machos.(rs)

Denise

ஐFleur disse...

Que turminha linda! ^^
Imagino os miadinhos da casa! rs tantos gatinhos miando ao mesmo tempo devem ser melhor que ouvir uma orquestra! ^^